Território Fantasma, segundo livro da Trilogia Blue Ant, chega às livrarias no dia 25 de novembro

21/11/2013

Considerado o pai da ficção científica cyberpunk, William Gibson conquistou notoriedade após a publicação de seu primeiro livro, o superpremiado Neuromancer, em 1984. A obra foi uma das principais fontes de inspiração dos irmãos Wachowski para a criação do universo do filme Matrix.

Agora, a Aleph traz um título inédito do autor no Brasil: Território Fantasma (Spook Country), segundo romance da informalmente chamada trilogia Blue Ant. Assim como em Reconhecimento de Padrões (primeiro livro da série, publicado pela Aleph em 2004), Território Fantasma se passa no presente, que, para o autor, é mais ficção científica do que o próprio futuro. É dele a célebre frase “O futuro já chegou. Só não está uniformemente distribuído”.


A trama gira em torno da perspectiva de alguns personagens. Hollis Henry, ex-vocalista de uma banda de rock nos anos 1990, tornou-se jornalista especializada em arte e tecnologia e está sempre com um olhar voltado para as novidades da cultura pop. Seu interesse pelo novo só é superado pelo de Hubertus Bigend, bilionário belga e dono da agência de publicidade Blue Ant, que a contrata para escrever uma matéria para a sua recém-criada revista Node. Esse trabalho, porém, levará Hollis do cenário artístico de Los Angeles ao submundo das tecnologias geoespaciais e seu uso secreto pelas forças armadas norte-americanas.

Enquanto isso, em Nova York, Tito, um cubano-chinês pertencente a uma linhagem de “facilitadores ilegais”, recebe uma missão de seus tios: entregar uma série de iPods a um homem cuja identidade é desconhecida, chamado simplesmente de “velho”. Ambos são rastreados por Brown, agente de uma organização secreta, para quem Tito e o velho possuem informações que, se reveladas, podem expor o verdadeiro papel dos Estados Unidos na Guerra do Iraque.

Nas entrelinhas de sua trama ágil, William Gibson lida com suas crescentes obsessões: as novas tecnologias e os diferentes usos que as pessoas dão a elas e os desejos, ambições e fraquezas da humanidade.

Com Território Fantasma, Gibson se reafirma como um dos observadores mais astutos e divertidos do nosso surpreendente e caótico presente.” - The Washington Post

Parte thriller, parte romance de espionagem, parte ficção especulativa, a obra provocativa de Gibson não se parece com nada que você já tenha lido antes.” - Library Journal

 “Cool e assustador.” - San Francisco Chronicle


 

DROPS: 

- Reconhecimento de Padrões, primeiro livro da Trilogia Blue Ant e publicado pela Aleph em 2004, ganhou nova capa. Veja aqui.

- História Zero, terceiro e último livro da trilogia, tem lançamento previsto para o primeiro semestre de 2014.

- De Gibson, a Aleph também publicou A Máquina Diferencial. Escrito em parceria com Bruce Sterling, o livro é considerado precursor do gênero steampunk.

- O clássico Neuromancer completará 30 anos em 2014. Para celebrar a data, a Aleph está preparando uma edição comemorativa com nova capa e prefácio do autor, além de material extra. O livro já vendeu mais de 30 mil exemplares no Brasil e é o primeiro título da Trilogia do Sprawl, seguido de Count Zero e Monalisa Overdrive, todos publicados pela Aleph.

- A capa de Território Fantasma é assinada pelo designer Pedro Inoue, diretor criativo da revista AdBusters e responsável pela arte dos livros de Philip K. Dick, da edição especial de 50 anos do Laranja Mecânica e de 2001: Uma Odisseia no Espaço, todos lançados pela Aleph.

Um comentário:

  1. Nossa, não conhecia essa série, o livro parece muito envolvente, fiquei curiosa!

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.