Resenha Hot: As regras da Sedução

11/09/2013


Lorde Hayden Rothwell chega à casa de Alexia Welbourne sem aviso e sem ser convidado – um homem poderoso e sedutor, movido por interesses obscuros. Sua visita anuncia a ruína financeira da família de Alexia e o fim das esperanças da jovem de um dia conseguir um bom casamento. Para se sustentar, a moça recebe a proposta de ser dama de companhia de Lady Henrietta Wallingford e preceptora de sua filha. O problema é que a oferta vem do sobrinho de Henrietta, ninguém menos que lorde Hayden. 

Morando na casa da tia de Rothwell, Alexia descobre que a proximidade com o homem que destruiu sua família pode ser perigosamente irresistível. Num gesto impensado, ela se entrega a ele, e ambos se veem obrigados a se casar. O que Alexia não sabe é que os atos aparentemente arrogantes de seu belo e sensual marido são motivados por uma dívida de honra que pode levá-lo a sacrificar tudo. 

Com tantas mágoas e segredos entre eles, o casal tem tudo para se manter afastado. Mas Hayden é um homem apaixonante e Alexia, a tentação que o faz perder a cabeça. Morando sob o mesmo teto, eles acabam se aproximando e, juntos, vão descobrir um jogo de sedução em que cada um faz as próprias regras. 
Este foi o primeiro livro da Madeline Hunter que eu li, embora ela seja bem conhecida para as amantes de romances, e eu estanhei um pouco o modo como ela narra o enredo. Ela utiliza a terceira pessoa diferente do que estou acostumada, acompanhando o casal principal. Geralmente os autores utilizam a primeira pessoa seguindo os protagonistas e alternando os pontos de vistas, mas ela usa a terceira pessoa para acompanhar o Hayden, a Alexia e eles juntos. Ficou um pouco confuso no começo entender a alternância entre esses três aspectos, porque o narrador onisciente não acompanha de perto ninguém e sim todo mundo. Não sei se me fiz entender, mas o livro tem muito ar de primeira pessoa que foi escrito em terceira sem necessidade.

Outro ponto diferente, mas que dessa vez eu não gostei mesmo e por isso dei 4 estrelas no skoob, é as rupturas na sequência da estória. Ela não é uma narrativa corrida no sentido dos capítulos começarem e terminarem de uma vez só. Eles são estruturados em formato de novela, começa um capitulo e ele possui várias cenas e cortes. Tem leitor que não se importa, mas eu gosto de continuidade. Quando eu vejo esse recurso sendo muito repetido, para mim, a impressão é que a autora tem dificuldade em ligar as cenas do enredo. Talvez a solução para isso, fosse um livro com mais paginas e as cenas mais descritivas e ligadas.

O livro narra a estória do casal Alexia e Hayden. A vida deles se entrelaçam quando Hayden é responsável pela falência dos primos da Alexia. Eles são mandados para o interior e ela fica para ser preceptora da prima de Hayden. Por mais que eles não se gostem, o desejo fala mais alto e eles se envolvem. A Alexia é uma mocinha boa de se ler, ela não é mimada ou chata, pelo contrario, tem uma estória de vida muito tocante. O Hayden já é mais fechado e não tão detalhado fisicamente como a Alexia. Por mais que ele aparente ser distante, tem um coração honesto e pensa nos que ama. Características que acho bem interessantes e um homem.

Esse tipo de romance não necessariamente tem cenas hots ou eróticas, depende muito da autora. Já li romances históricos onde a sensualidade e a tensão entre o casal era o carro chefe do enredo e nem por isso as vias de fatos eram narradas. Porém, em As Regras da Sedução, a Madeline descreveu algumas cenas de sexo entre seus personagens, mas calma, ela não foi direta e explicita ao narrar isso. Lendo as cenas, eu sabia que elas estavam acontecendo pelo contexto ou pelo começo delas, as roupas sendo despidas. Não achei vulgar e nem me senti constrangida. Já li cenas desse tipo melhores, mas as do livro não são tão ruins assim, só um pouco floreadas demais.

