Resenha: Sobrenatural - Unearthly #1

04/10/2013


Clara Gardner tem sangue de anjo. Isso não só faz dela mais esperta, forte e veloz que os humanos, mas também indica que terá que cumprir um propósito, uma missão pela qual está neste planeta. Compreender seu objetivo, entretanto, não é uma tarefa nem um pouco fácil. Suas visões levam-na a uma nova escola em uma nova cidade. Ela conhece Christian, o garoto dos seus sonhos (literalmente), e tudo parece se encaixar – e se desajustar ao mesmo tempo: outro garoto, Tucker, que desperta o lado menos angélico de Clara. Enquanto isso, ela precisa enfrentar perigos desconhecidos e tomar decisões que podem afetar não apenas seu destino, mas também o de todos que a cercam. 
Clara Gardner recebeu seu propósito a pouco tempo, através de visões com um garoto em meio a um incêndio florestal. Ela descobre que esse garoto se chama Christian Prescott, e se muda para a cidade que ele mora, com a intenção de se aproximar dele e entender como suas vidas se entrelaçam. Nesta nova cidade, ela também conhece Tucker, um garoto que no começo só desperta a sua antipatia, mas que ao conhecê-lo melhor, ela se vê envolvida em sentimentos que não deveriam existir. Clara precisa cumprir seu propósito, mas além de ser um anjo, ela é uma garota de 16 anos que precisa aprender a conviver com os novos sentimentos sem se desviar do seu caminho.

Os anjos são os seres sobrenaturais que eu mais amo, então tudo o que sai sobre eles eu compro. Não importa se a estória é boa ou ruim, se já tem resenha na blogosfera ou fã clubes anti ele, eu vou ler de qualquer forma. Sobrenatural eu comprei no ano passado e ele acabou ficando encalhado na estante no meio do mar de livros que eu tinha que ler. Eu acabei pegando ele está semana e antes de ler, eu li a sinopse e fiquei com a nítida sensação de que esse livro seria muito parecido com Halo, um anjo dividido entre um garoto que representa o bem e o outro o mal, mas isso não tem nada a ver e mais para frente explico melhor. O fato, é que tem uma citação da Alexandra Adornetto falando bem dele e me deixando curiosa.

Eu comecei a ler o livro e logo de cara gostei da protagonista, e quem narra a estória, Clara. Ela é aquele tipo de personagem que sabe rir das coisas que acontecem com ela e isso deixa as cenas engraçadas. Então tá aquele momento tenso quando ela lembra que o seu apelido na escola é palhaça sexy, por exemplo, e você ri porque não imagina que, numa hora dessa, ela lembraria de algo assim. Além desse traço um pouco sarcástico, a Clara é muito meiga e entregue, se ela tiver que fazer, ela vai fazer com todo o seu coração. E antes de falar dos outros dois personagens preciso avisar: sim, temos um triangulo amoroso. Eu sei, todo mundo já ta saturado deles e alguns mais exagerados, estão até fugindo dessa moda que veio com tudo.

O Christian foi um personagem que não desperto muito a minha afeição, achei ele um pouco metido e sem firmeza no que queria. Eu não tive uma primeira impressão boa do Tucker, mas ao contrario do Christian, ele soube me conquistar. Seu jeito é mais de um caubói durão por fora e mole, diga-se amoroso, por dentro. Eu não achei esse triangulo amoroso tão ruim quanto outros que li, por não ser forçado e pelo fato dela não ter seguido o caminho fácil. Sobre os personagens, o que eu mais gostei foi que eles não são perfeitos. Por mais que na estória da autora, os anjos tenham algumas qualidades superiores ao dos humanos, eles tem defeitos, erram e assim por diante. Os mocinhos não são aquele tipo que todo mundo adora, só fui começar a gostar do Christian e Tucker, mais para o meio do livro e olhe lá.

