Editora Zahar lança edição comentada e ilustrada de O mágico de Oz

08/11/2013

Neste pot terá muito mais lançamentos do que está no título. Além da edição de O mágico de Oz, a editora Zahar também está lançando O lobo do Mar de Jack London, além do relatório jornalistico sobre John Lennon e Yoko Ono.

O Mágico de Oz: Edição Comentada e Ilustrada - L.Frank Baum


A trama enganadoramente simples de O Mágico de Oz é capaz de surpreender mesmo a quem o lê repetidas vezes. Essa Edição Comentada e Ilustrada traz dois importantes textos que somam à mais famosa história infantil da literatura americana: a apresentação do escritor Martin Gardner e o prefácio do economista Gustavo H.B. Franco.

Gardner retraça a vida e a obra de L. Frank Baum, tendo como pano de fundo a ameaça de proibição do livro durante o macarthismo, na década de 1950.

Já Gustavo Franco inaugura no Brasil uma surpreendente leitura do romance, conectando a saga de Dorothy e seus amigos Totó, Espantalho, Lenhador de Lata e Leão Covarde a questões políticas e econômicas do fim do século XIX nos Estados Unidos: Dorothy representaria a América, “honesta, de bom coração e corajosa”; o ciclone evoca a agitação causada pela depressão iniciada em 1893 e pela rápida aparição do populismo; Oz pode ser interpretado como a abreviação de onças, a antiga medida de peso utilizada para metais preciosos; a estrada dos tijolos amarelos seria o padrão-ouro; o Espantalho representaria “os rústicos e bem-intencionados fazendeiros em dificuldade”, e por aí vai...

O livro reúne ainda: o texto integral da viagem de Dorothy e seus amigos à estranha Terra de Oz; ilustrações originais de W.W. Denslow, incluindo 24 pranchas coloridas; e notas sobre assuntos tão variados quanto a cor dos sapatos de Dorothy, que foram modificados na versão da história imortalizada no cinema em 1939, com Judy Garland no papel de Dorothy.

L. FRANK BAUM (1856-1919) experimentou diversas profissões antes de começar a escrever, incentivado pela sogra, que acreditava sobretudo em sua grande habilidade narrativa. Autor de inúmeros romances, poemas e roteiros, é mais conhecido pelo clássico O Mágico de Oz, sucesso que se transformou em série, com treze continuações.

Seu cachorro é um gênio! Como os cães são mais inteligentes do que se pensa 
Brian Hare e Vanessa Woods


O cientista Brian Hare foi pioneiro nas pesquisas que comprovaram que os cães — muito mais do que os espertos chimpanzés — são dotados de uma espécie de genialidade para conviver com pessoas que é única no reino animal. A grande revolução científica de Hare foi descobrir que os cães, quando começaram a ser domesticados — há mais de 40 mil anos —, tornaram-se muito mais parecidos com bebês humanos, em termos de comportamento e dotes de comunicabilidade, do que seus ancestrais, os lobos. Ou seja, a domesticação deu a eles um novo tipo de inteligência social.

Nesse livro inovador, Hare e a jornalista Vanessa Woods trazem à tona a história e os caminhos que levaram à descoberta que vai mudar para sempre o que sabemos sobre os cães e como treiná-los. De forma simples e acessível, mas com a autoridade de um expert, o livro apresenta todos os detalhes dessa jornada pela mente canina, abrangendo todo tipo de raça — do simpático labrador ao exótico cão cantor da Nova Guiné, das miniaturas ao tão falado shih tzu.

Nas páginas finais, o leitor encontrará ainda um capítulo especialmente escrito para essa edição, com exemplos de jogos que podem ajudar a identificar o grau de inteligência de seu cão e a compreender como os cachorros pensam, agem e enxergam o mundo.

BRIAN HARE é professor do Departamento de Antropologia Evolutiva e do Centro de Neurociência Cognitiva da Universidade Duke, onde fundou o Centro de Cognição Canina.

VANESSA WOODS, sua esposa, é jornalista premiada, cientista e pesquisadora desse centro. Junto com outros especialistas em cognição canina, ambos ajudaram a desenvolver o site Dognition.com, um campeão de acessos nos Estados Unidos.

