Resenha: Como salvar um vampiro apaixonado

08/10/2013


Quando Jessica Packwood descobriu que era uma princesa vampira romena, sua pacata vida adolescente virou de pernas para o ar. Ela precisou fazer as pazes com seu passado e vencer muitos obstáculos para ficar com seu belo príncipe, Lucius Vladescu. Depois de se casarem na Romênia, agora Jessica e Lucius devem unir os clãs mais poderosos dos vampiros e estabelecer a paz de uma vez por todas. 

Mas primeiro ela vai ter que convencer uma nação inteira de vampiros ardilosos de que tem plenas condições de se tornar rainha. O problema é que Jessica nem mesmo consegue pedir uma refeição decente aos empregados de seu castelo, quanto mais lidar com súditos mortos-vivos malignos que adorariam vê-la fracassar. 

Tudo se complica ainda mais quando Lucius é acusado de assassinar um vampiro Ancião e é condenado à masmorra, onde espera pelo julgamento que pode levá-lo à morte. Jessica então se vê em apuros, lutando não só pela vida de seu amado, mas também pela própria sobrevivência em um mundo repleto de intrigas.

Desesperada para provar a inocência do marido, ela conta com a ajuda de sua melhor amiga, Mindy Stankowicz, e do misterioso primo italiano de Lucius, Raniero Lovatu. Mas será que a princesa pode mesmo confiar neles? 
Sinceramente, eu não sei como fazer a resenha desse livro sem dar algum spoiler. Se você olhar para a capa dele já vai saber como terminou Como se livrar de um vampiro apaixonado. Sugiro que quem não leu o primeiro, feche os olhos e vá para a resenha seguinte, porque nesta resenha pode ter dados do primeiro. Porém, não terá spoiler desta estória. No primeiro livro nós tínhamos dois narradores, neste temos quatro. Além da Jesse e do Lucius, Mindy e Raniero também vão narrar os acontecimentos do livro. A narrativa das meninas são normais, cheia de diálogos e pensamentos, a dos meninos são por meio de cartas trocadas entre eles.

Logo no começo da narrativa eu já vi que estava completamente enganada quanto ao que esperar do livro. O primeiro tem o seu término, mas a perspectiva de um livro que contasse a vida do casal deixou todos empolgados. A sinopse dá a entender que seria assim, só que não é bem isso. A personalidade dos personagens se distorceu totalmente. A Jess parece outra garota que não a determinada do primeiro. Neste, ela precisa aprender a ser uma princesa, mas ao invés de fazer isso, fica o tempo todo se escondendo na figura de garotinha estrangeira medrosa. Isso acabou me irritando muito. O Lucius, que foi a alma do primeiro, simplesmente não aparece neste. Algo acontece no começo do livro e ele fica longe até quase o fim da narrativa. Isso acabou me irritando muito, novamente.

Para falar a verdade, eu até sei porque ela fez isso. Foi uma forma de forçar o crescimento da Jess. Só que isso custou caro para o enredo, já que o Lucius deixava tudo com mais charme e diversão. Com o Lucius sumido e a Jess chata, quem vai tomar a frente da estória? Os personagens secundários. Ele vão sustentar o enredo. Outra coisa que não ficou legal foi a criação de um complô as custas de um personagem que aparece no primeiro livro. Não tinha necessidade de criar um vilão, ainda mais um que não deu indicio nenhum de ser mau no primeiro, e não dá neste, até a metade da narrativa. Fiquei com a impressão de que a autora não soube o que fazer e criou algo que na mente dela fez sentido, mas lendo, não nos levou a lugar nenhum.

Já que falei sobre os pontos negativos, vamos agora ao motivo que me fez prosseguir a leitura. A melhor amiga da Jess, Mindy, não teve um destaque assim tão grande no primeiro livro. Na verdade a gente nem chegou a conhecê-la tão bem. Neste livro, além de narrar a estória, ela dá suporte e incentivo para a Jess. Além de ser uma das que alertam para o fato de que pode haver uma conspiração contra a Jess e o Lucius. O Raniero é um personagem que a gente tem contato no conto de casamento, mas que só conhece bem no decorrer desta narrativa. Gostei dele e da estória por trás de quem ele é, achei válida e talvez único ponto que faz sentido na proposta da autora. Os dois, como casal, não combinam muito, mas o Raniero é tão fofo com a Mindy que a gente dá um desconto.

Eu esperei muito tempo por esses livro, fui umas das leitoras que ficavam implorando para a editora lançar a continuação, porque eu queria muita saber o que ia acontecer nessa nova etapa da vida de Jess e Lucius. Nunca me passou pela cabeça que a linha seguida pela autora seria a de mudar completamente a personalidade dos personagens e deixá-los apagados, ao ponto de os secundários terem mais voz e atitude diante das cenas. O meu desapontamento fica claro quanto a classificação que dei no skoob, 3 estrelinhas. Foi bom, mas para a minha expectativa não chegou nem perto. Vir de um livro tão divertido quanto o primeiro e cair nesse, que não me trouxe as emoções que senti no outro, foi bem decepcionante.

-Você agora é uma princesa. O tempo de chorar acabou
- Eu sei. Prometo que não vou chorar de novo.
Como salvar um vampiro apaixonado - Como se livrar de um vampiro apaixonado - livro 2
Beth Fantaskey
Editora Arqueiro - Twitter/Facebook

6 comentários:

  1. Oi Denise, já ouvi tanto falar desses livros que fui convencida a colocá-los na próxima lista de compras! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Bjooooooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Desde o lançamento fiquei muito ansiosa pelo livro ,
    li e me apaixonei !
    Amei a resenha :)
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Tenho uma amiga que é apaixonada por esses
    livros, ela fala tanto a respeito deles que eu acabei ficando com
    muita vontade de lê-los, ainda não tenho os meus, mas pretendo tê-los em
    breve

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Estou doida para ler!!!! Amei o primeiro!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/
    http://lizajoneslivros.wix.com/lizajones

    ResponderExcluir
  5. Uma pena isso, e você não foi a primeira que vi sentir isso. Eu ainda não li, mas assim como você adorei o primeiro. Estou bem receosa com a leitura deste volume.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Nossa Denise, acho que temos transmissão de pensamentos! Eu senti exatamente as mesmas coisas que você descreveu durante a leitura do livro. Sinceramente, eu não sei o que deu na cabeça da autora, mas acho que ela deveria ter analisado melhor a estrutura do enredo dela antes de publicar algo que não tem o mínimo de nexo com a história do livro anterior que não seja os nomes dos personagens. Eu só não desisti da leitura por causa do Raniero, pois se fosse por causa do "mistério" do livro eu não tinha chegado nem na metade...
    Beijos,
    Isabelle | http://www.mundodoslivros.com/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.