Resenha: O príncipe das Sombras - Noites em Florença #0.5

04/03/2015


O Príncipe das Sombras - Um conjunto muito valioso de ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia, de Dante Alighieri, é exposto na Galleria degli Uffizi, em Florença. O dono das peças é o famoso professor de literatura Gabriel Emerson. Quando se deixou persuadir por sua amada esposa, Julianne, concordando em dividir com o mundo a beleza daquelas obras de arte, Gabriel jamais poderia imaginar que estaria atraindo para si um poderoso inimigo.

Mais de um século antes, aquelas mesmas ilustrações foram roubadas de seu verdadeiro dono, o Príncipe de Florença, uma criatura sobrenatural e misteriosa que governa o submundo da cidade e há muito não sabe o que é o amor. Agora um dos seres mais perigosos da Itália está disposto a recuperar o que lhe pertence e se vingar de Gabriel e Julianne. Mas logo seus planos são frustrados. Um atentado o obriga a deixar os Emersons de lado, afinal ele precisa resolver assuntos muito mais importantes. Tanto seu principado quanto sua própria vida parecem estar em risco. Passado na cidade mais artística da Itália, O príncipe das sombras é uma incrível introdução à nova série de Sylvain Reynard, Noites em Florença, e vai deixar os leitores com gostinho de quero mais.

Antes de qualquer coisa, se você não leu a trilogia O inferno de Gabriel não leia este conto e nem a sinopse do livro, pois você vai saber como a trilogia termina. Eu já esperava que os personagens da trilogia anterior aparecessem nessa nova série, porque a autora tinha comentado isso, mas lendo o conto percebe-se que eles vão ter um papel importante aqui também e isso era algo que eu não esperava. Por isso que é importante que quem não leu, não pule as etapas e corra o risco de perder alguma coisa. Esse conto é narrado em terceira pessoa e apresenta duas vertentes, a ligada aos Emersons e a ligada à guerra. A estória paralela sobre os Emersons envolve arte e a outra sobre a guerra é o príncipe defendendo o seu poder.

Eu não consegui pegar muito bem onde entra a mocinha nessa série, na verdade o conto me deu uma base em algumas coisas, mas me deixou perdida em outras. Ele basicamente apresenta essas duas estórias e o protagonista que todo mundo se refere como Príncipe. Dá para perceber que a série será sobrenatural e envolvendo um ser que já lemos em vários livros, mas não há referência direta a isso. No fim do conto vem um pequeno glossário com os nomes utilizados, e me deu a impressão que a autora vai criar o seu próprio contexto e universo sobrenatural.

Em todas as resenhas da trilogia O inferno de Gabriel eu comentei que o Sylvain me conquistou nos detalhes, na ambientação e no contexto que usou nos seus livros. A série mantém um pé na Itália e agora a estória vai se passar em Florença, e a arte e literatura continuam fazendo parte desses detalhes. A escrita da autora é refinada eu diria, com diálogos inteligentes e que instigam você a conhecer mais o que ele está falando. Isso aconteceu antes e parece continuar nessa série. Não dá para negar que ela se preparou bem para construir tudo, deve ter feito um estudo grande nessas áreas, porque tudo se complementa e é lógico. Não dá a ideia de que algo está ali apenas por estar.

O conto é rápido de ler, tem menos de 100 pgs, e poderia ter vindo como uma introdução no próprio livro um da série, mas ok. Não deu para conhecer muito bem o Príncipe, só algumas características físicas e um pouco da sua personalidade cruel e impositiva. Como uma introdução, muita coisa fica em aberto e a ansiedade para ler o livro um e saber como a Raven vai se encaixar nisso tudo é grande. Pelo conto eu imagino que a autora vai dar bastante atenção também para a ação e não só para o romance, que deve ter um toque erótico (o O Príncipe das Sombras teve), já que temos uma guerra envolvida. Bom, agora é esperar o que o primeiro livro da série nos reserva.

O Príncipe das Sombras - Introdução à Série Noites em Florença Noites em Florença # 0.5
Sylvain Reynard
Editora Arqueiro: Twitter/Facebook 
www.seja-cult.com

2 comentários:

  1. Só de olhar a capa já me dar uma ansiedade sem fim. É melhor esperar o livro. Não vou ler essa introdução, senão eu nem durmo hehehe

    ResponderExcluir
  2. Só de olhar a capa já me dar uma ansiedade sem fim. É melhor esperar o livro. Não vou ler essa introdução, senão eu nem durmo hehehe

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.