Resenha: Brilho - Em busca de um Novo Mundo #1

03/03/2014



Uma trilogia fascinante, desde Jogos Vorazes. 

A Terra não existe mais, e em duas naves que procuram um novo mundo no espaço, uma menina de 15 anos precisa casar e engravidar para garantir a sobrevivência da humanidade. Enquanto isso, uma sucessão de acontecimentos eletrizantes torna a jornada pelo espaço algo absolutamente imprevisto. Temas como religião, a escolha da mulher e a ideia de poder e dominação vão aparecendo muito suavemente articulados ao longo da trama, amarrando o leitor com surpresas e reviravoltas estonteantes. São temas universais, postos num livro por uma escritora surpreendente e que promete arrasar a cena literária a partir desta sua fantástica criação. 

Em Brilho a Terra não existe mais e para que a humanidade não desapareça, duas naves saem em busca da chamada Terra Nova. Os protagonistas Waverly e Kieran vivem na nave Empyrean, que saiu um ano depois que a nave New Horizon, então quando a tripulação, não só o casal, avista essa outra nave, ficam curiosos para saber o que eles querem. O que parecia uma troca de informações entre uma nave e outra, passa para um ataque contra os jovens da nave Empyrean. E quando a Waverly e Kieran se separam, é que vão descobrir o que de fato a New Horizon queria e os segredos que os comandantes da Empyrean escondiam.

O livro é narrado em terceira pessoa e acompanha os jovens Waverly e Kieran. A Waverly foi uma personagem que eu adorei ler por ser mais questionadora. Ela tem a missão, assim como os jovens das naves, de repovoar a Terra Nova, mas que ela quer discutir essa questão e não só acatar uma ordem. Além disso, ela é muito determinada e firme no que acha certo, aceitando uma outra ideia só com argumentos bons. O Kieran não revela uma personalidade marcante no começo do livro, só mais para a metade dele, e o que conhecemos desse personagem é a força motivacional que ele tem. Por alguns acontecimentos, ele passa a liderar a Empyrean e traz esperança para os tripulantes e os motiva a continuarem a vivendo. Só que a força motivacional acaba mexendo demais com a cabeça do Kieran e ele se vê como um salvador ou coisa do tipo.

A sinopse na orelha do livro pode sugerir que exista um triangulo amoroso, mas isso não acontece, pelo menos não nesse primeiro. Como vou explicar abaixo, as cenas amorosas não são o foco, então as paixonites ficam para depois. O livro tem um forte apelo religioso justificável e trata de questões feministas, como o papel da mulher em relação a liderança e na perpetuação da vida humana. Tenho que confessar que eu fiquei chocada com a razão do ataque da New Horizon a Empyrean. Eu fui conduzida a achar que era uma coisa, quando a autora mudou completamente o rumo e me surpreendeu. Não era o que eu esperava e não passa nem perto do que já li em livros para o publico jovem adulto.

Chegará um tempo em que as crianças se reunirão em torno da fogueira e olharão para estrelas desconhecidas por nós. Elas haverão de pensar nos sacrifícios que fizemos. E nossos nomes estarão nas letras das canções que elas entoarão.

Brilho é classificado como um romance, porque apresenta características do gênero, mas não cenas de amor explicitas e coisa do tipo. O casal protagonista mal fica junto durante o livro, então esse tipo de cena ou acontece no começou ou no fim e não tem aquele arrebatamento. A proposta do livro me leva a crer que isso já estava nos planos da autora, o de deixar o amor em segundo plano para focar na ação e nas explicações do que ela quer fazer nos próximos livros. É um ponto que tanto pode ser pró como contra, para mim funcionou, mas como uma romântica, eu sempre espero cenas assim nos livros. Se o foco não é tanto o romance, é natural que a linguajem do livro seja mais direta e por vezes técnica e isso foi o ponto que resultou na tirada de meia estrela.

