Resenha: Não sou uma dessas

13/05/2015


Lena Dunham , a premiada criadora, produtora e estrela da série Girls, da HBO, apresenta uma coleção de relatos pessoais hilários, sábios e dolorosamente sinceros que a revelam como um dos jovens talentos mais originais da atualidade. Em Não sou uma dessas, Lena conta a história de sua vida e faz um balanço das escolhas e experiências que a conduziram à vida adulta

Comparada a Salinger e a Woody Allen pelo New York Times como a voz de sua geração, Lena é conhecida pela polêmica que desperta e por sua forma única e excêntrica de se expressar e encarar a vida. Engajada, a autora revela suas opiniões sobre sexo, amor, solidão, carreira, dietas malucas e a luta para se impor num ambiente dominado por homens com o dobro da sua idade

Já estou prevendo a vergonha que sentirei por ter pensado que tinha algo a oferecer, escreve Dunham. Mas se eu puder pegar o que aprendi e tornar alguma labuta mais fácil para você ou evitar que você tenha o tipo de sexo em que sinta que deve continuar de tênis para o caso de querer sair correndo durante o ato, então cada passo em falso que dei valeu a pena.

Ela tem a habilidade extremamente rara de ser 100% ela mesma em 100% do tempo. The New York Times.

A escrita de Dunham é tão inteligente, honesta, sofisticada, perigosa e encantadora como a sua série Girls. O maior mérito do livro é um tipo de superconsciência divertida: de si mesma, do mundo, do ser humano. Ler Não sou uma dessas faz você se sentir feliz por estar no mundo e por Lena estar nele com você. George Saunders , escritor.

Livro de relatos, autobiográfico, da maravilhosa Lena Dunham. Aqui, Lena abre seu universo para os leitores da forma mais honesta e despretensiosa possível. Corajosa que só ela, fala sobre tudo, tudo mesmo sem chocar, sem deixar gosto amargo na boca. Talvez o mais chocante no livro é perceber como ela nos deixa entrar no seu mundo com tanta verdade através desse livro. Eu amo a Lena, desde o primeiro episódio da série Girls, acho ela demais, de graça. Recomendo a série para todas mulheres nos seus vinte e tanto anos, porque alguma coisa na série, vai fazer você pensar que ela está contando algo que você também vivenciou, como se ela tivesse contando sua história ao invés da dela. Então quando descobri que ela estava lançando um livro, fiquei doida, e assim que tive a oportunidade comprei.

Voltando ao assunto principal da resenha, o livro não tem uma história com começo, meio e fim bem estruturados. É na verdade uma forma de diário,uma reunião de textos que ela escreveu e achou que seria interessante mostrar sobre coisas que aconteceram com ela durante todos esses anos. Como é bem autobiográfico, o livro é fácil de se identificar, logo nas primeiras paginas você sente a verdade das palavras da Lena fluir. Tem seus momentos mais pesados, mas ela soube dosar os assuntos mais sérios para que o livro não deixasse de ser divertido para o leitor.


A autora abre seu mundo e nos mostra relatos sobre sexo,amor, amizade, autoestima, dieta, relacionamento com sua família; Sem medo nenhum ela mostra como se desvalorizava com todos os caras que se relacionava, seus medos, neuroses, sua vida de noitadas agitadas que nem sempre acabavam muito bem. Eu gostei da sinceridade dela em falar sobre tudo, mesmo. Em como ela se deitava com qualquer um, em como ela deixava as pessoas fazerem ela se sentir menos do que ela é, sua luta com a balança. Ela era/é bem inconstante também, pelo livro a gente passa a perceber um pouco mais personalidade dela e o mais estranho é notar que não precisa ter uma infância traumática pra ter problemas na vida jovem/adulta. Que as vezes algumas inseguranças vão entrando na nossa cabeça e deixamos de ser felizes por isso, mas que na verdade temos que ser felizes mesmo com todas as coisas que não são do jeito que queremos.

O livro tem uma lista de conselhos hilários do pai dela, uma lista do porque ela ama NY. Algumas coisas achei desnecessárias mas acho que é um livro que vale a pena ser lido, é divertido a sua maneira e no final ainda te da uma sensação de crescimento. Eu gostei de ler e percebi que a lição final do livro é fazer com que todo mundo que o leia, se sinta bem consigo. Perceber que o passado mesmo que ruim é passado, e que tem que melhorar, não ficar abatida por coisas ruins que acontecem. Não se perder, voltar sempre pra quem você realmente é. Porque não importa o que os outros falam, sempre vai ter alguém para te compreender e que te ama o bastante para aceitar tudo que você acha ruim em você e amigos para se divertir, um bom livro para ler e pessoas de verdade para te inspirar. Enfim, de verdade, leiam.


Não Sou Uma Dessas - Uma garota conta tudo que "aprendeu"
www.seja-cult.comLena Dunham
Editora Intrínseca: Twitter/Facebook

Um comentário:

  1. Boa tarde Mayara,

    Não conhecia esse livro e gosto muito do gênero, pela sua resenha acho que irei gostar muito do liv,ro, boa dica....bjs.



    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.