Resenha Hot: Jogos do Prazer

31/03/2014



A bela Roselyn Longworth já aceitou seu destino. Depois que o irmão fraudou o banco em que era sócio e fugiu do país levando o dinheiro dos clientes, suas finanças ficaram arruinadas, assim como suas chances de conseguir um bom casamento. Por isso foi fácil acreditar nas falsas promessas de amor de um visconde. Mas a desilusão não demorou a chegar: quando Rose não se sujeitou a seus caprichos na cama, o nobre se vingou leiloando-a durante uma festa em sua mansão. Ela acredita que o destino lhe reserva um fim trágico. 

Ainda mais ao ser arrematada por Kyle Bradwell, um homem que venceu na vida pelo próprio esforço, mas não é bem-vindo nos círculos mais exclusivos. Mas a jovem é surpreendida pela atitude dele, que a trata com um respeito e uma gentileza que ela não recebia desde antes do escândalo envolvendo o irmão. Quando Rose finalmente descobre o que está por trás do comportamento de Kyle, é tarde demais: já foi fisgada pelo homem que conhece seus segredos mais íntimos. 

Narrado em terceira pessoa, assim como os outros da série, o casal protagonista desse romance são completos estranhos um para outro. A Rose para o Kyle não, porque ele já a viu durante um concerto, mas nunca aconteceu deles conversarem por exemplo. A personalidade da Rose não me agradou muito pela falta de atitude dela em algumas situações. Ela foi enganada por um homem que prometeu casamento e amor, e quando descobre isso não tem uma atitude enérgica, é mais uma aceitação de uma proposta salvadora do que lutar pela sua honra. Quem salva a Rose é o Kyle e ele foi um personagem que eu gostei bastante, por ter vindo de baixo e conseguido uma posição melhor na vida. Ele é humilde em relação as suas origens e embora tenha crescido, não esquece dos seus.

Se eu ainda tinha alguma duvida sobre se essa série deveria ser lida em sequência, agora não tenho mais. Jogos do Parzer é claramente uma continuação do primeiro livro e não só isso, fecha um enredo secundário que ficou aberto lá. Por que eu não considerei o segundo livro? Porque ele é como se fosse um enredo a parte, com um dos irmãos Rothwell, mas que se passa em outra cidade e apenas no fim faz referência aos personagens do primeiro livro. Já esse conta com o mesmo núcleo do primeiro, acrescido com os do segundo. A estória secundária que é concluída aqui, diz respeito ao irmão da protagonista e primo da Alexia, protagonista do primeiro. Sendo assim, leiam os livros na ordem para fazer mais sentido e não pegar spoiler dos outros enredos, já que a autora deu continuidade ao que aconteceu depois dos dois últimos nesse.

Você está perdida e ele sabe disso. Ele pode tomá-la agora mesmo se quiser e você sabe disso. Ao se entregar, você perdeu sua melhor arma e o melhor motivo para resistir, e ele sabe disso.

Eu senti uma coisa estranha em relação a esse livro e por isso não dei nota máxima no skoob. Por mais que seja um romance histórico e com conteúdo hot, falta paixão entre o casal principal. Como eles nunca tinham tido contato e logo ficam presos um ao outro, o envolvimento ente eles vai bem em banho maria e isso não me agradou. Acabou que tornou a leitura mais parada, com a paixão aparecendo apenas no fim e a química também. O livro mostra a verdadeira relação por conveniência e como se você der sorte isso pode dar certo. No começo a relação é bem formal e por mais que eles sintam atração, as barreiras de intimidade estão lá e isso se reflete até no sexo. As cenas hots não tem fulgor e são um pouco travadas, só mais para o fim eles se soltam e percebemos envolvimento mesmo. O sexo é pouco descritivo no inicio da relação e vai ficando mais explícito a medida que eles se sentem à vontade.

Se por um lado o livro tem esse incomodo em relação a falta de paixão entre os protagonistas, ele apresenta um aspecto social interessante. No primeiro livro a Alexia ascende socialmente quando se envolve com o Hayden, mas isso não é tão escandaloso para a época como o contrário. Embora a família da Rose esteja falida e manchada pelos erros do irmão, o nome deles vale algo e quando ela começa a ser vista com o Kyle é associada a ele e vista como inferior, por causa das origens dele. Essa questão social é mais fortemente trabalhada no segundo, quando outras questões e até mais importantes são mostradas, mas nesse também é um ponto a prestar atenção. A ascendência social fica bem mais evidente, porque o homem era o ponto de referência na época, e nesse caso ele anula o nome da companheira e com isso, o seu prestígio.

Pra mim esse era o último livro da série, mas me avisaram que tem mais um livro e eu estou estranhando isso, porque pela lógica teria que ter pelo menos mais dois, já que esse enredo não é sobre o último Rothwell. A Rose é prima da Alexia como disse e ainda tem a Irene, irmã da Rose e outra prima da Alexia. Fora essa protagonista, ainda tem a Caroline, prima dos irmãos Rothwell. Fiz essa pequena recapitulação para dizer que o próximo personagem não vai ser uma surpresa como foi esse e que também será um enredo inesperado como foi o segundo, sem complementar nada que ficou para trás. Recomendo a série por serem livros rápidos, gostosos de ler e com protagonistas que você simpatiza, mesmo não se identificando muito. Apesar de ser um bom livro, o segundo foi o melhor até agora.

Quem era ele e quem era ela, a forma como se encontraram, o escândalo e a redenção influenciavam tudo. Principalmente o que acontecia naquela cama na melhor e na pior das noites.

Jogos do Prazer - Rothwell Brothers - Livro 03
Madeline Hunter
Editora Arqueiro - Twitter/Facebook

6 comentários:

  1. Tenho esse livro, capa tão fofa
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Denise,

    Essa série é muito bem falada, mas apesar da sua resenha positiva não me desperta interesse....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente não tenho muito interesse em ler essa série. Sei lá...ainda mais pelos "incômodos" que o livro causa no leitor. É muito estranho essa de romance a banho Maria .kkkkkkkkkk gostei do termo.
    Bloody Kisses
    Monólogo de Julieta
    P.s.: Desculpe a demora em responder. Fiquei sem internet. :(

    ResponderExcluir
  4. Oieee Denise =)
    Essa capa é tão linda!
    Ainda não li nenhum livro da série, e agora estou vendo que terei que ler quando estiver com todos em mão, afinal como falastes é uma continuação. EU também não gosto de personagens femininas sem atitudes, gosto quando elas lutam. Mesmo assim tenho a impressão que irei gostar da leitura.
    Beliscões da Máh ♥
    Blog |Instagram |Twitter

    ResponderExcluir
  5. Oi Denise!
    Apesar da fama da série, não tenho muita vontade de lê-la porque não sou fã do gênero hot.

    Beijos,
    http://www.epilogosefinais.com/

    ResponderExcluir
  6. Hey Denise,
    Esse foi o que menos me interessou da série porque não gostei da personagem no primeiro livro e também não entendi esse extra que a autora quis fazer voltado pra ela. Imagino que não há paixão entre o casal, a personagem não é bacana hahaha =x

    Sobre a lógica dos livros, eu vi no Goodreads que tem um livro antes desse, é centrado no Elliot [Lições de Desejo]. O que vem depois desse é centrado no Easterbrook, esse eu estou mais ansiosa porque adorei o personagem.

    Acho que sua resenha resumiu bem o que eu esperava do livro, mas darei uma chance.. Fiquei curiosa sobre o irmão traíra.

    P.S: Intenso foi lançamento de Março :)

    bjs
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.