Resenha e Promoção: Onde deixarei meu coração

05/11/2014


Simples, careta e sem graça. É assim que Bea se vê. Então quando a super descolada Ruby e seu bando de populares passam a se interessar por sua opinião, isso só pode ser uma pegadinha. Certo? Pelo menos é assim que sempre acontece nos filmes... Mas o convite para passarem as férias em Málaga parece pra valer. E com um bônus: Bea pode se afastar da mãe irritante e controladora. No entanto, depois de apenas 48 horas na Espanha, Bea se flagra mudando o itinerário. 

A menina decide visitar Paris para encontrar o pai que nunca conheceu. Afinal, a cidade luz pode emprestar um pouco de clareza a um período nebuloso de sua vida familiar. No caminho, ela conhece Toph, um estudante americano mochilando pela Europa. Enquanto procuram pelo pai dela nos cafés e boulevards de Paris, ela perde a cabeça em vez disso. Será que Bea é a garota de Toph ou a boa menina que sua mãe espera que ela seja? Ou será esse o verão mágico em que Bea finalmente torna-se dona do próprio nariz? 

Eu estava receosa de ler este livro. Para quem ainda não ligou a autora ao livro, ela escreveu Os adoráveis e eu não gostei quase nada daquele livro, então fiquei com o pé atrás principalmente com a protagonista, que no outro me causou uma raiva imensa. Dai eu olhei para essa capa, li a sinopse com mais calma e fiquei interessada. Como quem acompanha o site sabe, este ano eu estou aprendendo francês e mesmo que ele esteja acabando com a minha vida (abapha porque isso é outra estória), estou tentando me inserir em tudo que tem a ver com a França. Coincidência, a protagonista é aficionada na França e o enredo se passa em Paris, com várias citações a cidade e cultura. No fim das contas uni o útil ao agradável.

Onde deixarei meu coração conta a estória da Bea, uma jovem de 17 anos que na opinião dela, é o sinonimo de sem graça. Ela é bem certinha e submissa, sempre na linha e não tendo uma vida agitada ou a que ela sonha e deseja, com aventuras e amores. Quando uma ex-amiga volta ao seu convívio trazendo a reboque uma das meninas mais populares da escola em que estudam, Bea se vê nos holofotes e tendo a atenção que desejava. Na verdade ela queria a badalação, as amizades e a sensação de fazer parte de um grupo. Então quando uma viagem para a Espanha é proposta pelas quatro amigas Bea aceita, achando que seria a sua chance de viver coisas diferentes. Só que tudo dá errado e ela vai parar em Paris, atrás do pai que nunca conheceu.

Porque eu não tinha uma vida, eu era monótona. Tudo a meu respeito era sem graça. Eu tinha até o número de sutiã mais sem graça do mundo, tamanho médio.


Eu tive um problema sério com o começo desse livro. Quem narra ele é a Bea, que tem uma visão de si mesma muito complicada e comum para as meninas de 17 anos. Ela não chega a se detestar, mas não se vê como interessante a ponto de despertar a atenção de ninguém, amigos e meninos. Então a primeira parte da narrativa é triste, até um pouco melancólica, porque é a Bea levando na cara da mãe, das amigas... praticamente de todo mundo e aceitando isso calada. Isso que me irritava, a falta de sangue quente nela de revidar, não deixar que isso determinasse os seu sentimento por ela mesma. Só que dai eu parava para pensar que nessa idade a aceitação das pessoas é muito importante, então eu tentava ler com essa cabeça.

Quando a Bea se revolta, porque é fato gente, uma pessoa que guarda muita coisa para si, uma hora surta legal, e vai atrás do pai em Paris parece outra personagem e outro livro. É como se a estória fosse dividida em antes do surto e depois do surto. Essa reviravolta se dá por causa das amigas populares e eu não quero entrar em detalhes para não estragar o enredo. Quando ela está quase chegando em Paris, conhece um grupo de americanos e faz mochilão com eles. A menina submissa e sem graça fazendo mochilão?! É por ai sim, causa certo estranhamento, mas você ler a Bea sendo uma pessoa mais alegre e espontânea deu uma leveza maior para a narrativa. Com essa segunda parte tudo foi mais tranquilo.

Muito obrigada por fazer isto e por ser o melhor companheiro de viagem que uma garota já teve e só... Deus, você foi fabuloso. Muito, muito, muito.


