Resenha: Bem-casados - Quarteto de Noivas #3

08/09/2014


Bem-casados, terceiro livro da série Quarteto de Noivas, é uma linda história sobre a doçura do amor. Quando terminar de lê-lo, você terá certeza de que os sonhos podem se realizar das formas mais inesperadas. Parker, Mac, Emma e Laurel, amigas de infância, ganham a vida realizando o sonho de inúmeros casais apaixonados. As quatro são proprietárias da Votos, uma empresa de organização de casamentos.

Após ter trilhado um caminho muito duro para conseguir ser alguém na vida, Laurel McBane se tornou a criadora dos bolos e quitutes mais lindos e saborosos do estado. Ela preza sua independência acima de tudo e não aceita que ninguém interfira em suas decisões. Talvez por isso, apesar do sucesso profissional, ainda não tenha se entregado ao amor. Apaixonada desde sempre por Delaney Brown, irmão de Parker, ela nunca teve coragem de revelar seus sentimentos. Afinal, sabe que é como uma irmã para ele.

Advogado da Votos, Del se sente responsável por cuidar não só dos assuntos burocráticos da empresa, mas também do bem-estar das quatro sócias. Porém, sua postura paternalista e superprotetora começa a gerar desentendimentos entre ele e Laurel. Mas essas diferenças de opinião também fazem ferver uma química que vinha cozinhando em fogo brando havia muito tempo, acendendo uma faísca que eles não sabem se conseguirão – ou se querem – conter. Agora Laurel e Del precisarão conciliar suas convicções e personalidades para que o orgulho não fale mais alto que a paixão.

Del nunca olhou para Laurel com olhos além da amizade. Ela é uma das melhores amigas de sua irmã e junto com mais três outras amigas formam a Votos, empresa que organiza casamentos e que ele, às vezes, ajuda a administrar. Quando ele e a Laurel discutem, mais uma vez, por algo bobo e ela o beija, sua cabeça entra em parafuso. Depois disso, ele não sabe agir com os sentimentos que começam a aparecer por ela. Antes ele a olhava apenas como amiga, agora começa a vê-la como amante. Laurel sempre teve Del em sua mente e coração, nunca houve mais ninguém e ela começa a pensar que nunca haverá. Mas durante uma briga seus sentimentos por ele se rebelaram e ela demostrou sua afeição. A dinâmica do relacionamento dos dois mudou, só resta saber se eles estavam preparados para isso.

O estilo da narrativa de Bem-casados continua o mesmo que dos primeiros livros, em terceira pessoa e acompanhando o casal principal. Com eles aparecendo nos outros, já conhecemos um pouco da personalidade deles, principalmente da Laurel. Ela é a mais turrona das quarto, a que estoura fácil, emburrada e a que faz os doces na Votos, se isso ainda não ficou claro. A Laurel é a única que não veio de uma família abastada, então tudo o que ela conseguiu foi pelo seu próprio esforço. Del já é o oposto, veio de uma família estruturada e rica. A casa onde as meninas moram, e fica a Votos, é dele e da irmã. Fora isso ele é um advogado famoso e um irmão, e amigo, superprotetor. Achei ele um pouco tapado também, tenho que dizer, já que a Laurel sempre me pareceu querer mais dele e ele não perceber isso, é burrice mesmo.


Esse foi o livro mais morno até agora e eu to bem decepcionada com isso, porque os dois personagens sempre tiveram implicância um com o outro, então eu imaginei que as coisas entre eles iam pegar fogo, tanto na cama quanto fora dela. Só que é bem o contrário. Quando eles decidem testar esse novo relacionamento, porque no começo é só um teste para ver se eles funcionam assim, ambos decidem esperar para ter um contato físico mais aprofundado. Mas não é um esperar para a estória de amor se construir, já que um conhece o outro a anos, é um esperar besta, sem necessidade. A Laurel já esperou não sei quantos anos por essa oportunidade, dai quando ela aparece, eles decidem ir devagar. Para que gente?! Não seria melhor mergulhar de uma vez e saber se daria certo ou não? Oportunidade é oportunidade, precisamos aproveitar e não exitar.

A verdade é que eu já estava incomodada com a junção dos casais desde o livro dois. Até comentei na resenha anterior, que esse negócio de amar por anos uma pessoa e não dar nenhum toque nela quanto a isso não me desce. Já tinha acontecido e aqui aconteceu de novo. A Laurel ama o Del a muitos anos, desde quando se conheceram, igual a Emma, e igual a Emma também, nunca falou nada. Só que ao contrário da outra personagem que ficou amiga do cara, ela decidiu implicar com ele e se manter afastada. A situação dos mocinhos também é parecida. Eles nunca enxergaram essas mulheres como amantes, só acontecendo isso depois de uma cena chave. Existe uma repetição de elementos entre os livros dois e três, não dá para negar. O que difere é o desenvolvimento e a personalidade dos personagens, só que isso não me deixou menos chateada, ainda mais que a autora tem potencial para fazer enredos com todos os elementos diferentes.

Continuo achando que o livro um é o melhor, foi o que mais me prendeu e que tinha o melhor mocinho, porém, Bem-casados não é de todo ruim. A estória continua fluindo, isso por causa da escrita envolvente da autora, e continuo querendo casar. Não adianta, vou querer isso enquanto estiver lendo essa série. O trunfo dela é realmente a Votos. Estar dentro da organização de um casamento dá uma visão diferente do evento, e como eu nunca tinha lido um livro assim, é um ponto a mais para o enredo. Mesmo não gostando do casal que se formou, não dá para negar o quanto eles ficam bem juntos e tem química, então por mais que eu não goste de um detalhe ou outro, o principal, que é o romance, se sustenta.

-Aquilo que você fez foi muito gentil, com ambos.
-Sei ser gentil.
-Você é suflê de limão, Laurel. A mistura certa de ácida e doce.

Bem-Casados - Quarteto de Noivas - Livro 03
Nora Roberts
Editora Arqueiro: Twitter/Facebook

6 comentários:

  1. Olá..
    Ainda nao li nada da nora roberts e ja vi tanta gente falando dessa série que acho que vou começar por ela :)

    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  2. Oii!


    To com o primeiro liovro p ler, não comprei o restante com medo de não gostar da série, mas acho que vou gostar pq amo Nora Roberts =)

    Bjos!!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bem?
    Eu acabei de conhecer o seu blog, e achei ele super fofo.
    Vou sempre passar aqui para acompanhar. Eu sempre veja muita gente elogiando os livros da Nora, mas ainda não tive a oportunidade de conhecer a escrita dela, mas os livros dela já estão na minha listinha.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Sério que não gostou muito? Esse foi o que mais amei...
    Ri muito com a interação de Del e Laurel, gostei dela principalmente porque
    apesar dos medos não demonstrava a insegurança pulsante para Del, ela deu o tempo que
    ele precisava para descobrir o que realmente sentia por ela, sem cobranças nem dramas.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Acabei de ler Mar de Rosas e estou louquinha para ler este! Sempre gostei do que a Nora escreve, este pode ter sido fraquinho, mas um fraquinho estilo Nora.
    Tenho a impressão de que o primeiro e o ultimo dos livros serão os melhores. Estou imagibando a Parker e o Mal juntos, espero pegar fogo!!
    Bjuus,
    http://orocardovento.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  6. Estou gostando muito desta série, e meu livro favorito foi o primeiro (Álbum de Casamento). Não achei este tão morno assim, este sentimento eu tive com Mar de Rosas.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.