Resenha: Para onde ela foi

28/11/2014


'Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado.'

Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce. 

Antes de qualquer coisa, se você não leu Se eu ficar ou viu o filme, não olhe para esse livro, não leia a sinopse dele e nem está resenha, pois você vai pegar detalhes do primeiro. Agora, se você já está por dentro do enredo ou não se importa com isso, vem comigo porque o livro é incrível! Primeiro de tudo, Para onde ela foi é narrado pelo Adam, mas não é a versão dele de Se eu ficar, é um continuação. As pessoas ficam com essa duvida porque esse tipo de versão esta bem comum. Mas no caso desse livro, vamos saber o que aconteceu com os dois depois que a Mia acorda do coma e vamos combinar, a forma como tudo termina pedia um livro que explicasse o depois do acidente.

O que primeiro me impactou nesse livro foi a chamada dele, saber que os dois estavam separados, não se viam a três anos, foi algo desesperador para mim. Eu esperava que os dois estivessem juntos depois de todo aquele sofrimento com o acidente, só que não. Passado por esse choque, lidei com outro: um Adam narrando e completamente fora dos eixos. Esqueçam o Adam do primeiro, agora além de famoso ele tem alguns problemas em lidar com isso e a solidão. Na verdade eu senti que esse livro é meio como se fosse uma outra estória e não uma continuação, sei lá, a sensação que eles estavam se reconectando é como se fosse uma nova estória com os mesmos personagens e não uma sequência.

Mia... você não entende? A música é o vazio. E você é o motivo.


No primeiro livro quem narra é a Mia e a carga dramática dele era intensa. Ela tinha que escolher entre ir ou ficar durante um período curto de tempo. Aqui a dramaticidade é diferente, você quer descobrir o que aconteceu para que eles não ficassem juntos. O período do livro continua pequeno, só que quem decidiu terminar foi a Mia e ela simplesmente foi embora, sem explicar e nada e como é o Adam que narra, não sabemos o que realmente a motivou a ir quase no final. Até lá só o Adam remoendo a situação. O que é triste no livro é que se o Adam não tinha tudo para ser feliz, era para ele estar pelo menos alegre, mas não a dificuldade em lidar com a fama e a partida da Mia é um pouco patológica.

A narrativa desse livro vai alternar entre o presente e o passado do Adam com a Mia e com a banda. Ele vai responder as perguntas que você com certeza se fez quando terminou de ler Se eu ficar. Claro que a gente imaginava os dois juntos, mas eles estarem separados não muda o fato que a vinda continuo para eles. Então vamos saber como que foi a recuperação da Mia por exemplo, todas as cirurgias que ela fez e as sequelas que ela ficou e aqui tem um ponto interessante. No filme o acidente não parece tão grave como de fato foi, lendo Para onde ela foi, temos essa noção porque ela não ficou 100% depois da recuperação. Vamos saber também como foi a trajetória de sucesso e brigas com a entre o Adam e a Shooting Star. 

Qualquer que seja o lugar que eu tivesse na vida de Mia, no coração de Mia, foi totalmente anulado naquele dia no hospital há três anos e meio.


Li esse livro com uma apreensão imensa, primeiro porque eu já sabia que eles não estavam juntos e depois, no decorrer da leitura, a autora deu pistas de que poderia não acabar como eu queria. Se acabou ou não, não vale contar aqui, só que meu coração foi quebrado em vários momentos do livro. Mia e Adam é um dos casais com mais afinidades e compatibilidades que já li. Eles se complementam de um jeito doce tanto na música quanto na vida real dentro do universo dos livro. Só que o caminho que eles percorrem para estarem juntos é atribulado nos dois livros e acho que é isso que me encanta tanto, o fato deles serem um casal mesmo com a vida tentando separá-los e quando falo vida, são as escolhas que eles fazem.

Se ao terminar de ler o livro ou ver o filme Se eu ficar você se perguntou: O que será que aconteceu com o Adam e a Mia? Esse livro é para você. Mas já aviso, os lencinhos serão necessários novamente. Eu me emocionei com a intensidade da narrativa do Adam, todos os sentimentos conflitantes que ele estava guardando e sem poder compartilhar com ninguém. Na verdade foi tão emocionante quanto o primeiro. E como eu queria que esse também fosse adaptado, nossa, daria imagens e completaria um ciclo. Essa é uma duologia especial para mim, me prendeu desde o primeiro momento e recomendo desde que li. Enredo envolvente, personagens bem escritos e reflexões que passam das folhas para a nossa vida. Sério, leiam os dois, um complementa o outro, como não dá para pensar no Adam sem lembrar da Mia e vise versa.

Tenho de honrar minha promessa. Deixá-la ir. Deixá-la ir realmente. Deixar nós dois irmos.

Para onde ela foi
Gayle Forman
Editora Novo Conceito: Twitter/Facebook


2 comentários:

  1. Eu gostei mais deste!!!!

    Amei sua resenha!!! Perfeita. Mas confesso que o Adam tem tanto sentimento, tanto amor... Eu adorei este livro, e assim como você, estes dois livros são especiais pra mim.



    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Quando eu peguei esse livro pra ler, eu não tinha ideia do que iria encontrar.
    Então imagina o meu susto ao ver que anos tinham se passado, que eles não estavam mais juntos, que eles eram famosos e que mesmo tendo conquistado o sucesso profissional ainda estavam infelizes, principalmente o Adam.
    Achei eles mto diferentes e tb tive a msm impressão que vc quanto a ser uma nova história.
    Sem falar que o drama é menos pesado, pelo menos não lida com morte... Enfim, eu gostei mto desse tb.

    Ótima resenha!
    Bjos

    http://lapiselivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.