Resenha: A invenção das Asas

10/04/2015


Em sua terceira obra, Sue Monk Kidd, cujo primeiro livro ficou por mais de cem semanas na lista de mais vendidos do New York Times, conta a história de duas mulheres do século XIX que enfrentam preconceitos da sociedade em busca da liberdade. Sue Monk Kidd apresenta uma obra-prima de esperança, ousadia e busca pela liberdade. Inspirado pela figura histórica de Sarah Grimke, o romance começa no 11º aniversário da menina, quando é presenteada com uma escrava: Hetty “Encrenca” Grimke, que tem apenas dez anos. Acompanhamos a jornada das duas ao longo dos 35 anos seguintes. Ambas desejam uma vida própria e juntas questionam as regras da sociedade em que vivem. 

A Invenção das Asas é uma estória que se passa no século XIX, narrado em primeira pessoa, alternadamente por duas personagens em situações opostas: Sarah Grimké, filha dos senhores da casa, e Hetty ou Encrenca, que é a escrava da família.

Sara Grimké desde pequena nutre o desejo de se tornar uma advogada, profissão de seu pai, pessoa que mais admira na vida. É uma menina estudiosa, que ama ler, e anseia que os escravos sejam tratados de forma justa. Ao completar onze anos, Sarah ganha de presente de aniversário a escrava Hetty, porém ela a recusa, escrevendo um bilhete libertando-a de seu domínio. Todavia, seu bilhete é rasgado e ignorado, desse modo ela é obrigada a ficar com a escrava.

Ainda muito jovem, Sarah se mostra determinada a lutar por aquilo que deseja, ela se mostra benevolente com Hetty e a ensina a ler. As duas se tornam amigas, até que descobrem o segredo de ambas. Como castigo, Hetty leva uma chibatada; já Sarah tem seus livros tirados de si, seus sonhos destruídos, além de descobrir que seu pai não era o homem justo que pintara em sua mente. Sarah vê seu animo arrefecer, mas toma para si a educação da irmã mais nova, Angelina, torando ela o objetivo de sua vida.

Hetty divide seu tempo entre servir Sarah e ajudar Charlotte, sua mãe, com as costuras. Charlotte está sempre contando a ela sobre sua família, de sua mãe que viera da África, tecendo sua história para a filha, que nutre um prazer imenso em ouvi-la e estar perto dela, até que, um dia, após ser presa, Charlotte desaparece, deixando-a só, sem saber se está viva ou morta. Os anos se passam. Sarah, apesar de não ter mais a mesma impetuosidade da infância, não desiste e Angelina acaba também criando em seu coração o desejo por justiça, tendo os mesmos ideais da irmã. As três mulheres, Sarah, Angelina e Hetty lutam pela liberdade, cada uma ao seu modo.

'Nossos escravos estão felizes', ela se orgulhava. Nunca ocorreu a ela que a alegria deles não era satisfação, mas sobrevivência.

Na parte narrada por Sarah, conseguimos sentir sua aflição, e essa aflição vai gerando em si uma grande dificuldade em pronunciar as palavras, sendo que quando se vê em situações que a chocam com força, ela simplesmente não consegue falar. Também podemos sentir o seu desejo de querer mudar a situação injusta dos escravos de alguma forma e como esses obstáculos a afligem. Já na parte narrada por Hetty, podemos sentir as dificuldades e temores de uma vida privada de liberdade, onde um deslize era motivo de severas punições; onde uma pessoa de cor era tratada sem compaixão, tendo um valor estipulado como se fossem objetos.

O livro foi baseado na história real das irmãs Sarah e Angelina Grimké, as maiores abolicionista americanas, que lutaram não só pela abolição, mas pelo direito das mulheres. A autora tomou a liberdade de criar fatos ficcionais e misturá-los a história incrível dessas duas irmãs que, de fato, fizeram a diferença em sua época; que, apesar de frequentarem a sociedade, eram consideradas extravagantes pelo comportamento audacioso e ousado, já que não era aceitável que uma mulher expusesse suas opiniões e pensamentos.

A Invenção das Asas é um livro maravilhoso, lindo, escrito de uma forma que te prende do começo ao fim, impossível resistir à maneira como a autora coloca as palavras, pois sua escrita é extremamente agradável; além do que, mesmo a autora tendo tomado liberdade para colocar para criar situações e pensamentos, o livro é uma grande lição de história e também de vida.

https://www.facebook.com/literaturadeepoca?ref=ts&fref=ts A Invenção das Asas
Sue Monk Kidd
Editora Paralela: Twitter/Facebook

Um comentário:

  1. Oii...
    Não conhecia esse livro, mas fiquei encantada com sua resenha. A história parece ser tão tocante! Com certeza vou add esse livro na minha whistlist!
    Bom final de semana.
    Beijinhos ;**
    Leitora Online

    Facebook | Instagram | Twitter

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.