Resenha de Ouro: Persuasão

21/04/2014



O enredo deste empolgante livro gira em torno dos amores de Anne Elliot que se apaixonara pelo pobre, mas ambicioso jovem oficial da marinha, capitão Frederick Wentworth. A família de Anne não concorda com essa relação e a convence romper seu relacionamento amoroso. Anos após Anne reencontra Frederick, agora cortejando sua amiga e vizinha, Louisa Musgrove. 

"Persuasão" é amplamente apreciado como uma simpática história de amor, de trama simples e bem elaborada, e exemplifica o estilo de narrativa irônica de Jane Austen, sendo original por diversos motivos, entre eles, pelo fato de ser uma das poucas histórias da escritora que não apresenta a heroína em plena juventude. O romance também é um apanágio ao homem de iniciativa, através do personagem do capitão Frederick Wentworth que parte de uma origem humilde e que alcança influência e status pela força de seus méritos e não através de herança. 

Anne Elliot e o capitão Frederick Wentworth se conheceram, apaixonaram-se e decidiram se casar, mas o enlace não foi aprovado pela família dela que a persuadiu a desistir do capitão por não ter aspirações de ser um homem com posses e bem sucedido. Apesar de seu coração ser dele, Anne desiste do casamento e o capitão parte junto com a Marinha. Oito anos depois desse rompimento, os caminhos dos dois se cruzam e a antiga paixão é reavivada, já que ambos ainda estão solteiros. Porém, Wentworth ainda se recente do rompimento e agora que é um rico, não vai querer ter por perto as pessoas que o rejeitaram. Só quem é que pode mandar no coração não? Os dois passam a conviver, por terem o mesmo circulo de amigo e conflitos, intrigas e novos pretendentes vão testar ainda mais o coração desses personagens, que vão ter que escolher entre se perdoarem ou se separarem de uma vez por todos.

Alguns leitores quando começarem a ler Persuasão vão tomar um susto com a descrição da Anne, pois sendo a sua protagonista, era de se esperar que autora fosse mais complacente. Mas se você pensa assim, sei que não leu nada da Jane, pois ela gosta de uma verdade verdadeira em relação aos seus personagens e narrativas, doa a quem doer. A Anne é uma menina tímida, de personalidade um pouco volúvel e que leva em alta conta o que família diz. Nos seus 27 anos já perdeu a muito tempo o viço e por causa disso, já esta na classificação de' não vai despertar o interesse de ninguém', porém, com o decorrer do livro percebemos que isso nada importa, já que a inteligência e tato para algumas situações se sobrepõe a beleza. Anne acaba sendo levada mais em conta pela roda de amigos do que sua irmã, tão mais bonita do que ela.

Ele não havia perdoado Anne Elliot. Ela o havia maltratado, abandonado e decepcionado. Pior ainda: ao fazê-lo havia demonstrado uma fraqueza de caráter que o temperamento decidido e confiante dele não podia suportar.

Os seus mocinhos sim costumam ter uma mão mais leve da autora e com o capitão Frederick Wentworth não foi diferente. Embora o narrador da estória, que comento mais para frente, acompanhe sempre a Anne e e seja por ela que vemos ele, não dá para ter uma imparcialidade em relação a sua personalidade. O fato de o amor que ele sentia pela Anne não ter mudado é o ponto que mais vai agradar as leitoras e não é diferente com essa que escreve a resenha. O fato de ele passar uma parte da narrativa dando mais atenção para outras moças pode causar uma certa raiva, mas quando lembramos de que ele foi rejeitado pela Anne, vemos que é seu direito. As coisas se ajeitam no final, claro, e vali aqui deixar o meu amor por ele e pela carta que ele escreve no final, linda e de deixar um sorriso bobo nos lábios.

