Resenha: De repente Acontece

17/03/2014



De repente acontece fala daquelas paixões que começam do jeito errado e têm tudo para terminar errado – mas, depois de ler a última página, a gente acredita que o amor existe. Se você é uma menina, este livro vai ajudá-la a entender o que se passa na cabeça dos garotos. Se é um menino... Bem, se você é um menino, também vai gostar de De repente acontece. Uma história simpática, com cara de vida real. E que poderia acontecer com você ou com a sua melhor amiga! 

Um novo ano se inicia para Sara, o último de sua via escolar antes da universidade e da vida de verdade começar. E ela quer que este ano seja diferente, de preferência com ela namorando um dos caras mais bonitos do colégio, o Dave. Tobey também quer que o novo ano seja diferente. Ele quer conquistar a Sara, essa menina que ele gosta já a um tempinho, mas que não consegue se aproximar. E para piorar a situação, ela começa a sair com o Dave, um cara que não é boa coisa. Utilizando dos planos de seus amigos da banda fundo de quintal que Tobey tem, ele vai fazer de tudo para que a Sara perceba que ele é o garoto certo para ela, mesmo parecendo tão errado.

O livro é narrado em primeira pessoa pelos personagens Sara e Tobey e alternando os capítulos entre os dois. A Sara é aquela menina inteligente, não muito vista ou conhecida na escola, mais para normal do que popular, e que quer que algo novo e diferente aconteça na sua vida. Embora a Sara aparente ter os pés no chão e uma vida complicada com uma mãe negligente e um pai ausente, ela tem momentos sonhadores no livro. O Tobey é aquele largado que só quer saber de viver da música. Na escola também não é o mais notado, pelo contrário, é considerado do grupo dos esquisitos, mas seus olhos azuis costumam atrair as meninas.

Não quero me interessar por um babaca qualquer só porque ele está mais próximo. Quero um namorado com tudo a que tenho direito. O pacote completo.

O que esse livro tem de diferente dos outros livros da autora? O ponto de vista masculino. Foi o primeiro livro da Susane que eu li onde um dos personagens masculinos narra a sua parte do enredo, no caso o Tobey. Eu não senti nele a representação ideológica de como seria um homem pelos olhos de uma mulher. A autora tentou ao máximo se aproximar dos meninos dessa idade e para mim ela conseguiu, eu senti que estava lendo um garoto narrando. A faixa etária do livro é jovem adulto, então a linguagem é diferente e a autora sabe trabalhar isso, ela não coloca palavras difíceis, nem reflexões muito apuradas. Ela trata de assuntos pertinentes a essa idade como a primeira transa, ser aceito na escola, descobrir quem você é e o que quer fazer.

Um detalhe novo que a autora colocou nesse livro também foi a sexualidade mais comentada. Acredito que colocar um garoto narrando trouxe a baia o assunto mais vezes na narrativa, só que não de um jeito explicito ou aberto demais, mas o assunto está no livro. Por parte da Sara vem os medos que um ato desses acarreta e as precauções que ela e o parceiro precisam tomar, e o Tobey já vai pensar na quantidade e em como fazer as coisas acontecerem. É interessante ver a diferença de pensamento sobre um mesmo tema. O Tobey e a Sara são um casal muito bonitinho, não fofo e daqueles que combinam em tudo, mas porque eles são o oposto disso. São diferentes, mas acabam se gostando e fazendo funcionar essa diferença. Gostei do fato da Sara impulsionar o crescimento do Tobey, tanto escolar como pessoal.

Não adianta, por mais que as pessoas falem que os livros da Susane são rasos, repetitivos e por aí vai, eu curto e sempre recomendo. Li esse livro em um dia, porque não conseguia me desprender da narrativa, eu queria saber como a estória do Tobey e da Sara se desenrolaria e como eles terminariam. É impressionante, eu começo a ler e me sinto com 15 anos de novo, com os sentimentos e dúvidas dessa idade, então o livro funcionou para mim, assim como os outros da autora. Adoro o fato dela terminar seus livros de modo positivo, mas não daquele jeito fantasioso ou que não dá muito para levar à sério. É do jeito que eu quero que a vida termine após situações complicadas, bem, mas comigo aprendendo alguma coisa e adquirindo experiência.

Finalmente consigo acreditar que as coisas podem dar muito certo. É claro que não tudo, e não como a gente imaginou que seria. Mas, quando você menos espera, a vida pode surpreender.

De Repente Acontece - Um garoto, uma garota e a possibilidade de um amor verdadeiro
Susane Colasanti
Editora Novo Conceito - Twitter/Novo Conceito

6 comentários:

  1. Oi Denise, adoro seu blog e adorei a resenha, faz um tempo que estou curiosa para ler esse livro espero que esse mês consiga!
    Já estou seguindo o blog =)

    Quando puder da uma passadinha lá no meu blog
    http://www.agarotaeoseulivro.blogspot.com.br/

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Esse é bem leve e super gostoso de ler, li em apenas um dia e gostei bastante. De todos os livros que li da Susane Colasanti, esse foi sem duvida o melhor. Apesar dos personagens terem aquelas crises meio sem sentido, faz parte da faze a Susane consegue capturar isso perfeitamente.

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oiee ^^
    Já li alguns livros da Susane e gostei bastante, esse me parece ainda melhor por ter um ponto de vista masculino, apesar de a história ser um pouco parecida com a de outros livros dela.
    MilkMilks
    DM
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Caramba que resenha hein?!
    Acho que só li u livro da Suzzane, o Bem Mais Perto e lembro de ter gostado e li tbm em um dia, e pelo que venho percebendo nas resenhas desse livro em especial é a autora meio que amadureceu a escrita. Não recebi o livro ainda, deu pau no correios :/ Mas assim que recebi vai um dos livros que lerei logo ^^
    Beijos
    Brubs
    contodeumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não gosto muito da Colasanti.
    Primeiro que já li dois livros dela e todos continuam com a mesma mesmice. Às vezes a autora até escolhe um bom tema, mas não sabe trabalhar com ele!

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Muito legal você falar sobre a narrativa, esse negócio de ela mudar para o ponto de vista masculino já me agradou e garantiu a leitura mais breve.
    Adorei a resenha, a trama parece leve, mas muito legal. Curti!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.