Resenha: Morra por Mim

05/11/2013


Depois que seus pais morrem em um acidente de carro, Kate e sua irmã, Georgia, vão morar com os avós em Paris. Enquanto Georgia encontra na balada a cura para sua tristeza, Kate é mais introspectiva e se recusa a sair e se divertir, até resolver ir para um café com seus livros para tomar um pouco de sol. Ela conhece Vincent, um belo e misterioso garoto parisiense. Ao se relacionar com o menino e descobrir sua história, Kate tem que escolher entre deixar sua paixão de lado e seguir a vida em segurança, e assumir seus sentimentos e toda a complicação que seria namorar alguém imortal e com inimigos, e mudar para sempre sua vida.

 "Eu sabia que existia algo diferente em Vincent. Eu tinha sentido isso, mesmo antes de ver sua foto no obituário. Era algo distante de mim, e muito obscuro para eu conseguir entender. Então eu ignorei. Mas agora vou descobrir quem ele é."
A Kate é a narradora e protagonista de Morra por Mim. Ela acabou de se mudar para Paris com a irmã, após perder os pais num acidente de carro. A perda mexe com as duas irmãs, mas como elas expressam a dor, é diferente. Kate é mais introspectiva, gosta de ficar só e viver o luto. Já a irmã Georgia, se joga nas baladas e namoros, passa as noites conhecendo pessoas e tenta evitar o máximo que pode pensar no assunto. As duas tem diferença de idade, mas são muito unidas e uma sempre tenta ajudar a outra. Quanto a personalidade, a Kate é por muitas vezes chatinha na hora de narrar, principalmente quando ela conhece o Vincent. Tem que ter um pouco de paciência no começo, mas depois melhora e a narrativa flui legal.

O Vincent possui a aparência que a maioria dos personagens masculinos de livros jovem adulto tem hoje. Ele é muito bonito e chama a atenção por onde passa. A Kate se encanta por ele logo de cara e ele por ela. Entre a Kate e o Vincent, eu gostei mais dele, isso porque do ponto de vista dela, não temos como ter certeza já que é ela quem narra, ele é muito decidido e certo daquilo que quer. Vamos conhecê-lo melhor, depois que ela descobre o mistério que envolve ele. Fora ser decidido, o Vincent é muito amoroso e com um senso forte de proteção familiar, pode não ser uma característica nova em livros, mas sempre quando um personagens tem, me agrada.

Tem dois pontos sobre esse livro que eu gostei muito. O primeiro deles foi a forma direta que a autora conduziu o enredo. A Amy não ficou detalhando muita coisa nem se estendendo em nada durante a estória, logo no começo a gente já conhece o casal protagonista, um pouco do romance acontece e ficamos sabendo o que o Vincent é. Pode, num primeiro momento, parecer muito apressado, mas eu não achei isso. Esse enredo direto adiantou a dinâmica do livro e proporcionou que eu lesse ele com muito mais entendimento. O que geralmente acontece, é os autores segurarem o máximo que eles podem as informações e ir soltando aos poucos. A Amy colocou as cartas na mesa logo e depois foi explicando o que faltava.

Meu mundo normal se fora, de mais uma forma. Mas eu tinha uma chance de felicidade em um mundo novo. Talvez um mundo mais adequado para os filmes de ficção cientifica e horror, mas também um mundo onde eu encontraria carinho, amizade e amor.
O que o Vincent é, é o que sustenta o livro. Eu nunca tinha lido nada nesse estilo e já adianto que ele não é um vampiro, zumbi ou coisa do tipo, é algo diferente. Como eu disse no parágrafo anterior, o que ele é, é dito um pouco depois da página 100, então descobrir isso torna tudo mais interessante, já que você tem aquela surpresa de ser algo novo. Sinceramente? Dependendo do que a autora fizesse, o livro não seria nem três estrelas sem isso. Vi algumas pessoas comentando sobre ele ser um pouco parecido com Crepúsculo, realmente, a estrutura da família do Vincent é parecida mesmo. Nós temos uma Alice, Jasper e Emmet, mas isso não me incomodou. Até porque, o motivo e as ações deles são diferentes do outro livro.

Morra por Mim é um romance introdutório. A proposta dele é te apresentar todos os personagens e o que é o ser sobrenatural que existe nele. No fim tem uma pequena ação, mas esse não é o foco dele. Confesso que o romance não me agradou muito no começo, pois é no estilo mais clichê impossível. A Kate tem 16 anos, é normal toda a imaturidade dela, só que tem momentos que é chato como disse. Ela fica batendo naquela velha tecla conhecida dos romances adolescentes 'ele é tão lindo e eu tão feia. porque ele fiaria comigo se pode ficar com outras meninas mais lindas?' Quando a Kate e o Vincent se envolvem, ai sim eu passei a gostar dela e das cenas dos dois juntos. A cena final do livro é muito romântica e diz repeito a capa.

Por ser um livro que apresenta uma estória, a minha empolgação para o segundo está lá em cima, mas a editora Farol já anunciou que o segundo só sai em abril. Foi um livro que eu li super rápido, apesar das mais de 400 pg, porque a escrita da autora te propicia isso. Eu fiquei curiosa para saber mais sobre a estirpe do Vincent e depois para saber como o romance se desenvolveria a partir dessa descoberta. Morra por Mim é um romance sobrenatural que a maioria vai gostar, principalmente os que gostam de um romance fofo e um protagonista que sabe expressar e lutar pelo que quer.

Você viu coisas que não devia. Agora temos de decidir como lidar com a situação. Sabe... controle de danos. Você mordeu a maça, Kate. Se bem que, com uma serpente tão atraente, não posso culpá-la.
Morra Por Mim - Revenants - Livro 01
Amy Plum
Editora Farol Literário - Twitter/Facebook

7 comentários:

  1. Nossa, tá todo mundo falando tããão bem desse livro!! To doida pra poder ler também. A capa é linda, né? A Farol arrasou! Ish, eu detesto essas peesonagens muito mimadinhas e imaturas, me dá uma vontade enorme de entrar no livro e dar um tapas logo. Não sei o que eu acharia da Kate, mas acho que isso não iria influenciar mt na minha leitura não =P

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Denise,

    Não me interessei muito pelo livro e a capa também não me agradou.....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não tenho interesse nesse livro, por não curtir esse estilo.
    Bjo!

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Hum...quando li: mais clichê impossível...desanimei totalmente. Atualmente estou em busca de livros que me deixem louca com uma narrativa nova e estimulante. Fugindo do clichê!
    Não sei se leria.
    Beijos!
    Paloma Viricio-Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
  5. Acho que esse livro no momento passo, mas acho a capa linda.


    xx

    ResponderExcluir
  6. Não li muitas resenhas sobre esse livro, na verdade a sua é a segunda que leio, mas estou com vontade de ler esse livro, já que fiquei curiosa para descobrir qual o mistério que Vincent esta envolvido.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Amei a capa desse livro e apesar de parecer clichê demais fiquei curiosa. Espero me surpreender com o que o Vincent é...
    Beijos, se puder visite sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.