Essa foi a minha primeira leitura de Persuasão e agora eu entendo porque as pessoas gostam tanto desse livro, até mais do que de Orgulho & Preconceito, também da Jane. Confesso que o segundo ainda é o meu favorio, mas eu concordo que esse é igualmente bom e merece estar no patamar de melhores leituras da autora e de um mudo geral. O amor que espera, aquele que o tempo não faz esquecer mexe com qualquer pessoa e sendo o tema central deste romance é natural que seja classificado como um dos melhores. Eu parto do principio que a maioria, nunca posso generalizar, quer viver um amor que dure o máximo de tempo possível, que tenha na sua base a longevidade dos sentimentos iniciais. E quando lemos no começo que o amor foi rompido, mas que da parte de Anne ainda vive, logo começamos a torcer para que da parte do capitão Wentworth também seja assim, para que agora, tanto tempo depois, ele se realize.

Ao contrário de outros livros da Austen, este não possui tantos diálogos e consequentemente, juras de amor fervorosas e várias conversas inteligentes e perspicazes, não que não tenha, mas é em menor número. O que eu senti foi que esse livro tem uma narrativa mais madura, isso tanto nos personagens quanto na forma de guiar a estória. A autora preparou todo um terreno antes de dar para o leitor o que ele queria. Inseriu outros personagens, conflitos e reflexões. Nos deixou angustiados com a demora e nos proporcionou um pouco do que os protagonistas sentiram ao ter que esperar mais de oito anos para ficarem juntos. Persuasão é o último livro que a Jane escreveu e após lê-lo considero o ápice de sua escrita. Digo isso pelas sensações que ele me passou, uma mistura de tranquilidade com angustia no começo e um sentimento de dever cumprido no fim. Não sei, foi diferente. É como se ela tivesse dito após escrever 'tudo o que eu escrevi antes me trouxe até aqui'.

... não poderia ter havido um par de corações tão aberto, nem gostos tão similares, sentimentos tão harmoniosos, comportamento tão amados. Agora eles eram como dois estranhos; não, pior do que estranhos, pois nunca poderiam vir a se conhecer. Viviam um afastamento perpétuo.

A forma como a Jane narra as suas estórias é outro fator que pega o leitor. Eu sempre achei que fosse ela narrando diretamente para mim, em terceira pessoa, mas pesquisando sobre o livro e ela, descobri que nada verdade ela cria um personagem para narrar. A impressão que a gente tem é que uma pessoa, real, esta contando a estória para gente, e essa sensação é verdadeira, só que não é a autora é essa personagem que ela cria para aproximar o leitor da narrativa. Isso é muito comum em clássicos e que ao longo dos anos foi deixando de aparecer. Em Persuasão vocês vão sentir essa aproximação bem sutilmente, mas esta lá. A apresentação que o Ricardo Lísias faz no começo do livro conta um pouco mais as nuances que a narrativa possuí, para alertar o leitor que ele não vai ler apenas um estória de amos, mas muito mais que isso. Porém, como tenho feito em todos os livros literários da Zahar, leio a apresentação depois de ler a estória, para não pegar trechos da obra.

Sendo essa resenha parte do mês da editora Zahar, claro que o livro que eu li é da editora e como todos os seus livros, esta perfeito. Além da apresentação do Ricardo Lísias, ele vem com duas novelas inacabadas da autora. Para a resenha não ficar tão longa, decide fazer uma resenha à parte dessas novelas na quarta feira, então apreçam por lá depois para ler o que achei. Sobre Persuasão eu não tenho o que falar mais, passei o feriado da semana Santa em ótima companhia e nem vi o tempo passar. O que eu mais gosto dos livros da Jane Austen é que as criticas sempre aparecem e muitas nas entrelinhas, você precisa ler com atenção para não perder algumas coisas. Então ela te encanta [com seus romances e te faz refletir sobre as questões da época, mas que você consegue trazer para os dias de hoje. Eu acredito que a gente nunca vá parar de debater o papel da mulher num casamento ou em relação a ser inferior aos homens, ou se ainda existam casamentos por conveniência ou por dinheiro. Jane Austen vai te entreter com inteligencia e talvez seja por isso, ou melhor, talvez isso seja apenas uma parte, do que faz ela ser tão lida e aclamada ao longo dos anos.

Os dois foram se conhecendo aos poucos e, depois de se conhecerem, apaixonaram-se rápida e profundamente. Seria difícil dizer qual dos dois viu no outro perfeição mais altaneira ou qual dos dois foi mais feliz: ela ao ouvir suas declarações e pedidos dele ou ele em vê-los aceitos.

