Resenha Nacional: Fortaleza Negra - Trilogia Fortaleza Negra #01

05/09/2014


De uma inóspita região da antiga União Soviética, vampiros, até então considerados criaturas lendárias, surgem inesperadamente e põem fim à Guerra Fria em 1985. Usando seu poder mental extraordinário e sua força sobre-humana, os Mestres da Realeza Vampírica exigem a rendição dos líderes mundiais e se autoproclamam senhores absolutos do planeta. Anos depois, vivendo num mundo de relativa paz entre humanos e vampiros, Aleksandra Baker, uma garota de 17 anos, se ressente por não ter a mesma liberdade que os jovens do passado. Agora, além de viver sob o jugo dos vampiros, Sasha, como é chamada por todos, está apavorada com uma nova ameaça, a invasão de predadores letais: os mitológicos! 

Em 2013, diante dos terríveis ataques de centauros e minotauros, a família Baker não vê outra saída a não ser se mudar para a Rússia e morar entre os muros do único lugar onde é possível viver livre dos seus ataques: a impenetrável Fortaleza Negra, reduto da Realeza Vampírica. Mas a ideia de se mudar para a Fortaleza não agrada Sasha. Ela não gosta de vampiros e para o seu desespero, Helena, sua melhor amiga, vai ficar para trás, correndo perigo constante. O que a adolescente ruiva não esperava era que os Mestres da Realeza Vampírica fossem tão fascinantes. 

Principalmente Mestre Mikhail, que parece ter uma implicância gratuita com a garota e sempre a deixa nervosa com seu jeito arrogante e autoritário. Dividida entre viver uma vida trivial ao lado dos novos colegas de escola ou se envolver num mundo cheio de segredos, jogos de poder, sedução e protocolos da Realeza, Sasha ainda precisará encontrar uma forma de levar Helena para a Rússia e se manter a salvo dos mitológicos que rondam a Fortaleza. A única esperança são as pesquisas do seu pai, um biólogo que estuda uma forma de extinguir de vez essas criaturas. Para isso ele conta com a ajuda de Blake, um prodígio adolescente, que balançará o coração de Sasha. Mas a jovem talvez já esteja envolvida demais com a obscuridade de Mestre Mikhail...

Trecho do livro 

"Assim que meus lábios tocaram a pele macia e quente da sua bochecha, Mikhail virou o rosto quase roçando os lábios nos meus, mas afastou a cabeça um segundo antes. Seus olhos, agora negros, me encaravam.

 – Você é péssima em obedecer.

 – O tom de voz baixo era incrivelmente sedutor, e eu devia estar vesga ao encarar a boca diante de mim. Estava tão perto... 

 – Sou uma rebelde sem causa. 

Ele aproximou ainda mais o rosto, inclinando-se na direção de meu pescoço e senti seus cabelos roçarem na minha pele nua. Toquei-o de novo, segurando seu braço por cima do manto, e ele não pareceu se importar. Se eu estivesse certa, ele estava se preparando para me morder..."

Resenha feita pela Mayara Veiga.  

Aleksandra Baker ou Sacha, adolescente, americana, cabelos laranja, curvilínea, teimosa, sarcástica, provocante e sabe se meter em problemas como ninguém. Kurt e Lara, melhores amigos de Aleksandra dentro da Fortaleza, bonitos, engraçados e leves. Blake, adolescente prodígio que trabalha com o pai da Aleksandra e que desperta o seu interesse. Jonathan, pai de Sacha, biólogo talentoso. Vampiros: são divididos entre os vampiros comuns e os mestres - que são os primeiros da espécie e comandam os quatro elementos da Terra; Sobrevivem bebendo sangue humano. Mikhail, um dos Mestres, forte, bonito, astuto e intrigante como todos os outros mestres. Klaus o mais velho e mais poderoso dos Mestres. Mitológicos: centauros e minotauros, se alimentam de carne crua.

Fortaleza Negra é um livro quente, divertido, viciante e intrigante. É narrado em primeira pessoa e a maioria dos capítulos quem narra é a Sasha, porém alguns capítulos são narrados por Mikhail e um capitulo é narrado por Kurt. Dentro da narrativa tem pitadas de drama, humor e muito romance. O romance te prende mesmo quando você ainda não tem certeza de que é um romance. As palavras da autora conseguem captar os sentimentos, as faíscas; A relação existente no livro não é morna, não é infantil, são dois seres se querendo muito. A autora escreve bem e consegue te prender naquele universo usando bem as palavras, fazendo a leitura fluir. Ela explora as populações que criou no livro de forma boa e inteligente; fiquei encantada com as criaturas do livro e como ela conseguiu misturar todos eles de uma forma diferente.