A Bea sempre quis conhecer o pai em contra partida que a mãe sempre foi vaga em relação a ele. O amor que ela tem pela França é o meio que ela encontrou de estar mais próxima dessa figura que ela não sabe quem é, só que é francês. Tem um ponto, mais para o fim do livro, que ela descobre a verdade sobre o pai e entendemos como a figura paterna nas nossas vidas é importante. Em alguns pontos ela ressalta o vazio de não conhecer a outra metade que a fez, do fato de ela ter puxado os traços de alguém que ela nunca viu, qual a relação que ela teria com ele e por ai vai. É claro que eu vejo isso de fora e entendo até certo ponto, mas o fato é que você vem de duas pessoas e não saber como é uma delas, ou às vezes as duas como acontece com alguns, é uma interrogação que existirá para sempre. Lidar com isso é que são elas.

Sobre a França, eu adorei tudo. É estranho que eu não tenha reparado nesse país antes de estudar francês, mas é como se um mundo novo estivesse se abrindo, como não, é um mundo novo. A Bea é apaixonada por tudo que é francês, então ela faz referência a filmes franceses, comida, lugares, música, livros e um pouco da cultura. Como eu sou nova nisso, França, tudo para mim foi novo e super legal. E é claro que tem romance gente, como não poderia ter um romance em Paris? La cité de l'amour. Toph é um cara super normal, não extremamente bonito, mas educado e gentil na medida certa. Pode não ser o cara perfeito que costumamos ler, mas é o cara perfeito para a Bea.

Eu estava vivendo aquela vida agora e tinha várias histórias engraçadas, de dormir em trens e aprender a fazer massa para carolinas sob o olhar atento de um tirânico chef de doces. E o tempo todo Toph estava lá com sorrisos encorajadores e um roçar no meu joelho quando eu dizia algo especialmente divertido.


Onde deixarei meu coração é um romance que num primeiro momento pode parecer bobo e superficial, mas que quando a leitura vai decorrendo você, percebe que tem bem mais que uma menina procurando o pai numa cidade estranha. Tem essa menina descobrindo que ela pode sim ser especial e chamar a atenção das pessoas, que ela nem sempre tem que ficar calada quando não concorda, que a sua opinião é tão importante quanto a de qualquer um e que ela pode sim viver um amor em Paris. Essa leitura me causou várias sensações: raiva, empatia, fome, pena, vontade de arrumar as malas e conhecer Paris, e ao fim da leitura aquele famoso calorzinho no peito de que deu tudo certo, de uma forma natural, para uma personagem que eu gostei tanto de ler.

*Como vocês podem ver na terceira foto, no fim do livro existe um pequeno guia de algumas citações francesas que a Bea faz ao longo do livro. Anotei algumas para ver e ler e espero poder comentar com vocês sobre eles em breve!

Este ano eu aprendi que a vida não tem esses finais bonitos e arrumadinhos que você pode embrulhar com um laço. É mais bagunçado que isso.

Onde deixarei meu coração
Sarra Manning
Editora Galera Record: Twitter/Facebook

*Promoção*

Como eu gostei tanto do livro, tive várias sensações lendo ele, fora que essa capa é digna de estar na estante de todo mundo vamos combinar, resolvi fazer um sorteio dele em parceria com a editora Galera Record. A promoção começa hoje, 10/11 e vai até 12/12. Boa sorte!!!!


Prêmio: Um exemplar do livro Onde deixarei meu coração para um vencedor.

*Banner para ser compartilhado.

Regras:

Comentar nesta resenha é uma regra obrigatória da promoção, as outras são chances extras, faz quem quiser. Comentários que não condizem com o conteúdo não serão validados. Nada de 'participando', 'gostei', 'quero ler' e por ai vai. Leiam a resenha e deem a opinião de vocês, simples assim!

Regulamento da promoção:

- O ganhador precisa ter endereço de entrega no Brasil;
- O resultado do sorteio estará disponível na data provável de 14/12;
- Perfis fakes no twitter não serão considerados e atenção, compartilhem o banner no facebook em modo público, para que eu possa ver o link caso esta opção seja sorteada;
- O ganhador terá até o dia 17/12 à meia noite para enviar seus dados ou um novo sorteio será feito;
- O livro será enviado pela Galera Record num prazo de até 60 dias;
- Em caso de dúvida contatar no @dnisin ou sitesejacult@gmail.com.