Os romances históricos talvez sejam o gênero que eu mais goste dentro dos romances. Eles misturam  a sensualidade ou erotismo a um enredo detalhado, e isso torna a leitura agradável e fluida. Por mais que eu não tenha gostado de um ponto ou outro neste livro, a leitura para mim valeu super a pena, porque eu precisava de algo da minha zona de conforto. Estava doente e sem muita vontade de ler enredos densos e que eu precisasse raciocinar muito. As Regras da Sedução é para você ler sem muitas pretensões ou esperanças de que o casal vai te arrebatar, me envolvi com eles e a estória, mas só foi até ai. Apenas um bom livro que me divertiu.

Ele a beijou e uma batalha começou a ser travada dentro de Alexia. Ela vira muitas coisas em seus olhos. Os pensamentos que fervilhavam na mente dele. 
As Regras da Sedução - Rothwell Brothers - Livro 01
Madeline Hunter
Editora Arqueiro - Twitter/Facebook

9 comentários:

  1. Oie Deni
    Ainda não li nada de Madeline, mas tenho vontade.
    Fiquei triste em saber desses cortes na narração, como de novela. Eu não gosto, porque fico até confusa com a história.
    Prefiro capítulos maiores e mais bem detalhados do que com esses cortes.
    Mas mesmo assim eu pretendo ler esse livro, adoro um romance histórico.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    Jéssica
    Leitora Sempre
    http://leitorasempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Denise,

    Eu não tinha grandes expectativas em relação ao livro, mas amei cada linha ♥

    Ótima resenha!

    Thaís

    ResponderExcluir
  3. Hey!

    Como sou completamente apaixonada por romances de época/históricos, esse livro é um dos primeiros na minha listinha de desejados. Eu acho que vou amar o livro, essa coisa da forma de narrativa não me incomoda, já li outros livros assim. Mas talvez eu implique com o formato "novela", também gosto de continuidade.

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu não importo muito com cortes das cenas, mas não estava muito animada em ler esse livro até saber que ele é um romance de época hehe
    Ultimamente eu tenho lido bastante esses gêneros.

    bjs
    www.like-a-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Muito difícil falar de um livro que você gosta tanto, o comentário é daquele tipo *gritinho - “Ah, maravilhoso!!!!!” Mas vou tentar dizer o porque esse livro me deixou assim tão eufórica, primeiro amo esse tipo de leitura, romances de época estão na minha lista dos preferidos. A escrita de Madeline é maravilhoso, flui naturalmente de uma forma bem leve, quando você percebe, já acabou. Os personagens são cativantes

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Denise, primeiro respondendo seu comentário no meu cantinho:
    Eu gostei muito de O Inferno de Gabriel e o Julgamento de Gabriel
    Tô ansiosa pelo terceiro livro. História mt bom e me 'envolvi' com os personagens!!

    Sobre esse post, e já tinha visto o livro mas nunca tive curiosidade, a história parece ser legal mas tenho tantoooooos livros pra ler que esse talvez fique pro ano que vem! Hehehehehehe

    Bjooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. De todos os três primeiros lançamentos da Arqueiro, esse foi o único que não despertou meu interesse. A premissa até parece ser boa, mas não me atraiu o bastante para parar e lê-lo. Gostei da sua resenha, quem sabe um dia, dou uma chance a ele, nem que seja só para me divertir depois de uma leitura forte.

    Bjs,
    Myris
    http://www.nacabeceiradacama.com.br

    ResponderExcluir
  8. Gostei da sua resenha, mas mesmo assim acho que não leria ele.
    Romance não faz muito o tipo de leitura que eu gosto, mas de vez em quando dou uma lida, quem sabe um dia. :)

    Abs,
    muchachoonline.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Denise estou louca pra ler esse livro, mas não sei se vai valer a pena porque tive uma decepção com o livro que li histórico...

    Beijos, @_RayPereira
    http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.