Resenha Hot: De repente, o Amor

01/10/2013


Aos trinta e um anos, a sorte de Kat Fallon com os homens já se mostrou longe de ser algo positivo. Mas quando ela convida seu melhor amigo e vizinho Nav Bharani para ser seu par no casamento de sua irmã mais nova em Vancouver, ela não imagina que está para embarcar na maior surpresa de sua vida... 

Nav é apaixonada por Kat desde que ela se tornou sua vizinha, e quando ela diz para ele que adora viagens de trem, principalmente pela possibilidade de "conhecer" estranhos, Nav bola um plano para ganhar o coração de Kat. Em cada parada do trem durante a viagem ele aparecerá disfarçado como "um desconhecido sexy". Kat cai nesta brincadeira sensual, mas o que começa como uma simples diversão transforma-se em algo mais denso e Kat se vê em dúvida se permanece em suas fantasias sexuais de solteira ou investe no seu par perfeito. 

Sexy, divertido, intrigante... Susan Fox é um dos novos talentos da ficção erótica. 
Desde que se mudou para o prédio que a Kat mora, Nav se apaixonou por ela, mas Kat só o vê como amigo. Kat é uma mulher em busca de amor e casamento, por isso, atira para todos os lados pensando que um dia sua hora chega. Por mais atraente que Nav seja, sua amizade com ele é mais importante do que qualquer envolvimento passageiro. Nav gosta de ser amigo de Kat, mas quer mais e vai jogar com todas as armas que puder, para convencê-la de que pode oferecer a ela tudo o que Kat deseja. Ele planeja algo arriscado e em um curto período de tempo, é tudo ou nada. Ou Kat se torna sua amante, ou ele segue sua vida. Será que Kat resistirá a sedução de Nav?

A forma como o livro é narrado, causou um certo estranhamento em mim. É sob dois pontos de vistas, a Kat narra a sua parte, ou seja, é em primeira pessoa e parte do Nav é em terceira. Então quando é o seu ponto de vista, o narrador é onisciente. O que eu achei estranho, foi a autora não ter dado voz para ele já que Kat tem a sua. A protagonista não é uma personagem que eu tenha gostado muito. Ela tem um pezinho cômico, mas a sua superficialidade não me desceu bem. O tipo de mulher que escolhe homem pelo dinheiro e aparência não é uma coisa legal na minha opinião, e a Kat até os 45 do segundo tempo é assim, tanto que o Nav pensa que ele tem que mudar para agradá-la. Não gostei.

Com o Nav foi completamente o oposto, já gostei logo quando ele foi apresentado, um indiano. Se você parar pra pensar no esteriótipo do mocinho hot, a maioria é um padrão super parecido, e ele é diferente. A pele é mais morena, os cabelos negros e compridos e todo o visual de um indiano. A personalidade também é encantadora: atencioso, centrado e maduro para um cara de 29 anos. Ok, eu li o livro por ele, pronto falei. Acredito que ele ter elaborado um plano mirabolante para conquistar a Kat, foi muito bonitinho e amolece logo de cara o coração das leitoras. Mesmo que a estória se passe em pouco tempo, o casal se conhece a anos, e isso deu um ar de veracidade a estória, coisa que a gente vem reclamando de outros livros.

Quando eu peguei De repente, o Amor para ler, eu imediatamente me lembrei do filme Muito bem Acompanhada. A estória do filme é bem parecida, pois é sobre uma mulher que vai para o casamento da irmã e não quer aparecer perante a família como uma solteirona e leva um garoto de programa com ela. A diferença do livro é que a Kat convida o amigo para acompanhá-la. Fora essa pequena lembrança, a estória tem o seu quê de original mais pelo Nav e seu plano. Não achei o romance forçado e nem as cenas de sexo, que alias, são algumas e bem detalhadas. Ela não vai passar várias partes do livro descrevendo tudo, mas no parágrafo que ela utilizar para fazer isso, vai ser bem descritiva. Tem também palavras mais vulgares para descrever as partes masculinas e femininas.

Este é o segundo livro de uma série, mas o primeiro lançado pela Única Editora. Na verdade eu não sei porque teve esse erro, e espero que ele não tenha dado nenhum spoiler dos outros livros que eu pretendo ler. O De repente, o Destino é o primeiro da série e o terceiro lançado por aqui. Nesse eu já fui apresentada a todas as irmãs, mesmo que bem de leve, e conheci a escrita da autora. Ela não partiu do amor à primeira vista e construiu uma estória sólida, com personagens compatíveis. A combinação de chick lit e literatura hot pode não ser nova, mas para mim foi e achei que casa super bem. Livros engraçados, com mocinhos que nos encantam e finais felizes. Quem não quer ler?

Quando deixei Montreal, cinco horas antes, imaginava uma noite tranquila (...). Agora, ali estava eu, numa suíte maravilhosa, com um homem sexy e fascinante que eu não conhecia, e uma garrafa de excelente champanhe.
De Repente, O Amor - Wild Ride To Love - Livro 02
Susan Fox
Única Editora - Facebook

4 comentários:

  1. Nem li muito, pois vi que se trata de uma série e já é o segundo livro
    Mas parece ser muito bom
    Amei a capa

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oieee, minha amiga =)
    gostooo muito desse gênero. rsrs
    Primeira resenha que li do livro, gostei bastante da tua opinião e do que contou sobre o livro, que tem humor e claro uma pegada hot *oo*
    quero ler com certeza!
    Beliscões carinhosos da Máh-
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
  3. Eu com certeza vou querer ler sim. Também acho uma combinação muito boa.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Por enquanto , estou longe das séries .
    Mas quem sabe eu leia os livros um dia !
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.