Muitas vezes só fazemos o que se espera de nós. Quando somos capazes de realizar muito mais.
Agora explicando melhor porque Sobrenatural e Halo são diferente e dando mais detalhes do enredo. O enredo vai girar na descoberta desse proposito que a Clara tem que cumprir. No decorrer da leitura você já vai imaginando o que pode acontecer, e eu ficava "nossa, vai ser tão legal se a autora não seguir por esse caminho e for pelo outro". Quando eu to lá no meio do livro e percebo que a autora segui meu conselho dei até um grito, por causa da surpresa do desvio que a estória deu. Repito, essa nova guinada não foi forçada, ela dá pequenas dicas, mas você foca tanto no óbvio, que quando algo diferente acontece, é surpreendido. Eu gostei muito da mudança, e achei que deu novas possibilidades para o enredo, coisa que o comum geralmente não dá.

Este livro não se parece com Halo, primeiro que a construção dos anjos é diferente, e um detalhe negativo sobre Sobrenatural, é que a autora não deixou claro a criação dos anjos para ela. Por que esse propósito é dado a eles? Se ele não for cumprido o que acontece? Essas são só algumas perguntas não respondidas. O que é explicado é restrito a necessidade do enredo neste livro, pode ser que no segundo, essas explicações apareçam. E o segundo ponto de diferença é que os garotos não representam demônios e nem o lado mal da força, ambos são bons e tem papeis distintos e importantes na narrativa. Acho que a sinopse não ficou tão legal quanto aos sentimentos que o Tucker desperta na Clara. Eles não são negativos no sentindo ruim da palavra.

Eu estou super empolgada com a continuação, preciso dizer isso. No fim de Sobrenatural a autora disse para mim "Denise, eu segui seu conselho e fui por um caminho diferente, mas agora o óbvio, acrescido de algo novo, vai voltar e puxar seu pé" (me fiz entender???!!) porque gente, é isso que acontece no fim. O sentido do propósito da Clara não fica explicito, mas do jeito que a autora colocou, eu já imagino no que vai dar e isso ta me matando. A continuação foi lançada pela editora e eu estou me segurando para não implorar por ela. Foi uma leitura agradável, com fluidez e envolvimento. Eu sofri com a Clara e suas duvidas e também vibrei com as suas descobertas. Quando você se envolve com um livro assim, tem que continuar a série e rezar para que autora não perca a mão.

"O que você vê num cara como Christian Prescott?", ele me perguntou na noite do baile, quando me levou em casa. O que estava dizendo na verdade, o que deveria ser claro e evidente para mim se eu não fosse tão cega, era: porque você não está me vendo?
Sobrenatural - Sobrenatural - Livro 01
Cynthia Hand
Editora iD - Twitter/Facebook

6 comentários:

  1. Um livro que eu nunca vi e é tão bom assim?
    Eu não conhecia, mas claro, a capa me ganhou - que mania horrível que eu tenho.
    Já li livros nessa mesma linha de pensamento, mas esse deve ser muito bom. Eu quero, Denise! ahaha
    Claro, um final super louco que ficamos ansiando por uma continuação. Anjo está se tornando meu personagem ficcional/fantasioso preferido. É uma pena que a autora tenha dado mancada em relação a criação dos anjos, mas possa vim no outro.
    E personagem chato é personagem chato, não adianta, até nos livros que adoramos ocorrem eles.

    Abraço!
    :)
    http://clicandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostou do livro. Não conhecia e ultimamente estou numa fase de livros mais realistas, mas parece uma boa pedida para os que buscam fantasia!

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise, quanto tempo hahahhahahahha

    Interessante a resenha e as comparaçoes entre Halo e Sobrenatural, apesar de não gostar de comparar essas coisas, acho que cada um tem sua estória e tals. Mas gostei da resenha, só não prometo que vou ler o livro.

    Beijos, @_RayPereira
    http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Morro por esse livro, mas não encontro uma promoção dele de jeito nenhum. Adoro a premissa dele e sua resenha só me fez ficar mais interessada ainda para lê-lo o quanto antes!! Vou ficar atenta ao valor dele para garantir.
    Gostei de ler sobre as diferenças dele com Halo, não tinha me tocado que seguem a mesma linha.

    Bjs,
    Myris
    http://www.nacabeceiradacama.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia, mas fiquei bem empolgada com a resenha
    Ainda mais com a sua super animação, isso da um incentivo
    E essa capa é linda

    Já estou seguindo ;)
    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá Denise,

    Mais um livro que fico conhecendo aqui, gostei da capa, mas o livro não me despertou interesse...abraços.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.