Destaques

Receba as atualizações do site por email!

22/10/2013

Sob o céu do Nunca || Veronica Rossi - Never Sky #1


Sob o céu do Nunca é narrado em terceira pessoa sob dois pontos de vista: Ária e Peregrine, ou Perry. Ária está dentro dos Reinos, cápsulas que reúnem algumas pessoas, e Perry está de fora deles, sendo denominado como Selvagem. Faz muito tempo, e é muito tempo mesmo, que eu não leio um livro de qualquer gênero onde a mocinha não é especial. Convenhamos, essa parece ser até uma regra, mas a Ária é inocente, frágil e sem poder nenhum, pelo menos não algo que a torne diferente. Dentro do que a autora propõe, ela é normal. Outra coisa, ela não é bonita fisicamente, mas dai já é outra regra para as estórias de hoje. A beleza da Ária está na voz dela e quem ler, vai entender porquê.

Já que a mocinha não é especial, coube a quem ser? O mocinho, e isso tornou tudo bem mais interessante. O Perry não só é especial, como tem um peso muito maior na narrativa. Por fora ele é cru e às vezes rude, mas com o passar do livro a gente se apega, pois percebe que a vida dele não foi fácil. Existe uma justificativa por trás dele ser assim e bem triste diga-se de passagem. O físico dele é estranho, é mais como se ele fosse uma versão melhorada do homem das cavernas. Ele é grande, tem cabelos desgrenhados e os caninos mais pontudos. Quando ele começa a expressar seus sentimentos de forma doce e verdadeira, nada disso é relevante. Os personagens secundários também chamam a atenção pela empatia. Roar e Liv (lindos!!!), amigo e irmã do Perry, vão causar curiosidade em vocês, assim como o Cinder. Um garotinho com uma estória triste.
- E quanto ao Éter? Ele some em algum momento?
- Nunca, Tatu. O Éter nunca some. - Ela olhou para cima.
- Um mundo de nuncas sob o céu do nunca.

No começo da leitura eu comentei nas redes sociais que estava muito confusa, isso porque a Veronica demora para explicar como as coisas funcionam. Como eu tinha dito, a Ária pertence aos Reinos e o Perry aos Selvagens, e só quando eles se encontram é que as coisas começam a fazer sentido. A autora espera esse encontro para que um explique ao outro como é a sua vida. Isso é algo que eu tenho reparado nas distopias, um é de dentro do sistema e outro é de fora, quando eles se encontram é que a gente fica sabendo como tudo é desenvolvido. Outro ponto que eu reparei também, é que na maioria dos livros desse gênero, os protagonistas estão lutando contra o sistema e em Sob o céu do Nunca não é assim, pelo menos não diretamente. Um está lutando para sobreviver e o outro para que os que ama sobreviva.

O romance no livro é muito fofo e se desenvolve de uma maneira tão certa que quando aconteceu eu fiquei surpresa, cheguei a pensar que ficaria para as continuações. A Veronica foi condizente com o fato dos dois serem adolescentes, mesmo que o mundo seja diferente do que a gente conheça, então eles fazem o que os jovens fazem. Também achei as cenas de ação muito boas e depois que eu entendi o mundo da autora como um todo, achei sensacional. Tem uma razão que se encaixa muito bem para o fato do Perry ser especial e a Ária não. Depois algumas coisas mudam e a Ária tem um grande crescimento pessoal. A autora gosta de reviravoltas, então você esta lendo e tem uma surpresa que você fica: 'nãooooo'. Aconteceu comigo quando eu li algo envolvendo o irmão do Perry, não acredito até agora.
Primeiro Rose. Agora Marron. Perry já não podia negar o que todos sabiam. Ária era o caminho mais seguro para chegar até ele. Ele ficou imaginando o que teria feito para expressar isso de forma tão gritante. Imaginava como, depois de uma vida inteira desvendando os sentimentos alheios, ele era tão ruim em esconder os seus.

Estou chateada com apenas uma coisa, a editora Prumo só vai lançar o segundo livro ano que vem. O final deixou algo no ar, mas não é algo que a gente não possa viver sem saber, é só que eu gostei tanto dele que estou com saudade. Abstinência de Perry, vocês ainda vão saber o que é isso. Me envolvi com o enredo e os personagens, quero muito ler as estórias entre os livros principais porque não consegui não gostar de um único personagem. Tirando o antagonista, que é normal. Vocês conseguem imaginar isso? Gostar de todos os personagens de um livro e querer saber mais e mais sobre eles? Pois é, estou passando por isso com Sob o céu do Nunca. A expectativa com o segundo está lá em cima, e já andei procurando umas resenhas gringas que me empolgaram ainda mais. Parece que a Veronica não decepciona.

