Cine Cult: Maze Runner - Correr ou Morrer

04/01/2015


Maze Runner começa com um garoto subindo num elevador e sendo recebido por um grupo de meninos numa clareira. Ele não lembra de nada até esse momento e quando se situa no lugar, descobre que está preso na clareira junto com os outros garotos. Na verdade eles não estão presos, existe uma saída, passando pelo labirinto. Mas o labirinto não é comum, ele muda de posição ao longo do dia e abriga alguns seres estranhos. Quando esse garoto descobre quem é, Thomas, logo tenta bolar um jeito de sair dali, mas as coisas não tão simples e não envolvem apenas o labirinto. Os meninos que estão na clareira seguem regras e vivem meio que num consenso, não querendo quebrar a relativa paz que conseguiram ali. Mas Thomas não vai aceitar isso facilmente.

O Thomas, interpretado pelo ator Dylan O'Brien, é o protagonista, e interpretar um personagem principal, que carrega uma grande parte da estória, sempre é complicado, mas eu achei que o O'Brien foi bem. A ideia do filme exigiu pouco de expressões, mas quando isso foi requisitado ele me convenceu, como foi o caso das cenas finais. Os outros atores Aml Ameen (Alby), Ki Hong Lee (Minho), Will Poulter (Gally) e Thomas Brodie-Sangster (Newt) possuem papeis importantes na estória e também interpretaram eles muito bem. A minha única ressalva em relação a atores é quanto a Kaya Scodelario, que eu não conheço e estou comentando apenas por esse filme. O papel dela é importante, mas meio que secundário, e quando ela apareceu foi inexpressiva. Não fez diferença para mim no filme e nem me chamou a atenção.



O filme Maze Runner - Correr ou Morrer adapta o livro de mesmo nome do autor James Dashner e lançado aqui no Brasil pela editora V&R. Eu assisti sem ter lido os livros e ao contrário do que algumas pessoas comentaram quando viram o filme, eu não fiquei confusa ou sem entender muita coisa. O que eu senti foi a curiosidade imensa de saber a finalidade desses meninos no labirinto e isso descobrimos no fim, mas sem muitos detalhes. Pode ser que o livro explique isso melhor, e outras questões como essa que foram apenas pinceladas. Aqui caímos na velha questão da adaptação dar informações mínimas, apenas para o entendimento normal do enredo, enquanto que o livro traria mais coisas. O fato é que entendi o principal sem ter lido o livro, que é a razão dos meninos estarem nessa situação.

Mesmo sem ter lido Maze Runner eu tinha uma ideia do que se tratava, mas nada me preparou para o que vi no filme, o que foi ótimo, já que 95% dele foi surpresa. O filme inteiro é ação e são poucas as cenas que eles não estão correndo, como a chamada do filme diz. Então não existe romance, só os garotos correndo para se salvar. Sendo praticamente só ação, a trilha sonora do filme é mais instrumental, não tem uma música sequer com voz. As partes produzidas em computação gráfica ficaram ótimas e como eu já tinha visto algumas entrevistas com os atores comentando sobre isso, sabia o que era real e não. Mas o que não é real foi muito bem feito, que é o caso do labirinto, mas a clareira por exemplo, é real. O importante é que não ficou um filme falso, houve um equilíbrio entre os dois.


Desde quando vi o trailer desse filme pela primeira foi uma agonia sem fim, gente vocês não tem noção. Eu ficava me imaginando, primeira presa nessa clareira e depois no labirinto. Até descobrirmos o que está dentro dele, é aquele mistério com sons arrepiantes. Só que quando sabemos o que é isso, não melhora. O trunfo do filme está exatamente nisso, na sensação de estar preso ter passado do filme para mim, em ter despertado a minha imaginação e feito eu pensar em como seria estar na clareira, tendo que lidar com o que eles estão lidando. Agora a minha empolgação é para ler o livro e saber se vou ter essas mesmas sensação, ou até mais. Estou empolgada com os dois na verdade, querendo correr para ler os livros e ansiosa pelos outros filmes.

Com direção de Wes Ball e distribuído pela Fox Filme do Brasil, o filme Maze Runner - Correr ou Morrer estreou em setembro passado e infelizmente não tive a oportunidade de ver no cinema, mas vi agora pelo Telecine Play, que quem tiver interesse já está disponível. As gravações de Prova de Fogo estão acontecendo, ou já até terminaram, e a promessa é que o filme estreie no segundo semestre desse ano, digo promessa porque houve muitas mudanças na data de estreia do primeiro. Com certeza serei uma das primeiras na fila a ver, ok, talvez não umas das primeiras, mas quero ter a experiência de ver esse filme no cinema sim. Assistam e tentem não se angustiar.



4 comentários:

  1. É, não vou mentir pra ti dizendo que me interessei! (risos)
    Não veria o filme. Gosto de outros gêneros. Mas, talvez, pra quem goste desse estilo, seja um bom filme.

    Um abraço!

    Blog || FanPage

    ResponderExcluir
  2. Estou com muita vontade de ver esse filme, e depois do que li aqui vou ter que adiantar esse filme na minha lista e vê-lo antes.
    Adorei...
    Beijos
    neversaynever-believe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei tanto desse filme que até interesse (que antes era nulo) eu criei para ler o livro :) Estou empolgada com a leitura.

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir
  4. Eu já li todos até o último livro, e você vai ficar bem surpresa pelo que ainda vai vir. O primeiro livro é super empolgante, toda essa falta de conhecimento do que está acontecendo e etc. Ainda falta ver o filme, pra falar a verdade. Tomara que eu goste :)

    Clara
    @clarabsantos
    clarabeatrizsantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.