O livro seria 5 estrelas para mim se eu não tivesse dificuldade em entender tudo o que ele propõe. O que acontece é o seguinte, como os humanos estão vivendo em naves no espaço, alguns detalhes relacionados a isso é explicado e são detalhes mais técnicos. Eles explicam como pilotar a nave, o funcionamento dela e como consertá-la quando um fato acontece. Eu infelizmente não consegui visualizar esses detalhes, a nave num todo sim, mas essas partes pequenas eu não me dei muito bem. Talvez fosse o caso de ilustrar algumas partes, não sei, o caso é que me fugiu esses detalhes. Fora isso não tive problema nenhum em ler esse livro e todas as outras partes foram bem absorvidas por mim.

Eu estava muito empolgada para ler esse livro, desde quando ele foi lançado, e a leitura dele não me desapontou, pelo contrário, fui surpreendida em várias partes. O enredo tem boas reviravoltas e me fez ficar ansiosa em algumas partes, principalmente as ligadas a Waverly na nave New Horizon. Eu queria que ela voltasse pra nave dela o mais rápido possível, porque lá também estava acontecendo muita cosia que ela poderia ajudar a resolver. O fato é que a estória me pegou e o gancho para a continuação é bom e sugere algo grande. Brilho é o primeiro de uma trilogia e ele não é apenas uma introdução, ele tem um enredo com começo, meio e fim e bastante ação e explicações. O que acontecer depois, vai ser agregado a esse enredo e não complementará ele, pelo menos não inteiramente. Agora é esperar que a Geração não demore a lançar.

Precisamos de crianças para garantir nossa sobrevivência como raça, e você nos dará essa oportunidade. Acredito verdadeiramente que, com o tempo, você vai aceitar seu papel na história.

Brilho - Em Busca de Um Novo Mundo - Livro 01
Amy Kathleen Ryan
Selo Geração Jovem/Geração Editorial - Twitter/Facebook

9 comentários:

  1. Oi Denise!
    Acho que compraria o livro só pela capa, achei linda!
    Também tenho dificuldade para visualizar detalhes muito técnicos, nessas horas uma ilustração ajudaria bastante.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi Denise, tudo bem?

    Sou bem curiosa para ler esse livro também. A capa é linda, né? Bom saber que ele não é apenas um livro introdutório, como muitas vezes acontece nos primeiros livros de série. Imagino que hajam mesmo muitos detalhes minuciosos, ainda mais porque eles moram em naves, né? Mas eu arriscaria a leitura =D

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu acho linda esta capa, e fico feliz em saber que o conteúdo vale a pena.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  4. A capa desse livro é linda, já vi pessoalmente e os detalhes em glitter
    fazem toda a diferença, esse livro será minha próxima leitura da editora
    até já solicitei, estou bem confiante com este livro, espero que eu goste :)

    Abraços
    http://muchachoonline.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Denise,

    A sinopse desse livro não me ganhou, principalmente pela comparação com Jogos Vorazes. Acho desnecessário e forçado. Mas aí tenho lido as resenhas e confesso que uma ponta de curiosidade vem crescendo, pois todos sempre falam muito bem dele. Enfim, estou quase me convencendo a dar uma chance.

    Abraços!!!

    http://milvidasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Capa belíssima!
    Quero entender mais como é a vida deles na nave no espaço. Fiquei muito curiosa!!!

    Adorei a resenha!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Que linda a capa!
    E eu adorei o resto também, a sinopse e a resenha! Gosto de livros diferentes. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Denise!

    Ainda não conhecia essa trilogia, aliás, nunca li nada que fosse ambientado no espaço (não que eu me lembre) e fiquei super interessada.
    Além de ter uma premissa bem convidativa e uma personagem forte e determinada, do jeito que eu gosto, ainda evita triângulos amorosos. Que bacana, acho que irei gostar tanto quanto você. :)
    Espero que aquele ponto negativo seja resolvido nos próximos livros.
    Adorei a resenha e a dica!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oiee ^^
    Já tinha visto esse livro por ai, mas ainda não o li. A capa dele é muito linda ♥
    A história parece ser bem interessante, e fico feliz em saber que não há triângulos amorosos...rsrs' odeio quando o autor foca mais no romance do que em outras coisas...
    MilkMilks
    DM
    Milkshake de palavras

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.