Resenha: Mar da Tranquilidade

21/01/2015


Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.

A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida. À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.

Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.


Quotes

Sou faixa preta em sentir pena de mim mesma. Era uma especialista na área. Ainda sou. É uma habilidade que você nunca esquece.

É meio devastador estar rodeada de gente que faz aquilo que você não pode mais fazer. Gente que cria. Gente cuja alma não habita mais o corpo, derramando-se sobre suas obras. Josh. Clay. Minha mãe. Quero roubar isso deles para me permitir viver.

Tem que existir um final mais feliz do que este.Tem que haver uma história melhor. Porque a gente merece. Você merece. Mesmo que não termine com você voltando para mim no final.

Mar da Tranquilidade
Katja Millay
Editora Arqueiro: Twitter/Facebook

3 comentários:

  1. Olá De!
    A Debs, minha colaboradora, postou a resenha desse livro lá no blog e eu já tinha morrido de vontade de ler. Com sua resenha, fiquei ainda mais curiosa. Gosto quando a tragédia une as personagens... posso até parecer masoquista, mas acho que crescemos na dor e aprendemos com as experiências dos outros tb!
    Vou colocar na minha wishlist!
    Beijos
    Nica

    ResponderExcluir
  2. Gente, a premissa desse livro é ótima e me agrada bastante. Acho que eu iria adorar. Sem falar que esses quotes estão lindos.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de janeiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho muita vontade de ler este livro, e depois de ler sua resenha fiquei ainda mais ansiosa para conferir.
    Ainda não li nada desta autora, mas as críticas são muito favoráveis.
    Já coloquei na minha lista de desejados.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.