Resenha: Ai, meus Deuses!

25/10/2014


A vida de Phoebe Castro vira do avesso quando sua mãe anuncia que irá se casar com um estranho misterioso. Para completar, as duas terão que se mudar para o outro lado do mundo: a Grécia! Phoebe terá que dizer adeus ao sonho de cursar a mesma universidade que suas melhores amigas... Como se tudo isso não bastasse, ela ainda terá que frequentar uma escola superexclusiva na qual seu padrasto é o diretor. E os alunos são tudo, menos comuns —são descendentes dos deuses gregos e com direito a superpoderes! Se Phoebe achava o ensino médio difícil, ela já sabe que a vida ali vai ser um sofrimento de matar.

Quem narra o livro é a Phoebe e aqui é preciso ter um pouco de paciência e lembrar que ela é uma adolescente, 16 anos. O jeito que ela narra é fantasioso algumas vezes e mimado. Só que ela é uma garota engraçada e pra cima também, e isso acaba equilibrando as coisas. Fora isso, ela tem um amor muito legal por corrida, ela pratica o esporte como lazer e em competições. Isso é um dos temas centrais do livro, a corrida, a competição e como a nossa vida as vezes se molda ao esporte que praticamos. A Phoebe quer entrar para a faculdade com bolsa na modalidade esporte e traçou toda a sua vida com base nisso, fora a atividade profissional que ela quer exercer também ser ligada a isso. Ser tão determinada nessa idade é uma qualidade que poucos têm.

Fiquei com vontade de ler esse livro assim que vi a capa e li a sinopse dele. Só que quando comecei a ler e vi que a narrativa era mais infantil, achei que não fosse gostar tanto, mas eu acabei me colocando no lugar da Phoebe e se isso acontecesse, uma mudança repentina, eu também ficaria com raiva, chateada e com os sentimentos que ela teve. Logo que a Phoebe chega à Grécia, ela conhece um garoto e além da trama dela na escola de semideuses, vai ter esse romance com o Blake. O romance é bem leve e por mais que o Blake tenham me irritado no começo, depois eu passei a gostar dele. Embora tenha esse romance, as relações familiares são o foco do livro, a Phoebe com a mãe, ela com o padrasto e a meia irmã.


Esse fato da mudança de uma hora para a outra vale um comentário. A autora estrutura o enredo dela encima de uma escola para adolescentes semideuses na Grécia, só que a protagonista é dos Estados Unidos, ela precisava trazer a Phoebe para o local que se passa a narrativa e acaba usando o casamento da mãe para isso. O que acontece é que tudo é muito rápido. Logo nas primeiras paginas a mãe anuncia o casamento com um cara que a menina nem conhece e em praticamente uma semana ela já está na Grécia com a estória se desenvolvendo. O fato de tudo ter acontecido rápido demais vai ser uma das razões das constantes brigas entre mãe e filha.

Eu sei que lendo a sinopse do livro a maioria vai pensar em Percy Jackson, que embora eu não tenha lido ainda, conheço um pouco da estória. O mote, descendentes de deuses e escola mitológica, pode ser o mesmo, mas o desenvolvimento do livro é bem diferente. A autora não explorou tanto assim a mitologia quanto eu esperava. Ela explicou que os alunos dessa escola tem superpoderes por terem alguma relação com os deuses, e dentro dessa escola ela os separou em grupinhos de acordo com cada deus que eles descendem. Isso foi legal e significa que se o grupinho descende de Poseidon eles vão ter uma relação direta com a água, o de Afrodite com o amor e assim por diante.

O livro é bem leve e fácil de ler. Saiu pelo selo junior da Galera e por isso é indicado para uma faixa de idade mais baixa, mas mesmo assim eu gostei da leitura. Mitologia é um assunto que eu adoro e mesmo a autora não comentando o quanto eu gostaria sobre o tema, a questão das 'castas', por assim dizer, dos alunos da escola me agradou. O final foi satisfatório e um segredo interessante foi descoberto por mim no meio da leitura e confirmado depois, isso vai dar as possibilidades necessárias para a autora criar outros livros para a série. Sim, é uma série e eu ainda não pesquisei quantos são ou vão ser, o fato é que eu vou acompanhar. Me diverti lendo e nada como uma leitura assim, para te empolgar para os próximos.


Ai, Meus Deuses! - Meus Deuses! - Livro 01
Tera Lynn Childs
Galera Record: Twitter/Facecbook

2 comentários:

  1. 1. Que capa linda e fofa!
    2. Nunca tinha ouvido falar no livro, mas sou apaixonada por mitologia, então... Se tiver a oportunidade, vou ler sim!
    Amei a resenha!

    Clara
    @clarabsantos
    clarabeatrizsantos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Não conhecia o livro e nem a autora, gostei da sinopse e da capa e pela sua resenha parece um livro bem interessante...abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.