Resenha Hot: O Duque e Eu - Os Bridgertons #1

29/01/2014



Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. 

Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. 

Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida. 

O Duque eu Eu faz parte de uma série de oito livros, onde cada um vai contar a estória de um irmão Bridgerton diferente. Neste acompanhamos a Daphne Bridgerton, a mais velhas das irmãs e a que está a um bom tempo em busca de um casamento. Aparentemente, ela não é boa o suficiente para a maioria dos homens de Londres, que insistem em vê-la apenas como amiga. Para atrair mais pretendentes ela e Simon, o amigo de seu irmão, fazem um acordo para fingir interesse mútuo.

Simon acabou de retornar a Londres quando se torna um dos solteiros mais cobiçados do momento. Milhares de mães jogam suas filhas solteiras para cima dele, quando o mesmo não está interessado em se prender a ninguém nesse sentido. Ao conhecer Daphne e saber que ela não tem um mar de pretendentes aos seus pés, planeja cortejá-la para afastar as solteironas e despertar a curiosidade dos outros homens para o seu objeto de atenção. O único problema é que no meio do caminho o que era fingimento se torna realidade.

Narrado em terceira pessoa, a protagonista Daphne é uma jovem espirituosa e ao mesmo tempo inocente. Ela sabe muito de algumas coisas e bem pouco de outras, e esse bem pouco que ela sabe sobre alguns assuntos é que a torna engraçada durante a narrativa. Ela é uma personagem boa de ler por ser dinâmica e ter várias nuances. O Simon tem alguns toques de comédia, mas na maior parte do enredo ele é um personagem mais sofrido e introspectivo. Ele tem um problema, que acabou causando a rejeição do pai e uma amargura e ódio difícil de controlar. A Daphne parece amenizar isso quando mais ninguém consegue, ela faz um lado mais divertido e de bem com a vida florescer e esse Simon me conquistou.

Assim, beijá-la se tornou uma questão de autopreservação. Era simples: se não fizesse isso, se não a possuísse, ele morreria. Parecia melodramático, mas naquele instante ele poderia jurar que era verdade. O desejo que se enroscava em suas entranhas acabaria fazendo-o sucumbir. 

O livro O Duque e Eu tem um ótimo equilíbrio entre drama e comédia. O drama fica por parte do Simon, que desde muito pequeno foi rejeitado pelo pai e fez de tudo para superar essa desavença com ele. Muito jovem ele saiu do país e foi conhecer o mundo e aprender o máximo possível para ser o contrário do idiota que o pai pensava que ele era. As cenas de comédia envolvem a família Bridgerton e o casal Simon e Daphne. Eu nunca tinha lido uma família tão legal quanto essa. O barulho, as conversas e confusões, faz com que a leitura seja gostosa. Com o casal não é diferente, as conversas no início da amizade são engraçadas porque os dois se dão bem, ao mesmo tempo que tem pequenas brigas. Quando essas brigas acontecem é que damos risadas. A cena da noite de núpcias foi sem igual, a inocência da Daphne me fez rir muito.

Classifiquei esse livro como hot devido as cenas de sexo que ele possuí. Não são muitas e nem vulgares, mas como tem descrições de partes do corpo e de alguns atos preliminares, achei viável colocar nessa categoria e avisá-los. Eu não me senti incomodada lendo e achei que foi na hora certa do enredo, sem focação de barra. O romance entre os dois é encantador e a autora soube levar bem a estória, não deixando ela cair quando algo que a Daphne queria muito e o Simon não, acontecesse. Confesso que depois que esse fato ocorreu, eu achei que a leitura fosse ficar monótona até o fim, mas ela colocou novos conflitos e soube me segurar com a mesma empolgação inicial. Esses conflitos não são para encher páginas, eles complementaram ainda mais a narrativa.

Antes de ler algo da Julia Quinn eu ficava pensando 'por que as pessoas gostam tanto dos livros dela?' e em poucas páginas eu descobri isso. A autora sabe conduzir uma narrativa muito bem, com personagens que podem se aproximar dos leitores, uma narrativa que mescla na medida certa drama e comédia, além de conseguir fazer com que você não largue o livro até tê-lo terminado. Sem contar que o livro tem uma personagem que é um mistério. Alguém que sabe da vida de todo mundo e conta essas fofocas de um modo nada secreto. Acredito que só vamos saber quem é no fim da série, mas eu estou bem curiosa, porque não faço a menor ideia de quem seja. Enfim, recomendo este livro por ser leve, divertido e muito gostoso de ler. Mal posso esperar para ter em mãos a continuação e me jogar na estória do Anthony, o irmão Bridgerton mais velho.

Era como se ela estivesse rodeada de cores. Tons de vermelho e amarelo, e uma mistura de laranja na qual ela e Simon se encontravam. Puro sentimento e instinto. Era isso. Nenhuma razão, nenhuma lógica, nada remotamente racional ou sensato.

*Essa foto da familia ficou muito bonitinha e decidi colocá-la aqui na minha resenha também. Ela é do blog Eu Leitora.


O Duque e Eu - Família Bridgerton - Livro 01
Julia Quinn
Editora Arqueiro - Twitter/Facebook

9 comentários:

  1. Eu ouvi falar nesse livro e estava bem interessada nele, mas não tinha lido nenhuma resenha sobre ele, até agora. É um tipo de livro que estou precisando ler principalmente agora, pra quebrar a tensão, depois de ter lido umas duas distopias cheias de ação e mortes rs.

    Beijos.
    like-a-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Já li esse livro e simplesmente amei
    Teve muitas cenas que lembro até hoje e ri demais com esse casal
    Estou louca para ler a continuação

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise!
    Então, eu estou louca para ler esse livro desde o lançamento. Ainda não li nenhum romance histórico por tanto gostaria de começar por O duque e eu que só tem recebido críticas positivas ultimamente.
    Gostei de saber que o livro tem pitadas engraçadas e que o livro é leve, adoro histórias desse tipo *-*

    Beeijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
  4. Quero muito ler essa série já li tantas resenhas positivas... Sem contar que parece ser muito divertido mesmo, adorei a resenha!
    Beijos!
    http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Tem um assunto bem parecido com Orgulho e Preconceito. Nunca li O duque e eu, mas parece ter uma história bem envolvente ^-^

    Bjs, http://bsaccani.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá! Nunca tinha ouvido falar na autora, me apaixonei já pela capa <3 que me lembrou Orgulho e Preconceito (que eu amo demais) , a resenha me deixou ainda mais curiosa, só o fato de serem 8 livros que me desanima um pouco, tenho medo de não ler todos =/ , mas vou iniciar *-* ;*
    www.moniitorando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Eu já vinha vendo sobre este livro, mas ainda não tinha lido resenha, apesar dos comentários positivos. Agora que li estou até arrependida porque fiquei MUITO A FIM DE LER E AGORA DENISEEEE?? Hm hm hm?? Essa coisa de época, romance, drama e ai ai ai simplesmente grita "MARIA LEIA-ME". Necessito necessito. e.e

    Bejinhos sofridos =P

    @mariapsalles
    Jardim de Borboletas

    ResponderExcluir
  8. Apesar de não gostar muito de hot, esse me parece bem legal. Acho que vou me trair e lerei hein hahaha Boa resenha, beijos!
    poucosutil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Essa série te conquista desde o primeiro livro e só vai melhorando. Tipo o segundo é muito mais amooooooooor! Mas claro que todos têm um lugar no meu coração. Achei a resenha muito bem colocada, como você falou não teve forçação de sexo, foi na hora certa. E o drama tbm é na medida certa. Adooooro essa série! <3

    Beijos, http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.