Cine Cult: Corações de Ferro

04/02/2015

Corações de Ferro // Nota: 2 estrelas // Estreia: 5 de fevereiro
Texto: Ana Marta // Revisão: Jonathan Humberto 


"Inicia bem com uma atmosfera mais dramática e cruel em volta do tema de guerra, mas desliza no decorrer do desenvolvimento ao querer trazer o herói americano de Hollywood"

Corações de Ferro narra a história de cinco homens que estão quase nos dias finais da Segunda Guerra Mundial, cuja missão é salvar os soldados nas trincheiras e manter longe os nazistas das cidades já ocupadas pelos americanos. Enquanto isso, se desenvolve todo o conflito interno de cada personagem presente nas situações brutais.

Eu diria que Corações de Ferro é um longa bem diferente dos demais filmes, por conseguir ser profundo ao trazer um tema de guerra mais realista. Este ponto que engrandece a construção o filme. Vemos com clareza e sem pudor, todo o conflito real entre os americanos e nazistas na guerra; e a reação de cada soldado durante a batalha. Todo esse cenário de horror com as pessoas morrendo cruelmente e soldados sendo mortos em campo de batalha, vão construindo o lado psicológico dos protagonistas na trama.


O primeiro ato é interessante em mostrar a realidade dos personagens principais e como irão agir naquele momento, um exemplo disso é o protagonista Don interpretado por Brad Pitt que transmite uma personalidade em frente aos seus soldados com um perfil de cara durão, forte e destemido. Mas quando só, se nota um perfil sensível e com medo; é como se o mundo não tivesse chão devido às consequências durante a guerra e como não é fácil encarar. Seria tão interessante ter os perfis tanto do Don como de outros personagens com uma evolução maior, porém a construção é muito superficial e rápida demais para desenvolver a trama.

Um exemplo, seria o personagem Norman interpretado por Logan Lerman que tem a característica de um garoto que não sabe o que realmente é a guerra e como ela funciona. Então, temos um garoto puro e que nunca matou um homem na vida. Isso traz a questão: se deve ou não matar um homem na guerra? Devemos poupar as vidas ou temos que matar já que são nazistas? Daria um bom conflito interno do personagem com os demais, porém a evolução dele para ser tornar um "homem" - como eles mesmos falam - se desenvolve sem muita emoção no criar da expectativa em volta do personagem.


Tudo isso se dá pela construção dos atos que decaí do segundo ato ao terceiro até o clímax. Eles acabam não evoluindo com profundidade nos seus personagens e deixando a ação deles um pouco forçada em alguns momentos. Isso vale pela trama principal, ao sair da atmosfera de uma guerra de sofrimento, dor, perdas e sem esperança; e terminar com um herói americano. Ao valorizar o ato de cinco homens contra o exército nazista, como a ação deles podem trazer a vitória dos aliados ou a perda.

O único ponto em Corações de Ferro que funcionou do início ao fim, foi o quesito direção de fotografia e a trilha sonora. Com certeza a fotografia conseguiu apresentar bem, tanto o lado dos personagens quanto o cenário caótico; e violento da guerra. Tudo acompanhado pela belíssima trilha sonora, que se parar para analisar bem as notas; traz uma marcha dos nazistas cantando. Então essa quebra de ritmo nas notas transmite uma trilha mais ameaçadora sobre o que irão enfrentar.




3 comentários:

  1. Gostei do filme, embora esperava mais. Acredita que eu quase não reconheci o Bran Pitt? Demorou um pouco pra eu perceber que era ele. Foi um dos melhores filmes que eu assisti sobre essa temática mas gostei.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde,

    Esse filme realmente parece ser ótimo, gosto demais da temática, será que merecia indicação ao oscar?

    Abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcos, tudo bem? O longa 'Corações de Ferro" não foi indicado a nenhuma categoria ao Oscar 2015. Apenas "O Jogo da Imitação" com Benedict Cumbebatch que tem quase a mesma pegada de filme de época e retratando a Segunda Guerra Mundial.

      Abraços!!!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.