Resenha Hot: Perdendo-me

20/09/2014


VIRGINDADE. Bliss Edwards vai se formar na faculdade e ainda tem a sua. Chateada por ser a única virgem da turma, ela decide que o único jeito de lidar com o problema é perdê-lo da maneira mais rápida e simples possível com uma noite de sexo casual. Tudo se complica quando, usando a mais esfarrapada das desculpas, ela abandona um cara charmosíssimo em sua própria cama. Como se isso não fosse suficientemente embaraçoso, Bliss chega à faculdade para a primeira aula do último semestre e... adivinhe quem ela encontra?

A virgindade e sempre um assunto intimo, algo que a maioria das pessoas preserva e só revela para o cara, ou mulher, com quem vai se relacionar pela primeira vez, mas para a Bliss isso é um grande problema. Um problema por que ela já está saindo da faculdade, praticamente uma adulta, e ainda não perdeu a sua. Então o que ela decide fazer? Sair com a melhor amiga, escolher um cara num bar e perder a dita cuja. Fácil assim, escolher e perder. Só que isso é apenas na teoria, porque depois de escolher um cara perfeito chamado Garrick e levá-lo para casa, ela acaba perdendo a coragem e se metendo numa situação bem engraçada. Tudo não passaria apenas de um pesadelo esquecido, se depois disso ela não encontrasse o Garrick num local que ela precisa frequentar constantemente.

Quem narra o livro é a Bliss e eu gostei muito dela contando a estória, pois ela deixou tudo engraçado com suas cenas embaraçosas. Logo no começo tem essa cena dela tentando perder a virgindade que eu ri muito. Fora ser engraçada a Bliss não é chata, o que é uma vantagem imensa em se tratando de narrador. Ela também tem um alto senso de moral, já que ela se vê numa situação que mistura posições hierárquicas. O Garrick é normal e está pode ser a sua melhor qualidade, ele não é aquele que faz todas se apaixonarem por ele e nem é o coitadinho, ele é um meio termo. Um cara qualquer se envolvendo com uma mulher um pouco problemática quanto a sua virgindade, ou a perda dela. Claro que o fato de ele ter um sotaque inglês me fez ter um tombo gingante por ele, mas vamos fingir que eu não disse nada.

Eu coloquei Perdendo-me na categoria hot por mera formalidade, porque o livro não tem tantas cenas eróticas assim e quando tem, elas não são explicitas. Na verdade elas são, mas sabe quando não é algo vulgar? Então, são cenas de sexo, só que fazem parte do enredo e você lê sem problema nenhum, sem constrangimento ou algo do tipo. Se você está com receio de ler esse livro porque na parte de trás dele avisa que tem erotismo, pode ler sem medo. Ele tem sensualidade e tensão, e quando as coisas acontecem são tranquilas. Essa sutileza na hora de escrever cenas assim me agradou, e provou que a Cora não baseou sua estória no sexo como a chamada pode sugerir. O tema da virgindade aparece, e é central, mas o livro não gira só nisso e lendo o livro, você percebe que esse tema é só o ponto de partida da narrativa, que depois outras coisas acontecem e ele acaba ficando meio de lado.


Quando eu terminei de ler o livro eu fiquei com uma sensação engraçada, já que protagonistas terem problemas familiares ou individuais é quase uma regra para o gênero new adult e isso não acontece em Perdendo-me. Depois que eu parei para analisar o livro que percebi, que a autora criou a sua estória encima de um fato incomum da vida de uma garota de 22 anos, ser virgem nessa idade, e não em um drama. O livro também faz uma reflexão legal, embora sutil, sobre o depois de fazer um curso de graduação. Geralmente a gente entra numa faculdade achando que quando sairmos de lá, o mundo vai se jogar aos nossos pés e isso não acontece. Então a Bliss está terminando a faculdade de teatro e não sabe bem o que vai acontecer com ela depois disso. Acaba que a incerteza é um fardo pesado demais para se carregar com essa idade, qualquer idade na verdade.

Depois de ler os comentários das outras pessoas sobre esse livro eu percebo que li ele no momento certo. Eu tinha acabado de viri de leituras longas e cansativas, maratona com os livros gordinhos, e precisava de algo leve e rápido, como Perdendo-me foi. Por mais clichê que a estória seja, e eu imagino que lendo a sinopse ou o resumo no começo da resenha vocês já saibam o que vai acontecer, eu gostei dos personagens e o enredo me prendeu. Foi gostoso de ler, e o ponto mais legal que eu tenho para falar sobre o livro é que além de divertido ele foge da carga dramática que esse tipo de livro costuma ter. Foi apenas um romance sensual que passei um ótimo tempo lendo e recomendo, simples assim. Eu não pesquisei sobre as continuações, mas acredito que elas serão sobre outros personagens que não a Bliss e o Garrick, já que no fim tem um prólogo bem depois do final da estória. Aguardando muito esses livros!

Perdendo-me - Perdendo-me - Livro 01
Cora Carmack
Editora Novo Conceito: Twitter/Facebook

*Minhas brincadeiras com o livro e novos programas que editam imagens pelo celular.



4 comentários:

  1. Oi!
    Já li esse livro e foi impossível não gostar.
    Dei boas risadas durante a leitura e adorei o romance.
    Adorei a resenha.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  2. Não fiquei muito interessada no livro, não é bem o tipo de leitura que eu quero no momento.
    Mas gostei da resenha, o livro está sendo bem comentado.
    Beijos.
    P.S. O blog está lindo ;)

    ResponderExcluir
  3. Essa resenha está perfeita só me fez ter ainda mais vontade de ler o livro *---*

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.