Sobre envios e sorteios:

- O ganhador não será avisado do resultado. Quem participar do sorteio terá que voltar nessa página e conferir o nome do ganhador na data anunciada acima. Sempre aviso quando o resultado sai nas redes sociais do site, e aviso por lá também caso ocorra alguma atraso ou problema;

- Endereços sem nome não serão considerados e passados os 3 dias sem que ele/ela me envie completo, faço um novo sorteio. Me desculpem gente, mas mandar email avisando que o endereço está sem nome é o fim da picada!;

 - Enviem endereços corretos, completos e onde tenham pessoas para receber o prêmio, pois se voltar, fica a cargo da editora enviar o livro de volta ou não.

a Rafflecopter giveaway

*Resultado*

Vamos conferir quem ganhou esse livro que eu amei!!!


Parabéns Raquel Lemos!! Você tem até o dia 17/12 à meia noite para enviar seus dados completos ou um novo sorteio será feito.

Obrigada pela participação de todos. =)

31 comentários:

  1. Adorei sua menção sobre a França (e seu interesse profissional e educacional, rs). Assim, eu não iria curtir muito por conta da protagonista, como você mesma citou. Esse estilo de drama não me comove e me chateia, maaaas, mesmo assim tenho que ler pra tirar as devidas conclusões. Eu não sabia que era a mesma autora de Os Adoráveis.

    ResponderExcluir
  2. Primeiramente, que fotos lindas as que você colocou na resenha! *-*
    Eu não sabia muito bem se colocaria esse livro nos meus desejados por causa da protagonista, tinha lido resenhas que não falaram muito bem dela, e quando você mencionou a narrativa um pouco melancólica no início eu quase tive certeza que não leria. Mas outros pontos do livro acabaram chamando a minha atenção, o fato do livro causar vários emoções é uma delas, mas a principal é pelo livro ser ambientado na França, e parece ser tão rico em detalhes que fiquei interessada, acho tudo encantador!

    Beijos, Fer.
    http://viciosemtres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oieeee.
    Sabe que diferente de você eu odeio o Francês... hahahahaha
    Não curto nada da França menina, não sei dizer o porque. Na verdade não entendo porque tanta gente gosta e eu só gosto dos EUA! Coisa minha mesmo. Acho uma língua complicadíssima de verdade.
    Pois eu já tinha visto este livro e fiz a mesma coisa que você em relação da autora.
    Mas mesmo assim acho que por ser um romance, mesmo que depois melhore, não me chamaria a atenção.
    Você já leu o livro Mulheres Francesas não Dormem Sozinhas? Eu tenho ele e é maravilhoso já que você gosta dos costumes franceses.

    Greice

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  4. Quando vi esse livro à primeira vez, me apaixonei pela capa, tão linda! Depois li a sinopse e agora li a resenha e fiquei hiper curiosa! Com a sua insegurança, a Bea me lembrou um pouco algumas mocinhas da Cabot que se acham sem graça também e tal (ok, posso estar viajando legal!). Uma vontade que tenho para o futuro é aprender Francês então achei muito legal ela ter algumas citações e dicas de lugares etc., o que torna o livro ainda mais interessante, além do que eu curto um draminha básico rs... Ahhh e as fotos estão lindas, o livro por dentro parece um amor de delicado!

    Beijos, Nai

    ResponderExcluir
  5. Mayara adorei sua resenha, coloquei um comentário mas não deu certo, não sei se você tem que aprovar ou só não deu certo mesmo, então por garantia, aqui vai de novo...Eu adorei a parte que ela quer conhecer o pai, é a parte mais interessante do livro para mim, que está na minha estante do skoob faz um tempo, quero muito ler. Eu não gosto da língua francesa mas estive em Paris no ano passado e fui muito bem tratada, mesmo perguntando em inglês e eles respondendo em francês com um sorriso no rosto, mesmo eu não entendendo nadinha das respostas, a simpatia me ganhou, algo que vou guardar com carinho e espero ao ler este livro me recorde dos lugares que passei, parabéns pela resenha, fiquei mais curiosa ainda para ler.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha! Acho que sou um pouco como.a protagonista: certinha, na linha. Mas tenho um espírito aventureiro maluco que fica sempre reprimido pelo meu comportamento correto. Ah quem me dera surgisse um convite desse na minha vida... que me desse a chance de desviar para Paris... só fico me imaginando no Museu do Louvre... Fiquei curiosa...

