Resenha Hot: Lições do Desejo

12/11/2013


Atraente, sutil e tentador, lorde Elliot Rothwell é um homem acostumado a fazer sucesso entre as mulheres e a conseguir tudo o que deseja delas. Mas isso não se aplica a Phaedra Blair. A brilhante e exótica editora não parece disposta a ceder a seu pedido e cancelar a publicação das memórias de um membro do Parlamento que podem manchar o nome da nobre família Rothwell. A pedido de seu irmão mais velho, o marquês de Easterbrook, Elliot vai a Nápoles para negociar com Phaedra. 

Historiador de renome e autor de livros respeitados, tudo indica que ele seja a pessoa ideal para a tarefa. Porém, em vez de encontrar a bela mulher descansando à beira do mar Tirreno, Elliot descobre que ela está presa por causa de uma acusação injusta. Graças ao prestígio da família, o nobre consegue libertá-la, mas também se torna responsável por ela até voltarem à Inglaterra. Percorrendo juntos uma das regiões mais belas e românticas da Europa, eles vão descobrir que discordam de quase tudo o que o outro pensa ou faz – exceto o que fazem juntos na cama. E, nessa aula de prazer, será cada vez mais difícil saber qual dos dois tem mais a ensinar. 
Assim como o primeiro livro, esse também é narrado em terceira pessoa e acompanha a estória do irmão Rothwell caçula e a feminista Phaedra. Elliot é o mais simpático dos três irmãos, mas não o mais bonito, o que é uma novidade em se tratando de romances. Acredito que o que atraiu a Phaedra, e a gente quando lê, é a inteligencia dele e o porte. Ele se porta com elegância e charme, é um homem protetor e atencioso, isso para mim é léguas mais importante do que beleza. A Phaedra é uma mulher diferente dos padrões da época, ela usa roupas escuras como se fosse viúva e seu cabelo ruivo e comprido completamente solto, que é visto pela sociedade como algo ruim. A personalidade dela é de uma mulher decidida e firme, ela vive por sua conta e só tem a amizade de poucas pessoas, já que é vista como pária pela maioria. Talvez o que mais se destaca nela seja a sua liberdade.

Dos dois livros esse foi o que mais gostei. As cenas hots neste foram mais suaves do que no primeiro, então, eu acho que mesmo quem não goste muito dessas cenas, vai gostar. Elas continuam muitas, só que agora não tão detalhadas. A química entre o casal é interessante, já que ela é contra o o casamento e ele a favor. Como as coisas se desenvolvem tende a ser engraçado com ela explicando que o matrimonio poda a mulher e com ele, ela passa a não ter a sua identidade, e sim a do marido. O Elliot acredita em fazer concessões para que uma relação a dois dê certo, se a mulher quer ter o tempo dela ou trabalhar por exemplo, isso em nada interfere na boa convivência do casal. Eu fiquei ao lado dele em todas as discussões, para a época, o Elliot é muito sensato.

Outros dois pontos me agradaram muito nesse livro. Um deles foi as estórias paralelas do enredo. Este livro não foca apenas no casal e na relação deles, temos algumas situações que envolvem eles, mas que saem um pouco dos dois. A Phaedra quer descobrir um segredo que a mãe guardou enquanto viva e isso a motivará em algumas partes do livro. Por parte do Elliot, ele vai tentar saber se um comentário que surgiu de uma conversa entre o pai e amigos é verdadeira, dependendo da resposta, a reputação da família pode ser manchada. Essas duas vertentes dão uma respirada na narrativa e não fazem a mesma ficar cansativa.

O livro se passa em uma viagem que os dois fazem a costa italiana, e vários lugares e cenários são retratados. Quando eles narram as escavações de Pompeia para descobrir artefatos da época que o Vesúvio destruiu a cidade é bem interessante, isso porque o Elliot é escritor e historiador e essa viagem é o material para o novo livro que ele está escrevendo. A Phaedra também é escritora e dona de uma editora. Os diálogos no livro são bem escritos já que ambos são cultos, pressupõe-se uma sagacidade maior da parte dos dois. Eles discutem outras coisas fora a aversão dela por casamento.

Acho que deu para vocês perceberem que eu gostei bastante do livro não? Dei cinco estrelinhas para ele no skoob, pois achei a estória bem construída e com cenas hots na medida certa. Essa suavidade na hora de narrar essas cenas, deixaram o livro bem mais romântico do que hot para mim. Sem contar que assim, o erotismo vem como uma consequência da relação do casal e não como sendo o foco principal. A leitura foi agradável e rápida e agora estou muito empolgada para ler o ultimo livro da trilogia que é com o irmão mais complicado e recluso. Ainda não tenho certeza de quando a editora lançara ele, mas espero que seja logo.

Se isso é verdade, então sabe que essa coisa de amor livre não existe, Phaedra. Quando o amor é verdadeiro, não é possível ser livre de verdade.
Lições do Desejo - Rothwell Brothers - Livro 02
Madeline Hunter
Editora Arqueiro - Twitter/Facebook

3 comentários:

  1. Oi Denise, eu já tinha lido a sinopse mas n dei mt 'cartaz' a esse livro. Mas cm vc deu 5 estrelas p ele fiquei curiosa! Vou anotar p lê-lo depois!

    Bjoooooooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li o primeiro livro, mas por sua resenha “Lições do Desejo”, parece ter uma trama mais interessante que o primeiro.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Estou com esse livro aqui e louca para ler
    Vai ser uma das minhas próximas leituras

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.