*Esse livro também vai virar filme e ao contrário de alguns, eu estou louca para ver ele nas telas, principalmente o Éter. Uma das coisas que eu mais amei foi as cores e a força dele, eu o imagino mais ou menos como a Aurora Boreal.
Perry olhou para baixo, para as mãos deles. Como ela fazia isso? Como fazia com que ele se sentisse fraco e forte? Empolgado e apavorado?
Sob O Céu do Nunca - Never Sky - Livro 01
Veronica Rossi
Editora Rocco: Twitter/Facebok

Adquira o livro no seguinte link e ajude o site:
Amazon

Comentários via Facebook

12 comentários:

  1. Olha, legal a ideia de contar colocando o mocinho no foco... Diferente, gostei!

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Denise,

    Não conhecia esse livro, a capa não me chama atenção, mas a sua resenha me deixou bem curioso, dica anotada;....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    haha colocar no foco, diferente.
    Não conhecia este livro mas vou procurar saber mais porque me agradou ^^
    Claro que adorei a resenha e saber de que gênero é porque adoro.
    kkkk é bem difícil aceitar que o lançamento não saia este ano... Fico chateada mas fazer o que? tem que esperar.

    Beijos
    Tamires C.
    http://de-tudo-e-um-pouco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, sou novato aqui, é, acho que você já percebeu isso rsr.
    Bem adorei a sua resenha, e esse livro já solicitei para a minha querida Editora prumo :3, o livro já está em transporte, então agora é só esperar para mergulhar nessa Linda Estória.
    haha
    E eu adorei quando soube que irá virá filme, adoro filmes desse Gênero.

    Beijos / Rafael

    livrosvsseries.blogspot.com Vejo você por lá :*

    ResponderExcluir
  5. Por causa dessas demoras que evito séries.
    Não gosto de sperar, rsrs

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Distopias, eu adoro, já trilogias nem tanto. Acho muito chato ler um livro e ter que esperar uma vida para ler a continuação, por isso vou ter que esperar estar completa para me interessar de verdade pelo livro. Fora isso, me parece bem promissor, achei a premissa interessante e o mocinho como todo rapaz rude e rebelde da ficção esconde um coração de ouro.

    ResponderExcluir
  7. Ainda não tive oportunidade de ler esse livro
    Mas o fato de que ele vai virar um filme me deixou bem mais curiosa

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Ai meu DEUS, porque você faz isso comigo? Lá vou eu no skoob atrás desse bendito porque simplesmente amei o que vocês escreveu aqui. O romance parece ser bem doce e gradual, o que tá difícil atualmente. Amei, amei amei e quero também ver o filme. Espero que saia logo.

    Beijo, http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Eu gostei de Never Sky, apesar de não ser a melhor distopia que já li, mas por causa de sua originalidade, vale a pena acompanhar, e assim como você, tenho altas expectativas quanto ao segundo livro - mesmo que só lance ano que vem por aqui, mas... - Enfim, estou ansioso para o filme também, e principalmente quero ver como ficará o Éter, porque mesmo eu conseguindo imagina-lo como a Aurora Boreal, e algo mais chamativo como a capa nacional, sei lá, às vezes ficava confuso como sabia-se se era noite ou dia, já que o Éter preenche o céu todo... ÓTIMA RESENHA!

    Abraços, Joshua Guimarães
    Blog Pensamentos do Joshua - pensamentosdojoshua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Eu amei ler esse livro. É intenso mas não é de leitura difícil. A história é muito boa e envolvente. Gostei demais da sua resenha.

    ResponderExcluir
  11. oiiiiii eu li esse livro a muitoooo tempo e sou louca pra ler o segundo, mas não lançaram de jeito nenhum(em português) e eu estou preocupada, vc saberia se vão lançar e quando?!?!?!?!?!?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz, essa série pertence agora a editora Rocco, já que a Prumo fechou e era um selo deles. A promessa é de começar a lançar em 2015, mas se isso vai mesmo acontecer ninguém sabe. :/

      Bjs, Denise.

      Excluir

últimas resenhas e críticas

© Seja Cult – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in