Minha lista de livros que eu quero ler e os que sou obrigada a ler!

10/09/2013

Eu já estava pensando em fazer esse texto a um tempinho, depois de ver alguns vídeos e comentários sobre o assunto, quis expor o que achava. Bom, as famosas listas de leituras dos blogueiros é algo que sempre causa discussão, isso porque muitos de nós, costumam classificar seus livros em duas listas: a de livros que eu quero ler e a de livros que eu tenho que ler. Muitos são contra e muitos são a favor dessa divisão. Eu me encaixo na última e vou explicar porquê.


Antes de entrar no assunto propriamente dito, preciso dizer que eu não tenho uma lista organizada de leitura, e olha que não é por falta de tentativa. Já fiz várias organizações com os livros de parcerias e elas nunca dão certo. Hoje eu faço da seguinte maneira, os livros que chegam de parceiros eu coloco eu uma parte da minha estante. Então, todos esses livros ficam lá, dispostos de forma aleatória e eu vou pegando para ler assim que a vontade surge. Isso é certo? Não. Isso é errado? Talvez. O tema do texto não é o melhor momento para se ler um livro, mas o fato é que eu leio de acordo com o meu momento, e é assim, mesmo para os de parcerias.

Ao dispor a minha estante dessa forma, eu automaticamente já separo os livros entre os que são meus e os que são de cortesias, mas além disso, eu já separo entre os que eu eventualmente vou ler e entre os que obrigatoriamente tenho que ler. E é aqui que chegamos a parte complicada dessa coisa de lista de leitura, a obrigação. A palavra por si só, já carrega uma sensação desagradável, como se o fato de eu ser obrigada a ler, fosse uma regra injusta que alguém me impôs. Eu não vejo dessa forma e vou percorrer os caminhos desses livros, obrigatórios ou não, para provar meu ponto.

Quando eu solicito um livro para a editora ou recebo de um autor, na maioria das vezes, o tempo para ler e resenhar não fica explícito. Algumas editoras, porém, condicionam as novas solicitações, quando as resenhas anteriores são feitas. O meu prazo de leitura é longo, eu tenho dificuldade em leitura e por isso, demoro para ler. Infelizmente, na minha estante tem livros muito antigos de parcerias na fila, e tem outros que assim que chegaram, foram lidos rapidamente. Para que a demora não ocorra, penso neles como obrigação sim. Os livros de autores a gente ainda cai nas expectativas que muitos deles tem com a nossa opinião. Eles ficam ansiosos para saber o que vamos achar e o que os leitores do site vão comentar. A demora gera uma frustração imensa neles e um desconforto imenso em mim.

E daí vem os livros que eu separo como meus, ou como "quero ler". Geralmente eles chegam de trocas e compras, e não tem prazo nenhum de leitura, ou seja, podem ser lidos quando eu quiser. Como de fato, tenho livros que comprei quando comecei a ser blogueira e não li até hoje, por exemplo, Memórias de uma Gueixa. Fora isso, eles também podem ou não ser resenhados. Se isso acontecer, o fato de eu não resenhá-los, não estarei descumprindo nenhuma regra de parceria e nem deixando na mão um autor.

Talvez a palavra certa para os livros de parcerias seja responsabilidade. Eu assumo o compromisso de leitura e resenha, quando aceito recebê-los. Não acho bacana quando a afirmação "se você é obrigado a ler alguma coisa, pode sair desse mundo de blogosfera" flui da boca ou dedos de alguns coleguinhas. Eu vejo a obrigação de leitura, de uma forma diferente nesse caso. Vejo ela ligada a comprometimento, a algo que eu me propus a fazer e que deve ser feito em um tempo razoável. Simples assim. Não importa se você chama a sua lista de parceria de obrigação ou de livros lindos recebidos mediante a sua vontade, eles precisam ser lidos e resenhados, ponto final.


Agora eu quero saber se vocês também separam os seus livros e como chamam essas famosas listas.

10 comentários:

  1. Bom, eu acho que a leitura de parceria é, sim, uma obrigação. Não apenas o blogueiro se dispôs a participar de uma seleção, sabendo que assumiria um compromisso, quanto a editora depositou confiança no blog, entre centenas. É um trabalho de promoção "gratuito"?, sim; por outro lado é também uma vantagem.
    Encaro os livros de parceria como prioridades e vou intercalando os meus pra dar uma arejada, porque nem sempre o que tem disponível na parceria é algo que eu leria normalmente. Faço como fazem os jornalistas literários que precisam ler e resenhar o que chega pra eles, com a diferença de que quem quis a parceria fui eu.