Persuasão
Jane Austen
Editora Zahar: Twitter/Facebook

Essa resenha faz parte do Abril especial editora Zahar! Clique aqui e saiba como participar.

http://www.seja-cult.com/2014/04/abril-especial-editora-zahar.html

17 comentários:

  1. Tenho aqui em casa Orgulho e Preconceito, mas ainda não li. E depois de ler por aqui: "Persuasão é o último livro que a Jane escreveu e após lê-lo considero o ápice de sua escrita. Digo isso pelas sensações que ele me passou, uma mistura de tranquilidade com angustia no começo e um sentimento de dever cumprido no fim. Não sei, foi diferente. É como se ela tivesse dito após escrever 'tudo o que eu escrevi antes me trouxeram até aqui'." acho que mais uma obra dela entra pra minha lista interminável de leituras rs \o

    ResponderExcluir
  2. Todo o lance de romance me deixa com todos os pés atrás, sei lá, é que eu não faço muito o tipo romântico, não, eu nunca sofri uma decepção amorosa, se foi o que você pensou. É que eu só engulo romances emoldurados em ficcão daquelas de vida ou morte ou que o planeta dependa disso '-'

    ResponderExcluir
  3. Persuasão foi meu primeiro contato com a autora e eu adorei a trama e o casal de protagonistas. Com certeza um livro que você não deve deixar de ler.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise,
    tudo bem?
    Vim aqui retribuir sua visita ao meu blog, achei o seu super fofo, já estou seguindo e vou voltar sempre. E logo de cara quem vem me recepcionar? Minha Diva Jane Austen!!!!!!! Eu adoro ela!!!!!!!! Confesso que não li todos os livros dela ainda, mas meu preferido até agora também é Orgulho e Preconceito, já perdi a conta de quantas vezes eu o reli Eu sou apaixonada por cartas, então, adoro quando a Jane coloca em seus livros a redenção dos protagonistas masculinos através de uma carta. Não tem ninguém igual a ela.
    Esse parece ser muito bom também.
    fiquei curiosa com essas duas novelas que ela não terminou, me avisa que eu quero voltar para conhecer.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto muito da Jane, apesar de não ter lido todos os livros dela, mas Orgulho e Preconceito é o meu favorito e eu não tenho muita certeza se outro livro dela vá substituir esse. Eu fiquei super curiosa com Persuasão por todo mundo dizer que é o melhor livro dela etc, e pretendo ler esse muito em breve. Amei sua resenha e sabe que esse lado crítico da Jane também é o que me faz gostar mais dela? Dos livros que já li, até agora, Orgulho e Preconceito pra mim foi um livro mais crítico que os outros, talvez isso seja uma das coisas que fez com que ele se tornasse o meu favorito rsr.

    Beijos.
    like-a-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nada da autora, mas isso não ficará assim por muito tempo. Gostei da resenha e do seu ponto de vista. Lerei para saber o que acho realmente, viu?^^
    Beijos!
    Monólogo de Julieta.

    ResponderExcluir
  7. Olá Denise!
    Nunca li nada da autora, mas gostaria muito de começar por esse!
    Simplesmente adorei a sua resenha, e os quotes escolhidos :)
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nossa Denise como sempre uma resenha linda, apesar de nunca ter lido nada da autora, eu me programei pra ler Orgulho & Preconceito ainda esse ano (as vezes fico envergonhada quando digo que ainda não li nada da autora), mais voltando para resenha ela ficou ótima, dever se bem legal você ler um livro como esse, onde a história é contada em terceira pessoas mais como se fosse a própria autora narrando pra você, apesar de não ter sido ela, aposto que ainda sim a historia não perde seu encanto, mais confesso que fiquei com um pouco de raiva de Anne por ter desistido do Frederick por que a família dela simplesmente o achava uma pessoa pobre e sem futuro, e também não acho que ela deveria sentir ciúmes dele cotejando outras mulheres ater porque foi ela que o deixou primeiro, mais eu também acho que se os dois se amam, eles não deveriam fica provocando um ao outro, e sim não esperar que o tempo passe, ater porque o tempo pra eles já avia passado e muito, já imaginou ficar 8 anos longe de quem amamos.
    Mais de qualquer forma a resenha continua super ótima, agora eu também pretendo colocá-lo como minhas leituras desse ano, só é uma pena que esse tenha sido o ultimo livro que a autora tenha escrito.
    Eu também fiquei foi muito curiosa sobre essa carta que você falou que ele escreve no final.

