Resenha: Redenção - Redenção #1

01/06/2015


Quando Kari Baxter Jacobs descobre que seu marido está envolvido em um relacionamento adúltero e pensa em divorciar-se, ela decide que vai amá-lo e permanecer fiel ao seu casamento a qualquer custo. Para isso, precisará enfrentar incertezas do passado e conflitos interiores urgentes. Este livro mostra como Deus pode resgatar relacionamentos aparentemente sem esperança, a importância da fé para transformar a vida e ilustra uma das principais mensagens de Gary Smalley: o amor é uma decisão.

Redenção é o primeiro livro da série de mesmo nome. Em cinco livros, Gary e Karen Kingsbury escrevem sobre os Baxter, uma família temente a Deus e que enfrenta problemas como qualquer outra. Os livros exploram temas de relacionamento familiar, como amor, traição, mentiras, frustações e realizações. Além do ótimo enredo e da capacidade ímpar de descrever emoções, atributos característicos de Karen Kingsbury, nos livros da série os leitores desfrutarão também de um questionário para discussão em grupo, além de notas dos autores sobre os temas levantados na trama.


Redenção é o primeiro livro da saga da família Baxter. Narrado em terceira pessoa, o livro se foca na estória de Kari, a segunda mais velha dos cinco irmãos. Tudo começa quando o jovem Dirk vê a ex-namorada, Angela, sair com um homem casado, Tim Jacobs. Atordoado, Dirk toma a decisão de ligar para a esposa do professor e lhe contar que seu marido a está traindo. De início, Kari não consegue acreditar, pois está certa de que seu marido está em alguma convenção como ele havia dito, entretanto, ao ligar para o número que ele havia deixado, ela descobre que Tim havia mentido. Com o coração angustiado, Kari vai até o endereço que Dirk lhe dera e descobre toda a verdade.

Jesus Chorou. Se ele chorou por Jerusalém; e se chorou pela morte de Lazaro, certamente estava chorando naquele momento pela morte dos sonhos dela. Pela morte de seu casamento.

Mesmo estando com raiva e magoada, Kari sente no coração que o certo a fazer é tentar consertar seu casamento. Todavia, Tim não pensa da mesma forma e decide que quer o divorcio; sai de casa e vai morar com Angela, sua amante. Arrasada, Kari volta para a casa dos pais, que a apoiam incondicionalmente, mesmo achando que Tim não merece uma segunda chance. Suas irmãs e seu irmão também não gostam da ideia de que Kari volte com Tim, mas, convicta em sua fé, ela não se deixa abater pelas opiniões.

As Famílias não passam pela vida sem um pouco de tristeza. 

Nesse meio tempo, Ryan Taylor, um famoso ex-jogador, volta para sua antiga cidade para se tornar treinador de um time de colégio e Kari se vê com seus sentimentos ainda mais confusos, pois descobre que ainda sente coisas por aquele que foi seu primeiro amor. A partir daí a luta de Kari para fazer o certo e não se render aos sentimentos antigos acabam travando uma batalha, e ela descobre que terá de usar de toda sua fé para que consiga seguir os planos que Deus traçou para ela. 


Kari é uma personagem forte, pois, apesar de todas as provações, se esforça para se manter firme em sua decisão de amar Tim, a despeito de todo o sofrimento causado pelo seu ato de infidelidade. Tim, por sua vez, é um personagem que se mostra teimoso, pois tenta a todo custo ignorar sua consciência, para insistir em seu erro, entretanto, à medida que a narrativa vai avançando, vemos que, aos poucos, Tim vai aceitando aquelas vozes em seu coração e percebendo as péssimas consequências de sua decisão e como isso afeta não somente a Kari, mas a ele mesmo. Já Ryan Taylor, mostra sentir um amor centrado em Kari, mas também aprende, ao longo da narrativa, que a decisão de amar é também deixar livre.

Vou esperar você voltar pelo resto da vida, acreditando que, um dia, você se lembrará de quem é e do que tivemos juntos e encontrará seu caminho de volta para mim. Para nós.

Quando comecei esse livro eu já sabia dentro do meu coração que iria gostar, pois é um estilo que descobri há pouco tempo, mas que passei a amar. Todavia, confesso que a obra superou todas as minhas expectativas, e, quando fui chegando às últimas páginas, eu já me via pensando, desejando e esperando que a Editora Pórtico lançasse a continuação (e me parece que irá lançar!), pois a estória é tão maravilhosa e a narrativa tão gostosa e fluida, que a leitura te prende do início ao fim, te deixa com uma sensação de quero mais e uma baita ressaca literária!


Redenção é um livro que mostra que o amor é uma decisão, pois quando você decide amar alguém, não importa o que aconteça, você é capaz de superar todos os obstáculos. A fé que os personagens carregam consigo é algo muito lindo de se ver. Claro, como toda família, nos Baxter existem aqueles que também escolheram ir por outro caminho, sem se firmar nas mesmas crenças, porém, mesmo que cada um tenha seu modo de seguir a vida, todos são unidos e há muito amor entre eles.

O Amor é uma decisão.

A Obra é recheada de ensinamentos incríveis, que vão te levar a pensar no amor de outro modo; que vai te ensinar o valor da família e mesmo da vida, e em como superar seus problemas, firmando-se no amor de Deus, por maiores que eles sejam. É um livro emocionante, que com certeza vale a pena ler e eu mais que indico, além do que a escrita de Karen Kingsbury é simplesmente perfeita.

https://www.facebook.com/literaturadeepoca?fref=tsRedenção
Karen Kingsbury
Editora Pórtico: Facebook

Um comentário:

  1. Uma ótima resenha. Parabéns! Além de ser uma boa leitura, nos passa muita coisa que subjaz a leitura. :)

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.