Resenha: Garota Online

20/05/2015


Penny tem um segredo. 

Com o nickname Garota Online, ela escreve um blog no qual desabafa seus sentimentos mais íntimos sobre amizade, meninos, os dramas do colégio, sua família maluca e os ataques de pânico que começaram a dominar sua vida. 

Quando as coisas vão de mal a pior, sua família a leva para Nova York, onde ela conhece Noah, um garoto lindo que toca guitarra, e com quem ela parece ter muito em comum.

De repente, Penny percebe que está se apaixonando — e escreve sobre cada momento dessa história em seu blog, de maneira anônima. Só que Noah também tem um segredo, que ameaça arruinar o disfarce de Penny para sempre. 

Garota Online é um livro encantador, que traduz exatamente o que significa crescer e se apaixonar na era digital. 

Garota Online, narrado em primeira pessoa, é a estória de Penny, uma adolescente que mantém um blog anônimo, onde posta todas as suas angustias e experiências. Penny se acha extremamente desastrada e, de fato, ela é mesmo, pois está sempre tropeçando ou esbarrando em alguma coisa na frente dos amigos e, além de tudo, por conta de um acidente de carro que sofreu com os pais, em diversas situações ela tem crises de pânico que não consegue controlar, tudo por conta desse trauma.

Penny é a melhor amiga de seu vizinho Elliot, um menino que ama lhe dar conselhos e se vestir de acordo com a moda. Na escola, ela nutre uma paixonite por Ollie, o garoto mais bonito de lá, e ainda mantém uma amizade antiga com Megan. Todavia essa amizade com Megan já não é como antes e isso devido a maneira desdenhosa e egoísta como ela sempre a trata.

Penny trabalha na loja de sua mãe “Felizes Para Sempre”, que é uma organizadora de casamentos e, no tempo livre, gosta de tirar fotos. Ela é responsável por tirar as fotos da peça da escola. Nisso, quando ela está no palco para tirar a última foto da peça, um acidente acontece e Penny cai na frente de todos, mostrando a calcinha (uma calcinha velha, desfiada e de unicórnio!). Megan posta o vídeo no facebook e todos começam a curtir e compartilhar, tornando Penny um assunto viral entre todos os que o viram.

Para mudar um pouco de ares e tentar se esquecer de todo o desastre, Penny e o amigo Elliot viajam com seus pais para os Estados Unidos, onde eles são contratados para organizar um casamento estilo Downton Abbey. Chegando lá, Penny conhece Noah, um garoto roqueiro, muito fofo e gentil, que a leva para passar um dia perfeito no Brooklyn e ajuda a superar seus ataques de pânico.

Às vezes você precisa encarar seus medos para perceber que eles não são reais.

Os personagens do livro são bem construídos, todos têm sua personalidade bem definida, Penny é uma garota insegura que sempre pensa algo negativo quando uma coisa muito boa acontece, mas não se deixar levar por esses pensamentos. Elliot é bem companheiro e, apesar de não nutrir um relacionamento bom com os pais, não é um garoto que deixa isso atrapalhá-lo. Ollie e Megan são bastante superficiais e Noah, o americano lindo, é um garoto maravilhoso e divertido.

O livro aborda vários temas enfrentados na adolescência. Um deles é como lidar com as mudanças, com os constrangimentos; aquela fase onde todos estão observando o que você faz e como age e é tão “importante” ser aceito por aquele tipo de pessoa; além de abordar o tema internet, como as mensagens de ódio, da importância do descontrole dos conteúdos, e do que você posta sobre o outro, seus impactos negativos; como tudo isso pode magoar e ferir.

Garota online é uma leitura bem gostosa, apesar de não conter grandes acontecimentos. Tudo é muito leve e muito fofo, mas não é um daqueles livros fofos que te cansam e você quer largar logo, talvez porque há bastante interação entre os personagens e seja bem escrito. O verdadeiro clímax só vai acontecer mesmo lá pelas últimas páginas, mas não descarto que esse livro seja uma boa leitura. Enfim, gostei bastante e indicaria àqueles que querem passar o tempo com uma estória mais leve.


https://www.facebook.com/literaturadeepoca?fref=tsGarota Online
Zoe Sugg
Verus Editora: Twitter/Facebook


Um comentário:

  1. Oi Naiara,
    Não tenho muita vontade de ler esse livro. Acho que ele agrade mais adolescentes, não sei. Mas a premissa não chamou minha atenção =/
    No entanto, parabéns pela resenha! Ficou muito boa!!
    Beijos,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.