    Bjs,

    Renata
    www.mardemarmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. As leituras de parceria causam uma verdadeira "obrigação" em nós, mas eu tento ignorar e curtir realmente a leitura. Claro, eu dei uma mancada e esqueci um livro de uma determinada editora e me ferrei. Mas Denise, concordo com a tua lista imaginável de leitura, comigo funciona da mesma maneira, eu odeio ler a partir de uma ordem prescrita.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise, eu n tenho parceria (mas gostaria muito hehehehe) mas acho o seguinte, ler nunca deve ser obrigação propriamente dita!!! Ler tem q ser um lazer, algo bom e nd obrigatório é mt bom né?! Mas leia de acordo com sua vontade, de q adianta vc ler o livro sem vontade? N vai aproveitar a leitura e consequentemente a resenha n sairá legal. Eu tenho uma certa preferência por tema/gênero por isso os livros que 'fogem' do q mais gosto eu vou selecionando pra ler no intervalo de alguns q sei q vou gostar por conta do tema.


    Bjoooooooooos

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Como você a minha lista também é enorme e pouco organizada, rs! Nunca consigo seguir a ordem, rsrsrs... Memórias de uma Gueixa também está entre os livros que quero ler!

    Abraços, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    A minha lista é enorme, mas eu anoto o nome do livro e a data que ele chegou e leio de acordo com a ordem de chegada. Ultimamente só ando lendo livros de parcerias com autores e editoras. Estou conseguindo me organizar dessa forma.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Assunto bem interessante esse. Eu concordo com o que você disse sobre comprometimento. Acho que a resenha nada mais é que um tipo de contrapartida por "ganharmos" o livro. Eu considero um compromisso no sentido de que se assumi uma parceria, devo fazer a parte que cabe a mim. Acho estranho intitular essas leituras de obrigação no sentido ruim da palavra; ninguém é obrigado a fazer parceria com ninguém, portanto... Além de que mesmo sendo de parceria, procuro solicitar os livros que tenho vontade de ler e que sei que têm mais a ver comigo e com o perfil do blog.

    Um beijo, Livro Lab

    ResponderExcluir
  7. Bem interessante sua posição sobre listas de leitura. Eu também não faço uma lista em si porque me embolo toda e ás vezes não consigo cumprir nada. Sobre os livros de parceria com editoras e autores eu concordo...os autores principalmente geram uma grande expectativa com a resenha e comentários. Eu não separo os livros, a maioria dos meus livros são de parceria. Leio eles primeiro para tentar adiantar a lista, mas nunca consigo. kkkkkk Então leio um que considero meioo antigo na estante e outro mais atual, assim vou levando.
    Beijos!
    Paloma Viricio-Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
  8. Eu particularmente me programo para as leituras que vou fazer no decorrer da semana (ou mês) de acordo com aquilo que chegou de parceria e com o que eu comprei. Na maioria das vezes faço isso de modo alternado, ou seja, leio um de parceria, um da minha coleção particular. Acho que isso funciona para mim porque leio rápido e acabo dando conta de tudo. Entretanto, acredito que para quem não tem a mesma rapidez na hora de ler vale qualquer tipo de programação desde que os livros dos quais você se tornou responsável no momento que solicitou sejam lidos e resenhados em um tempo justo para ambos os lados: o do parceiro e o seu.

    Beijos,
    Isabelle | http://www.mundodoslivros.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Concordo com o que você disse, o "ter que ler" realmente é algo que se põe aos livros das editoras parceiras, pelo menos eu penso assim porque como você disse se trata de algo relacionado a responsabilidade e comprometimento, penso exatamente como você.
    Quanto aos livros de parceria geralmente os leio numa ordem de chegada, ou seja da data de envio das editoras. Então os "mais antigos" são lidos primeiros se eu não consigo manter a conta livros enviadoxresenhas escritas no mês ( o que é muito difícil por sinal).
    Eu tenho uma outra lista de livros que eu tenho que ler, de autores que acho que são referências nos seus gêneros, acho que para poder até medir outros livros você precisa conhecer o que é realmente consagrado, por isso estes estão também nas minhas leituras obrigatórias.
    Abraços
    Melissa Padilha
    De Coisas por Aí

    ResponderExcluir
  10. Eita lelê, complicado heim! Quando nós, leitores de blogs literários vemos vocês, os blogueiros postar as famosas Caixinhas de Correio, enchemos os olhos "puxa, que dá hora receber tantos livros assim" porém não vemos com os olhos de você, Denise, ao escrever esse texto. Isso é muito sério, responsabilidade total. Eu sou apenas leitora, não tenho parcerias, então leio o que me der vontade. Quanto aos livros que ganho nas promoções nos blogs, procuro colocá-los no meio para ler, mas não por ordem de chegada, por exemplo. E se o livro for nacional, eu leio antes também. É muita responsa, e por isso admiro as blogueiras dedicadas, que fazem um trabalho super 10. Eu fico me deliciando com as resenhas e as dicas maravilhosas que vocês são.
    Bjos Dê

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.