    ResponderExcluir
  9. Ler Jane Austen é sempre uma experiência única. Cada história sua nos transporta para uma ambiente tão rico que cada página virada é um verdadeiro deleite. Quando li "Persuasão" ficou bem claro para mim que a autora tinha amadurecido sua escrita. O romance que ela criou era forte e sensível, no entanto, não me fez ficar apaixonada pela história tanto quanto em "Orgulho e Preconceito". Acredito que assim como a maioria carrego a maldição de "só tenho olhos para Mr. Darcy", mas é claro que isso não me impedirá de continuar lendo suas demais obras.
    Beijos,
    Isabelle | http://www.mundodoslivros.com/

    ResponderExcluir
  10. Jane Austen é uma autora maravilhosa e eu não acredito que não li Persuasão ainda. Orgulho e preconceito eu já li e reli, assisti o filme, uma das melhores adaptações que já vi, e li também A abadia de Northranger, os temas abordados pela autora são sempre os mesmos, o papel da mulher e a relações sociais na Inglaterra do se tempo, mas ela faz isso através de histórias deliciosas sempre. Posso imaginar que uma heroína que desiste do seu amor por pressão da família não faça parte e nenhum ideal romântico mas tem euo a ver com Jane Austen.

    ResponderExcluir
  11. Dê, que resenha foi essa mulher?! Nossa, pera, deixa eu correr pra ir comprar... To lisa. Então, fiquei curiosa porque esse é um dos poucos livros históricos que ouso falar sempre e ainda não tentei a leitura. Já sei que você é super fã e super suspeita pra falar. Adorei de verdade. Bora ver quando vou conseguir ler!

    Beijos, http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Nunca li nada da Jane Austen, mas também não sinto uma vontade louca de começar. Talvez se alguma amiga minha tivesse o livro eu sentiria mais vontade de pedir emprestado pra dar uma espiadinha. Não sou muito de ler romance e não sei se o enredo me agradaria, apesar que gostei bastante da descrição dos personagens, então ainda a chance de eu ler.

    ResponderExcluir
  13. Preciso criar vergonha na cara e tratar de ler e conhecer Jane Austen de uma vez por todas. Não me atrai, tenho curiosidade por seu legado e pela qualidade de suas obras da qual tantos comentam.

    ResponderExcluir
  14. Olá Denise,

    Estou no início da leitura desse livro, gosto demais da escrita da autora, sabe retratar como poucos histórias daquele período, umas das minhas autoras favoritas.....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Sempre ouvi falar bem, mas nunca li nada da autora. Vale mesmo a pena?
    Por que às vezes tenho a impressão que é uma história de amor "bobinha" demais, e eu prefiro histórias mais fortes e impactantes. Minha visão está errada?

    ResponderExcluir
  16. Oi, Nise!! Adorei sua resenha, parabéns! Persuasão foi o terceiro livro que li da Jane, e meu preferido é Orgulho e Preconceito. Particularmente, gosto do romance, mas às vezes alguns personagens me tiram do sério. A Jane é mestra em retratar a vida social inglesa daquele século, observa de uma maneira fantástica os pormenores de cada situação, e principalmente, fazer-nos acreditar que um personagem é o bom moço quando não é e vice-versa. Sempre há surpresas, mas nunca um romance dela termina sem um final feliz. Beijos!

    litteraturamundi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Sou fados livros da Jane e esse é o segundo que mais gosto dos livros dela, também depois de Orgulho e preconceito. Concordo que a escrita dela é mais madura nesse livro e fiquei curiosa para ler a apresentação do livro, amo saber um pouquinho mais sobre a história ou descobrir algo que não tenha percebido antes...
    Beijos
    http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.