Resenha: Coroa da Meia-Noite

06/10/2014


Celaena Sardothien, a melhor assassina de Adarlan, tornou-se a assassina real depois de vencer a competição do rei e se livrar da escravidão das Minas de Sal de Endovier. Mas sua lealdade nunca esteve com a coroa. Tudo o que deseja é ser livre — e fazer justiça. Nos arredores do castelo, surgem rumores a respeito de uma conspiração contra misteriosos planos do rei, mas antes de cuidar dos traidores, Celaena quer descobrir exatamente que planos são esses. O que ela não imaginava é que acabaria em meio a uma perigosa trama de segredos e traições tecida ao redor da coroa. Enquanto a amizade entre ela e o capitão Westfall cresce cada vez mais, o príncipe Dorian se afasta, imerso em seus próprios dilemas e descobertas. 

A princesa Nehemia acaba se tornando uma conselheira e confidente, mas sua atenção está mais voltada para outros assuntos. Em Adarlan, um segredo parece se esconder por trás de cada porta trancada, e Celaena está determinada a desvendar todos eles para proteger aqueles que aprendeu a amar. Mas o tempo é curto, e as ameaças ao redor castelo de vidro estão cada vez mais próximas. Quando menos se espera, uma trágica noite mudará a vida de todos no reino, e mais do que nunca Celaena quer descobrir a verdade para fazer justiça.

Em Coroa da Meia-Noite a forma de narrar não muda, continua sendo na terceira pessoa e acompanhando principalmente a Celaena, protagonista da série. No primeiro ela ganhou a competição para ser a assassina do rei e no segundo vai executar os assassinatos. Fora o ponto de vista da Celaena, temos o do Dorian, príncipe de Adarlan, e de Chaol, capitão da guarda real. O primeiro acaba fazendo uma descoberta sobre si que meu queixo caiu durante a leitura e isso vai dar muita confusão e boas páginas nos próximos livros, principalmente quando o rei descobrir. O Chaol pode parecer meio deslocado na estória, mas fora ser o meu favorito, ele vai ter um papel muito importante no fim desse livro, quando determina os primeiros rumos que o terceiro vai tomar.

No primeiro livro nós conhecemos a Celaena muito por cima, já que no decorrer do enredo percebemos que ela é bem mais que apenas uma assassina. Nesse descobrimos o que ela é, mas não muito mais do que isso. As revelações sobre o passado da protagonista vão ficar para o terceiro livro e dai vocês podem perguntar: mas o que esse livro vai acrescentar então? Em Coroa da Meia-Noite nós vamos conhecer mais sobre o rei de Adarlan e como ele conseguiu chegar ao poder tão facilmente, e deixando um rastro de mortes e reinos destruídos pelo caminho. Desde o começo da estória da série um embate entre o rei de Adarlan e os rebeldes, alguns reinos que querem destroná-lo, vem se configurando e entender porquê eles querem isso faz diferença na leitura. Entendemos também o que tudo isso tem a ver com a Celaena. 

Talvez o mundo jamais fosse perfeito, talvez algumas coisas jamais fossem corretas, mas quem sabe ela tivesse alguma chance de encontrar o próprio tipo de paz e liberdade.

A fantasia nos livros da Sarah Maas envolve magia, e uma magia que envolve mundo ocultos, pedras capazes de abrir portais e trazer criaturas demoníacas e outras coisas que giram nesse sentido. Ela encaixou isso tão bem, pelo menos para mim, que não acho estranho quando a magia aparece nesse mundo que ela criou, coisa que alguns acharam. Eles questionaram o livro seguir a linha de ação e depois inclinar para a fantasia o que para mim só fez complementar. A ação, muitas vezes, é uma reação a magia, já que a Celaena luta contra criaturas fora os humanos. E falando em ação, ela continuam ótimas e com detalhes que nos fazem imaginar as coisas acontecendo. A protagonista é bad ass e tem as cenas de lutas que merece.

Me lembro que na primeira resenha eu comentei com vocês sobre um possível triangulo amoroso, só que isso definitivamente não vai acontecer. Eu senti a Celaena mais confusa no começo do livro em relação ao príncipe e capitão, mas depois ela escolhe um deles e essa decisão me pareceu bem definitiva, pelo menos até o próximo livro. Não escondo que a minha predileção é pelo capitão e nesse livro tem umas cenas muito fofas entre eles, mas isso não quer dizer que ela o escolheu. Estou tentando manter o suspense e dizer que esse toque romântico no livro me agrada muito. O romance dá novas possibilidades para a autora na questão de justificativas, um quer proteger o outro e usa o amor para isso, além de ser uma estória paralela. Se o livro fosse só ela lutando, não sei se eu gostaria tanto.

Que livro incrível e que final triste para os fãs do Chaol. Eu queria poder comentar mais, mas vocês sabem, spoiler nunca é legal. Então vou apenas dizer que o próximo livro começará na saudade. Mas voltando as considerações finais sobre a leitura, eu adorei, e um pouco mais que o primeiro já que aqui temos várias descobertas e reviravoltas. Eu suspeitava o que a Celaena era, mas ler com vários detalhes deu outra dimensão para o enredo. As capas continuam tendo uma identidade ótima com o conteúdo do livro e por isso gosto delas. Os dois próximos livros já foram lançados lá fora e é provável que a editora lance o terceiro só ano que vem, mas seria legal se nesse meio tempo eles começassem a lançar os prequels. Entenderíamos muita coisa do que aconteceu antes de Trono de Vidro e muita coisa depois também.


Coroa da Meia-Noite - Trono de Vidro - Livro 02
Sarah J. Maas
Galera Record: Twitter/Facebook

4 comentários:

  1. Confesso que li por cima, já que não li o primeiro livro, morro de vontade e ao ver nas suas consideração geral que tu curti esse tbm, pode se dizer que aumentou 100% minha vontade
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Você não sabe o sorriso que abriu no meu rosto com essa resenha! Sou fã de Trono de Vidro e é uma alegria incondicional me deparar com uma opinião positiva! Já comprei Coroa da Meia-Noite, estou só esperando chegar! <3 Beijos!

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
  3. OMG amo o Chaol e agora fiquei tensa com o que você falou. Estou com ele pra ler, mais ainda não tive coragem por ter que ficar agoniada com a espera da continuação. Beijos

    http://minhasprimeirasimpressoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olha, não sabia que tinham tantas descobertas assim nesse livro.
    Não li esse ainda, tava esperando o 3º lançar pra ler td de uma vez pq esse negócio de ter de esperar é triste...
    Ai guria, eu gosto mais do Dorian. Não consegui gostar mto do Chaol. Achei algumas vezes ele tão cruel no 1º livro. Espero que agora que ele tenha mudado um pouco agora que começou a perceber que gosta.
    Pelo o que já andei vendo ai nas resenhas, ela escolheu ele né?! Ô poxa! Mas acho que mta coisa vai rolar ainda... tem mais 4 livros pela frente.
    Bjos!

    http://lapiselivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.