Resenha: Desafio

25/06/2014



No interior das muralhas de Baalboden, à sombra do brutal Comandante da cidade, Rachel Adams guarda um segredo. Enquanto as outras garotas fazem vestidos e obedecem a seus Protetores, Rachel é capaz de sobreviver nas florestas e de manejar uma espada com destreza. Quando seu pai, Jared, é declarado morto em uma missão, o Comandante designa para Rachel um novo Protetor: Logan, o aprendiz de seu pai, o mesmo rapaz a quem Rachel declarou o seu amor há dois anos, e o mesmo que a rejeitou. Com nada além da forte convicção de que seu pai está vivo, Rachel decide fugir e encontrá-lo por conta própria. Mas uma traição contra o Comandante tem um preço alto, e o destino que a aguarda nas Terras Ermas pode destruí-la. 

Desafio é narrado sob dois pontos de vista: Rachel e Logan. Rachel é uma garota diferente das outras que vivem em Baalboden. Enquanto elas são treinadas para servirem seus protetores, aprendendo a bordar, dançar, como servir uma mesa e outras atividades como essas, Rachel aprende com o pai a ser uma guerreira, a como manejar armas e se virar sozinha. Ela tem uma personalidade forte, mas por baixo da casca que ela construiu com a ajuda do pai, existe uma garota que cresceu sem a mãe e que é apaixonada por um homem que não retribui seus sentimentos. Conviver com ele e sua rejeição é a pior parte para Rachel, que será testada num ponto decisivo de sua vida.

O outro personagem que narra o livro é Logan. Um garoto órfão que viu a mãe morrer pelas mãos de quem deveria cuidar do povo de Baalboden, o Comandante. Após o fato, o pai de Rachel o acolhe e ensina seu oficio. A gratidão que ele tem pelo mentor tampa seus olhos para o amor de sua bela filha, só que não por muito tempo. Ele estará ao lado de Rachel no momento em que ela mais precisar. O Logan é o inventor desse enredo, é ele quem bola as coisas mirabolantes e eficiente que ajudam alguns morados desse povoado. Em alguns momentos ele pode parecer tapado por causa da Rachel, mas quando ele acordar para isso, seré de um jeito delicado e com muitas demonstrações bonitas.

Eu estava com vontade de ler esse livro a um bom tempo, desde quando as fotos dos lançamentos da Novo Conceito, tiradas na bienal do Rio ano passado, rodaram pela net. Fui atrás das resenhas estrangeiras e gostei do que li. A minha leitura foi um pouco complicada, porque ia do extremo de amar muito até odiar demais alguns personagens e rumos que a autora tomou durante o desenrolar do enredo. O que eu mais amei foi, sem duvida, o personagem Logan. A sua determinação, o fato de pensar nas milhares de possibilidades antes de agir e o seu despertar para o amor me fizeram dar 5 estrelas para o livro. Não vou dizer que ele é perfeito, assim como as suas partes, porque sei que os momentos que ele passa trancafiado num determinado lugar vão cansar a maioria pela repetição de palavras que a autora usa.

Quero Rachel.
Não porque ela é bonita. Não porque ela está sob minha responsabilidade. Eu a quero porque ela me faz rir. Me faz pensar. Me inspira a ser o tipo de homem que sempre tive vontade de ser.

Isso é um ponto a se prestar atenção, a repetição que a autora faz para descrever algumas situações. A coisa se arrasta às vezes e a impressão de encher paginas se faz presente. O que eu mais odiei, e por isso o livro ficou em 4 estrelas, foi como a Rachel passou de uma garota guerreira para uma reclamona chata e difícil de ler. Claro que eu considerei tudo o que ela passou e perder pessoas que se ama é uma coisa complicada de se lidar. Só não aceitei ela ter ficado assim quando a estória vendeu toda uma imagem forte e destemida. Pelo menos existe a esperança de que ela volte a ser como antes. Ah sim, ia me esquecendo. A autora não poupa seus personagens, então se preparem para muito sangue, sofrimento e crueldade.

A ambientação do livro é um ponto que me conquistou. Livros medievais não são a minha praia, mas não porque não goste, é só que é difícil de ser lançado, vocês repararam? Pelo menos não chega nas minhas mãos. O fato é que esse livro parece ser no futuro, mas com os personagens vivendo no passado. Eles tem uma tecnologia avançada para a época, mas vivem precariamente. Isso é o mais perto do que eu consigo explicar. Ele tem um elemento de fantasia que quando eu li pela primeira vez achei meio viagem, mas a narrativa andando eu percebi que o enredo se molda nisso, daí achei que combinava bem com a proposta. Não posso dizer o que é, claro, mas acho que muitos vão ficar surpresos.

Não sei se eu consegui ser muito clara com essa resenha, pois quando penso na leitura de Desafio, gosto e desgosto ao mesmo tempo. Resumindo tudo o que eu falei em poucas palavras: é um ótimo livro, mas tem partes cansativas e desnecessárias. A letra dele também está pequena o que faz com que você leia, leia, leia e passe poucas páginas. Por mais problemas que eu tenha tido este livro, a leitura valeu a pena e esse misto de sensações é o que prova que a leitura me atingiu. Ele é o primeiro de uma trilogia e aqui a autora finalizou esse começo já deixando pistas do que esta por vir. Fora os dois livros finais, ainda existe um prequel sobre um personagem que aparece neste primeiro e eu pretendo ler também.

Nunca deixei de amá-lo. Achei que isso havia acontecido. Eu quis que acontecesse. Mas, de alguma maneira... é como se uma parte importante de você vivesse dentro da parte importante de mim. E eu não sei como separar as duas.

Desafio - Trilogia Desafio - Livro 01
C.J. Redwine
Editora Novo Conceito: Twitter/Facebook

3 comentários:

  1. Olá Denise,

    Recebi esse livro a pouco tempo e eu nem conhecia, essa é a primeira resenha que leio sobre ele e me deixou animado.....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bom?
    Entendo o que você sentiu com a leitura: você gostou do livro, mas algumas coisas na narrativa incomodam. Dos lançamentos da NC esse é um dos que eu mais quero ler e sua resenha só confirmou isso. Provavelmente também vou me incomodar com essa mudança na personalidade da protagonista, mas pretendo ler em breve. Achei bacana que a narração seja feita por dois personagens.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ei!! Adorei!!
    Ambientação medieval?? Amo!!!
    Realmente algumas narrativas incomodam, mas pode ser que isso não me afete durante a leitura.
    Vi que este livro causou um alvoroço lá fora, por isso estou ansiosa. Quero ler logo!!!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.