As coisas vão acontecendo no decorrer da narrativa, respostas (nem todas por ser trilogia) vão chegando, só achei que teria mais ação e na verdade o livro tem mais romance; não é ruim porque o romance vale muito a pena, mas pelo começo do livro eu achei que veria mais luta do que teve. Duas coisas que gostei bastante foram que a história se passa no ano de 2013, então tem tudo que temos hoje, sem aquela coisa de outra época, e a segunda coisa que chamou minha atenção foi que apesar da personagem Sasha sempre tentar romantizar, os vampiros continuavam sendo animalescos, talvez o que ela tem mais contato um pouco menos que os outros, mas ainda não perdeu a essência animalesca que existe nele desde o inicio de sua existência, ou seja, não deixou de ser o que ele é para se “tornar” um humano normal e romântico. 


Ainda não sei se gosto totalmente da Sasha. Adorei Kurt e Lara, amigos de Sasha, que trouxeram uma energia boa e necessária para o enredo, principalmente o Kurt. A Sasha teve seus momentos e é a vida do livro, mas às vezes ela me irritava bastante com a teimosia e com a implicância que tinha com o irmão. Tudo bem que a personagem está saindo da adolescência e para uma adolescente ela até tem muitas atitudes de mulher, mas às vezes ela tinha umas atitudes de criança, e isso diminuiu os pontos dela comigo; espero que nos próximos livros ela esteja mais madura, para crescer mais em mim, porque eu gostei dela no humor, na força e por ser verdadeira, mas não amei de paixão. Adorei os mestres, mesmos os que não tiveram tanta participação no livro. Você consegue sentir o poder deles através das palavras desde o inicio, achei que seriam mais explorados, o livro acaba e o único que temos mais noção é o Mikhail. Blake, um personagem ainda misterioso para mim. Gostei de muita coisa nele mas algumas de suas atitudes, no decorrer da história, são estranhas.

O final é bom, imprevisível e estranho porque a Sasha passa o livro querendo uma coisa e no final acontece algo, no mínimo, interessante. Mas o final deixa um gancho para que você se interesse pelo o que estar por vim. Espero que os próximos livros da trilogia tenham mais sobre uma coisa que o Kurt fez em um determinado momento da narrativa, porque quando aconteceu, eu achei que mudaria algo para o personagem dele. Também achei que a autora poderia ter sido mais cuidadosa com os costumes da Sasha, que é americana e descendente de russos, pois ela tinha uns costumes bem brasileiros; ao mesmo tempo em que ela passava ser americana, ela passava ser brasileira, como por exemplo, quando tomou café da manhã com Sucrilhos.

A autora fechou o livro de uma forma satisfatória. A leitura foi boa, fácil e viciante, os vampiros e os outros personagens chamam a sua atenção de uma forma bem avassaladora; todos os personagens acabam tendo um peso, um valor dentro do enredo. Ela construiu e explorou muito bem os personagens. Vale a pena ler, mesmo que histórias com vampiros pareçam estar fora de moda ou batidas. Eu não leio muito sobre eles, então não sei dizer se ela repetiu formulas existentes em outros livros de vampiros com romances, mas posso dizer que gostei de ler essee fiquei doida pela continuação. Enfim, recomendo e acho válido dar apoio a essa autora brasileira que criou uma fantasia interessante e apaixonante.

O livro acabou de ser lançado pela Jangada e a edição é bonita. Gostei da capa, as folhas são amareladas como todo mundo gosta, a parte de trás da capa tem os cinco vampiros mestres, sendo que um deles tem o rosto em evidência, detalhe que gostei bastante. Além disso, o livro tem uma parte com pronuncias de alguns nomes russos e um glossário dizendo o que são vampiros, mestres e mitológicos. E no final ainda tem desenhos da Fortaleza Negra e de alguns personagens como a Sasha e o Minotauro. Adorei esses detalhes e achei eles muito importantes.


Fortaleza Negra - Trilogia Fortaleza Negra - Livro 01
Kel Costa
Editora Jangada: Facebook

3 comentários:

  1. Olááá, tudo bom?
    Bem, já ouvi bastante coisa sobre o livro.. A autora parece ser super simpática.. Acho que ela também é blogueira, né? hm
    Apesar de achar que essas histórias com vampiros sofreram um boom gigantesco desde Crepúsculo, acredito que algumas merecem ser lidas. "Fortaleza Negra" com certeza é uma delas. Quero saber o que a autora nos reservou *-*


    Beijinhos,

    Thati;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro, e confesso que se só tivesse lido a sinopse eu não teria tido muito a vontade de ler (apesar de ter elementos que curto, e ainda envolvendo vampiros), é nessas horas que uma resenha faz toda a diferença!
    Além de ter gostado da forma como a história se desenvolve, achei super bacana a edição do livro, com imagens, e capa que também é bem legal (eu não resisto a livros bonitos).

    Beijos,
    Fer - http://viciosemtres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie!!!! Eu também gostei muito do livro.
    E eu amei o Kurt!!! Eu queria um amigo assim que nem ele ♥ Eu iria me divertir muito!! hahahaha

    Resenha linda!! Amei!!!

    E adorei o cabelo laranja dela... eu me identifiquei, rs.

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.