John Lennon, Yoko Ono & eu - Jonathan Cott 


O lendário jornalista da revista Rolling Stone Jonathan Cott apresenta pela primeira vez as versões completas – com material inédito e revelador – de todas as suas entrevistas e conversas importantes com John Lennon e Yoko Ono, além de imagens raras do arquivo pessoal do casal.

Do contato inicial em 1968 à amizade ainda hoje existente com Yoko, passando pelo trauma do assassinato de Lennon, Cott usa a sensibilidade que o torna um dos grandes críticos culturais do nosso tempo para oferecer novos insights sobre John e Yoko – como indivíduos, artistas e amantes. E faz isso entrelaçando seus incríveis encontros com os dois à própria vivência de uma época transformadora em todos os sentidos. O resultado é um retrato íntimo de dois dos mais extraordinários artistas do nosso tempo, e também o testemunho de uma profunda e duradoura amizade.

Contribuição fundamental ao cânone dos livros sobre música pop, os Beatles ou mesmo os anos 60 e 70, John Lennon, Yoko Ono & eu traz como destaque a íntegra da última entrevista importante de Lennon, que conversou animada e longamente com o jornalista três dias antes de ser assassinado, em dezembro de 1980.

JONATHAN COTT é autor de dezesseis livros, entre eles Conversations with Glenn Gould e Back to a Shadow in the Night: Music Writings and Interviews – 1968-2001. Colaborador da revista Rolling Stone desde o seu início, também escreve para publicações como The New York Times e The New Yorker. Vive em Nova York.

De Bento a Francisco: Uma revolução na Igreja - Luiz Paulo Horta 


De Bento a Francisco reúne os artigos do jornalista e escritor Luiz Paulo Horta publicados no jornal O Globo, entre fevereiro e julho de 2013, que acompanham as grandes mudanças na Igreja católica – da renúncia de Bento XVI, passando pelo conclave para a escolha de seu sucessor, a eleição do cardeal argentino Jorge Bergoglio como papa Francisco, culminando na viagem do pontífice ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro.

Os textos reveladores, acrescidos de caderno de fotos e cronologia dos eventos, formam um conjunto nítido da história recente do catolicismo e das profundas transformações que vem enfrentando. O livro traz também um preâmbulo da filha do autor, Ana Magdalena Horta, e apresentação da editora Cristina Zahar.

Luiz Paulo Horta publicou o artigo final desse livro dois dias após o término da Jornada, e faleceu na manhã de 3 de agosto de 2013, horas depois de deixar, por escrito e por telefone, orientações sobre essa coletânea – o resultado de uma vida inteira de buscas.

LUIZ PAULO HORTA (1943-2013), jornalista e escritor, ocupou a cadeira n.23 da Academia Brasileira de Letras desde 2003, cujo primeiro ocupante foi Machado de Assis, e foi membro da Academia Brasileira de Música, da Academia Brasileira de Artes e da Comissão Cultural da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Foi um dos maiores especialistas em teologia da imprensa brasileira e também crítico de música clássica dos jornais O Globo e Jornal do Brasil. Publicou pela Zahar diversos livros, entre eles: A Bíblia: um diário de leitura; além de ter colaborado na edição do Dicionário Grove de música.

O que é loucura? Delírio e sanidade na vida cotidiana - Darian Leader


A loucura é definida em nossa cultura pela visibilidade. Da imprensa popular às novelas e aos filmes, seu retrato é sempre extremo: explosões de violência, acessos, alucinações. Mas e se a loucura não for o que pensamos que é? E se as características que a definem não forem visíveis e dramáticas, mas sim, ao contrário, extremamente discretas, compartilhadas por cidadãos medianos que jamais consultarão um psiquiatra? E se, em outras palavras, houver uma diferença entre ser louco e ficar louco?

Em O que é loucura?, o psicanalista Darian Leader dá continuidade ao seu projeto de falar de temas psicanalíticos para um público amplo. Com clareza e consistência, analisa casos, exemplos da vida cotidiana e da vida clínica, reavaliando parâmetros e critérios usados para definir e tratar aqueles que se desviam dos padrões da normalidade.

