Resenha: Não olhe para trás

26/01/2015


Samantha é uma jovem de 17 anos rica e popular que, depois de passar quatro dias desaparecida, retorna ferida e desmemoriada. A nova Samantha não se reconhece no retrato de menina má e mimada que todos à sua volta começam a pintar. E logo descobrirá que foi a últi ma a ver Cassie, a garota com quem mantinha uma relação confusa de amizade e rivalidade e que desapareceu no mesmo dia que ela. O que aconteceu na noite fatídica em que as duas sumiram? E por que Samantha foi a única a reaparecer? Não olhe para trás é um daqueles suspenses que só paramos de ler para tentar nos antecipar à autora e descobrir qual é o mistério.

Se imaginem na situação de não lembrar quem você é. Acordar um dia e não saber sua idade, nome, quem são seus pais ou por que você está andando por uma estrada toda machucada e suja de sangue. É assim que conhecemos Samantha. Ela acabou de ser encontrada em um lugar deserto, caminhando sem rumo. Quando é levada para o hospital, descobre quem é, ou era, e que também estava com a melhor amiga, Cassie, que ainda não apareceu. Elas estão desaparecidas a 4 dias. Samantha agora tem que se adaptar a essa nova vida, uma vida que ela não gosta logo de cara, uma vida falsa e baseada em mentiras. Enquanto se lembra de quem é e do que aconteceu, ela precisa descobrir onde Cassie está e salva-la.

Quem narra o livro é a Samantha e como ela perdeu a memória, é um pouco complicado de descrever a personalidade dela. O que sabemos da Samantha antes do acidente é que ela era uma menina cruel, que gostava de ostentar uma vida perfeita, e não se importava muito com as outras pessoas. A Samantha de agora detesta a antiga e faz tudo ao contrário dela, se veste de forma simples, conversa com quem ela normalmente não conversaria e tentar ser um pessoa melhor. A Cassie, melhor amiga da Samantha e que está desaparecida, é uma personagem bem pior do que a protagonista. Nós só entendemos a relação delas no fim, onde tudo é desvendado.


Existem dois caras envolvidos nessa estória, o Del, namorado da Samantha, e Carson, filho de um dos ajudantes da casa onde ela mora. Quando a Samantha descobre que tem um namorado, ela fica meio que em pânico, porque pensem, ela não lembra de nada e tem esse garoto querendo coisas que ela não está pronta para dar. Já a relação com o Carson é um pouco mais tensa, ela era má com ele antes do acidente e agora começa a sentir coisas que não deveria. Não pensem que é um triângulo amoroso por que esse não é o foco do livro, Não olhe para trás é um suspense, mas claro que para dar um toque interessante a autora colocou um romance, mesmo que em segundo plano.

Essa questão da perda de memória dá uma angustia sem tamanho no leitor. Nós, e a personagem, sabemos que algo horrível aconteceu, mas como a memória foi embora, as informações foram também. Então a protagonista passa o livro todo tentando entender o que aconteceu com ela, e consequentemente com a melhor amiga. Não podemos esquecer que a Cassie ainda está desaparecida e saber onde ela está, depende da volta da memória da Samantha. Ao longo do livro a autora deixou algumas pistas, ou lembranças, pata que a Samantha descubra o que houve. Confesso que antes de terminar um quarto do livro eu já sabia o que tinha acontecido, mas li ávida para saber se estava certa.


O livro tem um pouco mais de 400 pg que você lê rápido, na empolgação de saber não só o que aconteceu, mas também se a Samantha vai voltar a ser o que era. Essa é uma pergunta que paira sobre a ela, será que quando a memória voltar, volta também esse lado cruel dela? Além disso tem a conclusão do livro, a descoberta do que aconteceu com a Samatha. É tenso, é complicado e como disse, desvendei logo. Isso não tira a vontade de continuar lendo, porque primeiro, só terminando de ler teremos certeza de estar certo ou não e segundo, descobrimos também com quem a Samantha ficará e qual personalidade prevalecerá, a nova ou antiga. Não olhe para trás me prendeu desde a primeira frase e só larguei quando cheguei a última, muito bom.

Eu estava presa àquela vida da qual não me lembrava, presa no corpo daquela garota, a tal Samantha Jo Franco, e, quanto mais eu descobria a respeito dela, mais eu começava a detestá-la.


Não Olhe Para Trás
J. Lynn
Editora Farol Literário: Twitter/Facebook

6 comentários:

  1. Eu recebi esse livro hoje da Farol, e confesso que pela capa eu não teria comprado em um livraria, mas depois de ler a sinopse me interessei bastante! Sua resenha ajudou a me deixar mais curiosa, ele é o próximo da minha lista!

    http://www.livrologias.com/

    ResponderExcluir
  2. Olha até então eu não tinha nenhum pouco de interesse de ler esse livro, mas sua resenha que aliás é muito bem escrita me chamou bastante atenção sobre a história. Karamba, nunca imaginaria o que uma pessoa passa sem memória e o pior de tudo não se lembrar de nada do que viveu antes ou as pessoas que conheceu. Deve ser um livro realmente espetacular. Espero ter a oportunidade de ler. Putzzz...Pior que agora estou sem recursos financeiros, mas vai para minha lista de desejados por sua causa. PARABÉNS =]

    Olha vou SEGUIR o seu cantinho
    Espero que possamos ser boas amigas
    beijinhos

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu lembro de quando esse livro foi lançado e depois todas as resenhas sobre ele. Todo blog literário que eu visitava, lá estava ele.
    Bem, eu gostei muito do enredo e acho que a história deve ser empolgante (apesar de, como você disse, ele ser um pouco grandinho). Muito bom mesmo! Vou colocar na minha listinha de próximas leituras.

    Beijos,
    http://leitoraonline.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mayara!
    Estou doida para ler esse livro.
    Amo livros instigantes, misteriosos, que mexem com a gente, seja para os sentimentos bons ou ruins.
    Até eu quero saber o que aconteceu com a Samantha!

    Seguindo o blog!
    :D

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa!
      Agora fiquei na dúvida se foi a Denisa ou a Mayara quem escreveu, hehe.
      :D

      Excluir
  5. Ahhh pareceu bom. Esses livros que envolve perda de memória e os seus mistérios sempre me deixam curiosa. Que bom que tem pelo menos um pouco de romance, mesmo que não seja esse o foco...
    Adoro essa autora. Já li alguns livros gringos dela e gostei bastante.

    Bjos
    lapiselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.