Resenha: Inquebrável - A Legião #1

02/01/2015


Kennedy Waters sempre achou que espíritos vingativos fossem coisa de cinema, até a morte de sua mãe. É quando os gêmeos Lockhart invadem sua casa para lhe livrar de um destino igual que descobre que o véu entre o mundo dos vivos e dos mortos é frágil. Ele deve ser protegido pelos caçadores de fantasmas da Legião da Pomba Negra, que atualmente só tem uma geração de jovens para lidar com seus inimigos, e da qual a mãe de Kennedy outrora fez parte. E agora os gêmeos devem convencê-la de que herdou o seu poder... 

A vida de Kennedy era normal até ela perder a mãe de um modo muito estranho, ela tem marcas de enforcamento, mas foi declarado que ela teve um ataque cardíaco. Nesse meio tempo, seu gato tenta atacá-la e ela é salva por um grupo de adolescentes chamados A Legião da Pomba Negra. Eles impedem que os demônios invadam o nosso mundo e para surpresa de Kennedy, ela é uma deles, pelo menos eles pensam isso. Todos os componentes da Legião possuem uma habilidade especial e foram treinados por um mentor, geralmente um parente que fazia parte do grupo, mas a Kennedy não se encaixa em nenhuma dessas categorias. Sua mãe não poderia ter mentindo sobre algo tão importante assim, ou poderia?

A Kennedy é quem narra a estória e aqui vale um comentário pertinente ao momento. Quando eu li a sinopse desse livro achei que ela fosse um homem, por causa do nome, e se vocês repararem, só no fim é que aparece um marcador de gênero. Ok, voltando a personalidade da protagonista, ela é frágil e sem atitude. Toma pouco a iniciativa e não vai atrás de saber se ela é mesmo quem afirmam que ela seja, resumindo, ela é sem graça. Os outros personagens que fazem parte da Legião são os gêmeos Jared e Lukas, que se interessam pela Kennedy, a Alara, que se fosse a protagonista seria bem mais interessante e o Sacerdote. Essa questão dos gêmeos sugere um triângulo amoroso, mas ele não existe, pelo menos nesse livro. A Kennedy escolhe um.


Esse livro me lembrou um pouco Cidade dos ossos na questão da protagonista sendo resgatada pelo mocinho e descobrindo que existe um outro mundo e ela faz parte de algo maior. É lógico que isso é algo genérico e mais livros se baseiam nessa fórmula, mas não sei, quando comecei a ler lembrei na hora. Mas foi só nisso tá gente, o desenvolvimento foi diferente e os elementos que compõe a narrativa também são. Ambos mexem com sobrenatural, só que um não tem nada a ver com o outro. Sobre essa questão da narrativa, eu gostei do quão rápido tudo se desenvolveu. O livro é curto e o jeito como a autora conduziu o enredo, colocando bastante ação, fez com que eu lesse de um dia para o outro.

Só que o ponto principal do livro é uma confusão sem tamanho. A autora acertou na narrativa rápida, mas errou na amarração da estória. Sabe quando o autor joga um monte de informação e não explica quase nada? Então, é isso o que acontece com Inquebrável. Sabemos o que é A Legião e o que eles fazem, mas mais detalhes não foi explicado. Esse é o típico primeiro livro de série mal organizado, com a autora cheia de possibilidades, mas não conseguindo se focar em algo e explicar para depois passar para o próximo ponto. Eu entendo o que ela quis fazer, deixar o mistério e as informações para os próximos livros, só que o modo como isso foi feito deixou o livro confuso.

Eu sempre me interessei por livros, e afins, tipo caça tesouro, que é o caso desse livro. A Legião precisa encontrar um artefato que vai mandar o inimigo de volta para o inferno. Nesse livro esse artefato é encontrado, mas como muita informação ainda está em aberto, o enredo não teve um fechamento completo. Não sei quantos livros a série vai ter, mas se a autora não tiver cuidado, não vai conseguir responder tudo num número razoável de livros. O que eu espero é que logo no próximo ela seja mais direta e revele se a Kennedy pertence ou não à Legião. Indico o livro para quem gosta do assunto espíritos e da perspectiva de um grupo jovem tentando salvar o mundo de forças malignas.


Inquebrável - A Legião #01
Kami Garcia
Galera Record: Twitter/Facebook


3 comentários:

  1. Eu gostei da premissa, mas odeio livros que pela semelhança você já liga a outro na sinopse. Tentem mascarar um pouco autores.

    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que história mais esquisita, com sinais de enforcamento e a morte ser apenas ataque cardíaco? Bom, tenho lá as minhas dúvidas e fiquei mega curiosa para ler o livro

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 4 ganhadores e você escolhe o livro que deseja ganhar.

    ResponderExcluir
  3. A premissa parece interessante, mas ao mesmo tempo confuso, gostei da sua resenha, fiquei curiosa pela leitura, mas ao mesmo tempo com o pé atrás, não sei se é uma leitura que fluiria para mim. Não conhecia o livro, mas no momento não procuro por uma série, quero leituras leves e divertidas... haha

    Obrigada pelo carinho. Feliz 2015! Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.