Resenha Nacional: O enigma das Estrelas

26/05/2014



Uma aventura eletrizante, um enigma perturbador Antes de ser queimado em praça pública, um padre amaldiçoa Morro do Ferro. Pouco depois, luzes misteriosas começam a perseguir seus moradores. O vilarejo mineiro, cercado por erosões sinistras, é o destino das férias de julho de cinco amigos: Jonas, Alfredo, Carola, Carmem e Vicentinho. 

No primeiro volume da saga Clube dos Mistérios, a turma é encorajada a acampar no topo do Morro dos Anjos. Uma experiência do outro mundo marcará suas vidas. Para sempre. Prepare-se para desvendar o enigma das estrelas. Mas tome cuidado. Alguém pode estar observando seus passos... 

O enigma das Estrelas narra em terceira pessoa as férias de cinco crianças numa cidadezinha chamada Morro do Ferro. Jonas, Alfredo, Carola, Carmem e Vicentinho se conhecem a muito tempo, assim como seus pais, e sempre passam as férias juntos, só que a deste ano tem um elemento diferente. Eles descobrem que o vilarejo foi amaldiçoado a muito tempo e que luzes estranhas estão rondando o local. Quando decidem acampar e um dos meninos some, eles vão descobrir que as estórias antigas podem não ser só invenção dos moradores locais. Eles terão que não apenas encontrar e salvar o amigo, mas também as próprias vidas.

Este livro foi enviado para os parceiros de surpresa e assim que li a sinopse percebi que não iria gostar, não sei, meu feeling de leitora apitou por assim dizer. Estranhei ele ter saído pelo selo jovem da Geração por causa do assunto e modo como o autor trata o tema principal, extraterrestres. Ele utilizou uma maldição  jogada por um padre que foi queimado vivo por ter sido pego transando com uma mulher na Igreja, palavras do próprio livro. Nesse ponto eu já tive vontade de largar o mesmo. Não quero debater sobre religião no site, e muito menos numa resenha, mas preciso ser sincera com vocês como sempre, e neste caso, a Denise católica não ficou à vontade com o assunto sendo tratado desse jeito.

Mesmo pessoas de outras religiões sabem que os padres são celibatários e se isso é certo ou não, não vem ao caso, mas é uma regra que eles precisam seguir. E quando o autor abordou o assunto da forma como foi abordado eu não vi sentido ou justificativa. Senti que foi uma forma de debochar de um aspecto que talvez ele não concorde. Lembrando que este livro é para crianças, agora imaginem elas lendo isso com uma linguagem direta? Mesmo que elas não sejam desta religião, mas qual seria a reação delas ao saber que uma pessoa foi queimada viva e amaldiçoou uma cidade inteira? É um assunto pesado para mim, e cada um com seu cada um, mas não acho que crianças devam ler estórias assim, sem uma finalidade. É um tal de demônio pra cá, inferno pra lá, e outras invocações desnecessárias.

As crianças tem entre 13 e 15 anos, algo assim, e são deixadas sozinhas numa floresta acampando por três dias. Não tem como ter coerência um fato como esse quando o autor não prepara bem o terreno. Posso acreditar em qualquer coisa, desde que os argumentos sejam convincentes, o que não aconteceu neste caso. Os pais queriam que os filhos virassem adultos, se virassem sozinhos, e acharam que três dias acampando faria isso. Outro ponto que me incomodou foi o cantor Raul Seixas aparecer como louco, num sentido estranho no livro. Ás vezes essa nem foi a intenção do autor, mas o que me passou foi que o cantor por ter feito algumas músicas sobre ETs era louco, assim como ele retrata outros personagens no livro. Se eles são loucos ou não por acreditarem nisso fica explicado no livro, só que o tom não ficou legal. Precisava ser melhor trabalhado para dar aquele ar reflexivo de 'será que ele é louco ou sabia mais que todo mundo?'.

Embora a leitura tenha sido rápida, a diagramação ajudou nisso, não foi um livro que me agradou. Não pretendo continuar a série, que nem sei quantos livros são, mas na capa diz que é o volume 1, pois não vi um propósito para o livro além de uma estória sem elementos que me prenderam ou despertaram a minha vontade de continuar acompanhando essas crianças. Ainda tenho duvidas se este é realmente um livro de aventura ou de terror, porque os temas tratados são pesados como disse, então para mim o livro se classificaria, dentro do infantil, como o último. Eu não recomendar não significa que vocês não devam ler, já que o que eu levo em consideração para não ter gostado pode ser que outros achem irrelevante. Ele tem uma cotação baixa no skoob, mas também resenhas comentando bem. Enfim, o livro não foi para mim.

O Enigma das Estrelas - Clube dos Mistérios - Livro 01
F.T. Farah
Geração Editorial: Twitter/Facebook

6 comentários:

  1. Oi Denise. Também recebi o livro e assim como você não me interessei pela história, quando li a sinopse ela não chamou a minha atenção. E depois de saber dessa história do Padre, sem propósito, perdi mais ainda a vontade de ler.
    Beijos
    All My Life in Books - Aguardo sua visita!

    ResponderExcluir
  2. Oi Denise, também não curti muito a leitura, mas por outros motivos. Meu problema maior foram os malditos répteis. Acho que eles me deixaram tão em pânico que acabei não dando a devida atenção aos assuntos que você abordou, mas acho que tudo o que você disse faz sentido, é preciso tomar cuidado com o que é colocado em livros infanto-juvenis.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  3. Oi, Denise, tudo bem?

    Não curti a leitura e em diversos momentos me questionava se o livro era realmente para crianças. A começar pelos ETs serem bizarros e parecido com répteis. Depois, tem a questão do padre. Alheia a minha opinião como católica, apostólica romana, falar abertamente que ele foi pego fazendo sexo no presbitério é meio forte demais para a faixa etária. E, por último: que pais relapsos que deixam seus filhos no meio de uma floresta, sem comunicação e nem nada?????

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise,
    Já li alguns comentários positivos sobre esse livro, mas nem mesmo assim conseguir gostar de sua trama. Essa história do padre, dos Ets e de Raul Seixas, não desce.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Denise,

    Essa não é a primeira resenha que leio mencionando a classificação desse livro, com esses elementos concordo com você é meio pesado para crianças...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Caramba! Cada resenha que leio fico mais na dúvida. Uns amam, outros odeiam... rs! Eu não quis ler, mandei pra colunista. Realmente é muito complicado misturar religião com literatura, a chance de desagradar é bem grande.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.