    ResponderExcluir
  7. A primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro foi a capa! Ela trás uma sensação de que ele parece ser um daqueles livros que fazem a gente suspirar só de pensar!
    Eu nunca tinha procurado muita coisa sobre ele, apesar da capa, e ler sua resenha me fez ter ainda mais vontade de ler!
    Me identifiquei com a Bea, pois eu tb sou dessas que muitas vezes abaixa a cabeça para tudo. Mas, assim como ela, estou aprendendo a me impor mais.. não sei se seria capaz de fazer uma viagem tão radical (até porque, não tenho esse poder aquisitivo haha), mas acho que seria bem legal conhecer esse outro lado, mais livre e mais independente para me inspirar.
    Eu nunca soube muita coisa sobre a França! Minha paixão é outro país da Europa (minha bela Itália <3), mas eu acho que a França deve ter muitas peculiaridades que são especiais também!
    Enfim, ótima resenha! Beijos <3

    ResponderExcluir
  8. Me apaixonei pela história pelo simples fato de ela se passar na França! haha
    adorei a resenha e estou mega curiosa para ler o livro!

    ResponderExcluir
  9. Acho que teria a mesma sensação que você ao me deparar com uma Bea que aceita tudo calada, não revida... isso me irrita muito! rs
    Pra falar a verdade, o que me chamou a atenção nesse livro, foi a capa. Que coisa mais fofa <3
    Achei bem diferente o ponto que a autora levou o livro, digo, em relação a dar a tamanha importância que é ter um pai, pelo menos é um tanto fora da minha zona de conforto rs Em relação a tudo ser em Paris, mais amor ainda. Não tem como não se apaixonar né? E a história dela com o Toph só dá mais um toque de fofura. Espero ler esse livro em breve.

    ResponderExcluir
  10. Esse livro está na lista dos desejados, não vejo a hora de poder fazer essa leitura. Ele tem tudo que eu amo: romance, viagens e Paris rs. E o que falar dessa capa? Maravilhosa

    ResponderExcluir
  11. Ai Denise, me apaixonei pelo livro logo que soube do lançamento dele. Sabe quando a capa e o título te conquistam? Foi este o caso. Agora que estou começando a ler as resenhas que estão saindo, estou ficando mais encantada.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Nise! Até agora só li resenhas maravilhosas desse livro, e devo dizer que a sua me cativou mais ainda! Terminei meu curso de francês ano passado, e gostaria muito também de conhecer Paris. A capa é a coisa mais linda, me apaixonei quando vi nos lançamentos navegando pelo skoob. Concordo com tudo o que você disse, acho que vou sentir o mesmo e talvez me apaixonar tanto quanto você. Penso que a Bea é um pouco como eu (tenho 19 e ainda estou nessa fase *vergonha* hahaha) só lendo pra ver! Adorei, parabéns! Beijos

    Letícia Valle
    Litteratura Mundi

    ResponderExcluir
  13. Eu quero muito ler esse livro, ele está no topo da minha listinha hahahah
    A história parece ser bem bonitinha, e o mais perfeito é que o destino da viajem é Paris <3
    Já é bom saber que só no começo é assim, é minha cara abandonar o livro achando que a Bea ia ser assim no livro todo hahahahha
    Sem contar que a capa é realmente linda *-*
    Bjss

    ResponderExcluir
  14. O que achei muito estranho no livro é uma garota quieta e submissa ir com mochileiros... estranho! Há momento que penso que gostarei dessa história devido o crescimento da personagem mas também fico com medo de não me convencer essa parte do surto. Enfim, de curiosidade a curiosidade creio que leria para saber se vou gostar ou não, acho linda essa capa!

    ResponderExcluir
  15. Eu amo a Europa. Cada pedacinho dela. Ainda mais quando se trata de países românticos, com arquitetura e história rica. Adoraria poder fazer um mochilão para descobrir cada lugarzinho que esconde preciosidades que vão além dos principais marcos turísticos de cada lugar. É por isso que imagino a emoção que a personagem deve ter tido de poder ver tudo isso após uma vida sem graça. Para ela, foi um abrir de olhos essencial. Era o que faltava para ela também se encontrar. Sem sombra de dúvidas deve ser uma história deliciosa de ser lida.
    Beijos,
    Isabelle | http://www.mundodoslivros.com/

    ResponderExcluir
  16. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela capa, título e sinopse, depois de ver essa resenha fiquei ainda mais animada pra conferi essa história, parece ser ótima.