O autor defende a existência da loucura silenciosa – a ideia de que muitos de nós temos vidas interiores que estão longe de serem sãs, mas que nos permitem funcionar normalmente no mundo, sem parecermos uma ameaça à sociedade ou a nós mesmos.

Uma das vozes mais respeitadas no combate aos atuais tratamentos da desordem mental – com sintomas rotulados, remédios e um contato cada vez mais breve e superficial com os pacientes –, Leader prega a importância de se escutar com cuidado o paciente e respeitar seu mundo. Só assim, afirma, é possível para o terapeuta descobrir a lógica por trás do discurso de um “louco”.

DARIAN LEADER é psicanalista e um dos responsáveis por popularizar a obra de Jacques Lacan. É autor, entre outros, de Por que as mulheres escrevem mais cartas do que enviam?, Além da depressão e Por que as pessoas ficam doentes? (com David Corfield). Membro do Centro de Análise e Pesquisa Freudianas e do Colégio de Psicanalistas do Reino Unido e professor visitante honorário da Escola de Ciências Humanas e Biológicas da Universidade de Roehampton, exerce a psicanálise em Londres.

O Lobo do Mar: Edição Comentada - Jack London 


Resgatado pela escuna Ghost, o náufrago Humphrey van Weyden logo descobre que seu pesadelo estava apenas começando: o capitão por quem foi salvo, Wolf Larsen, em vez de deixá- lo no porto mais próximo o obriga a integrar a tripulação de seu navio, onde impõe uma estranha forma de ordem, na qual a violência ganha ares de filosofia e conhecimento do mundo. 

No peculiar embate entre os dois homens – entre a concepção de mundo primitiva do capitão e a civilidade e o moralismo de seu refém –, Jack London ultrapassa o romance de aventura, fazendo de O Lobo do Mar uma reflexão sobre o bem e o mal, sobre os determinismos darwinianos da vida e a condição humana. 

Com tradução de Daniel Galera e apresentação de Joca Reiners Terron, o livro traz texto integral e sem adaptações, as ilustrações da edição original, de 1904, mais de cem notas explicativas e glossário de termos náuticos. Além de cronologia da vida e da obra de London. 


JACK LONDON (1876-1916) foi um prolífico escritor norte-americano, autor de mais de cinquenta livros, entre romances, contos, poesia, teatro e ensaios. Entre seus romances destacam-se, além de O Lobo do Mar, O chamado selvagem, Caninos brancos e Martin Eden. Foi também jornalista, marinheiro, militante socialista e minerador de ouro.

6 comentários:

  1. Acredita que eu nunca li Mágico de Oz? (que vergonhaaa)
    Acho que esta uma boa oportunidade para eu iniciar a leitura, com um livro novinho e bonitinho :D

    bjs
    http://confraria-cultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ai eu quero toda a coleção de livros comentados deles. São uma gracinha *--*

    ResponderExcluir
  3. Denise, tudo bem?
    Ainda não li O Mágico de Oz, mas curiosidade não me falta. Sabe, eu não sei ao certo o roteiro, mas gosto muitos de alguns personagens que eu sei que fazem parte. Melhor ainda uma coleção ilustrada e cmentada, que luxo!

    ResponderExcluir
  4. Ahhhhh que livros fofos. <3
    Fiquei encantada nessa edição de O Mágico de Oz.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  5. AMO essas edições especiais da Zahar. sou doida pra comprar os livros da Jane Austen, e tenho já uma edição de Contos de Fadas e de Alice com capa dura e ilustrações lindas! Muito amor <3

    Beijocas
    http://nossosromancesadolescentes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Estou babando pela edição comentada de 'O Mágico de Oz', principalmente porque tive a frustração de descobrir que a edição que eu estava de olho era adaptada. Espero que o livro tenha uma preço bacana, pois quero tê-lo logo em minha estante. Acho que por isso nem me empolguei tanto com os outros lançamentos apesar deles serem bem legais. -rs-
    Beijos,
    Isabelle | http://www.mundodoslivros.com/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.