Resenha: O ratinho do Violão

27/03/2015


A gente fala búlin, mas a palavra é inglesa e até um pouco difícil de escrever: bullying. A história do Chiquinho é uma história de bullying, uma judiação que gente maldosa faz com os outros, com as crianças. O Chiquinho é um menino muito bacana, do bem, que toca violão como ninguém. O que importa se ele manca um pouquinho, né? Se você ficar um pouco triste de ver o menininho encolhidinho de tanta chateação dos amigos, vai ter uma surpresa lá no final do livro. E vai querer gritar: viva o nosso Chiquinho!

O ratinho do Violão conta a história de Chiquinho, um menino que nasceu manco e, por esse motivo, está sempre sofrendo chacota dos colegas. Sua saída para sair da profunda tristeza, é tocar e cantar bem alto, por isso sempre carrega o violão consigo. Um dia, quando Chiquinho vai descer a escada da escola, o pobre menino cai e, claro, todos riem dele. Triste e envergonhado, Chiquinho vai encolhendo e encolhendo até que, por fim, o menino vira um ratinho.

 Pois quando tocava e cantava, sua tristeza se espalhava ao vento, traduzida em canção.

Com Chiquinho desaparecido, todos os colegas começam a sentir sua falta, falta de seu violão e de cantar junto com ele. Desse modo, todos tentam procurá-la, a fim de trazê-lo de volta, colam até cartazes pela escola. Enquanto isso, Chiquinho vai vivendo escondido, e nesse meio tempo, vai se descobrindo e aprendendo lições importantes sobre o medo e sobre deixá-lo dominar sua vida.


Por ser uma história infantil de poucas páginas, a obra é mais concentrada em Chiquinho, um personagem cheio de talentos, mas que só é visto por seu defeito na perna e sofre com isso. Nessa passagem temos também Nino, o amigo de Chiquinho que, de cera forma, o ajuda a entender a entender esse processo de rejeição por também ter sofrido gozações, porém aprendeu a superá-las.

 A vida é mesmo um mistério!… A gente chega a este mundo sem manual de instrução, levamos muito tombo. E só aprendemos a viver… VIVENDO!

A mensagem que o livro traz é muito linda, ele aborda o tema bullying, mostra, primeiramente, como fazemos com que os amigos se sintam mal ao caçoarmos deles por suas deficiências, usando a metáfora do ratinho para nos conscientizar sobre o assunto, as consequências de deixarmos que essas coisas tomem conta de nossa vida; e, de um modo muito simples, nos ensina a superá-las.


A história é curta, porém linda, as ilustrações um primor, para quem tem filhos, primos e sobrinhos pequenos, esse livro é um ótimo presente e mesmo para os adultos, a obra só têm a acrescentar com seus ensinamentos.

Cada um traz dentro de si o segredo pra ser feliz.

*Fotos do livro*





https://www.facebook.com/literaturadeepoca?fref=tsO Ratinho do violão
Marta Reis
Geração Editorial: Twitter/Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.