    ResponderExcluir
  17. Esse livro está na minha lista de desejados. Um romance passado em Paris e que tbm tem seus dramas de uma menina de 17 anos adorooooo. Vamos combinar tbm que essa capa ta linda! O que vai me pegar um pouco é a mocinha sendo uma lerda no começo , aí fico com vontade de largar o livro. Mas vendo que ela vai ter uma reviravolta vou me arriscar nessa leitura :D
    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Amei a sua resenha sobre o livro e fiquei super curiosa para ler. Tenho alguns pontos incomum com a Bea e estou ansiosa para começar minha leitura e saber como posso realmente me identificar com ela.
    A procura pelo pai é o que mais me deixou curiosa, pois já pensei em fazer isso várias vezes, quem sabem depois de ler não crio coragem de verdade, kkkkkk, e se nessa procura eu encontrar um amor também não vou achar nada ruim, rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  19. Oiee curti muito a resenha! Acho que sou o oposto da protagonista.
    Sou louca pra conhecer a França quem me dera ter essa oportunidade,
    Acho francês uma língua linda e super sexy, assim como o país é lindo.
    Fiquei muito curiosa por essa leitura. Beijos

    ResponderExcluir
  20. Fiquei com vontade de ler, adoro a cultura francesa! :)

    ResponderExcluir
  21. quero muito ler esse livro adorei a resenha e a capa com a torre Eiffel!!

    ResponderExcluir
  22. Eu fiquei apaixonada por essa capa desde a primeira vez que vi <3 E gostei muito das fotos desse post *-* Tenho uma torre eiffel na minha estante e é lindimaaaais!!! hahaha
    O "primeiro" livro que li, o que me fez voltar a me encantar pela literatura e ler sem parar, foi Anna e o Beijo Francês, eu amei aquele livro principalmente por todas as referências à França, as palavras que aprendi, lugares.. É tão mágico! E é por isso que to ansiosíssima pra ler esse também: pelas referências á França!
    Porque pelo que parece essa protagonista é meio "maluquinha" néam, hahaha

    ResponderExcluir
  23. Own *-* Me apaixonei de cara! Só pela capa já vale a pena ler! Adorei a resenha e já estou super ansiosa para lê-lo! A história de Bea parece muito interessante e intrigante, o fato dela ser meio lerda no começo é muito clichê!, Mas ver que a história tem uma reviravolta me deixou bem curiosa! Sem contar que conhecer a França é um dos meus sonhos desde de menininha! #AnsiosaPelaLeitura! bjs

    ResponderExcluir
  24. "onde deixarei meu coraçao" e o tipo de livro que faz com que voce se apaixone pelo lugar e o viva. nao vejo a hora de poder le-lo.

    ResponderExcluir
  25. "Onde Deixarei Meu Coração", dono de uma belíssima capa nos induz a leitura.A leitura do livro deve ser boa, senão essa vontade de arrumar as malas e conhecer Paris, não surgiria.E essa mistura de emoções mencionada na resenha me faz crer que devo adiciona-lo a minha lista de prioridades."Onde Deixarei Meu Coração" ao primeiro momento é uma historia que encanta, que desencanta, que oscila as emoções e isso para mim é muito bom!!

    ResponderExcluir
  26. Uma adolescente em conflito, a procura pelo pai e a viagem à França. Tudo isso torna esse livro
    um dos desejados. Amei a capa, bem como as imagens que você postou aqui. Colocados nos desejados e aguardando a oportunidade para poder lê-lo.

    ResponderExcluir
  27. Adoro ler livros que contam sobre os jovens, seus dramas, perdas e conflitos. E a forma como com toda a coragem vão em busca de seus sonhos. Esse amor lindo, puro que nasce de uma amizade é muito lindo.
    Ter como cenário Paris já é um livro que vou amar.

    ResponderExcluir
  28. leciteresinha02@gmail.com...............................gostei muito da resenha , gosto muito de livros q falam sobre jovens e seus conflitos.

    ResponderExcluir
  29. O que me chamou atenção a ler esse livro é o fato de ele se passar em Paris, acho que quase td história que se passa por lá tem uma grande tendência a dar certo, é um cenário perfeito para isso, ainda mais com amor!

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  30. Super...super feliz com o resultado do sorteio,obrigada Denise pelo contato!!! Amei ser a ganhadora do sorteio e levar pra casa este belo mimo.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.