Resenha de Banca: Volta da Esperança

20/08/2013


Ela consegue lidar com os gêmeos, mas e com o chefe? Como a nova babá, Tory Bingham cuida dos adoráveis gêmeos de Chance Montgomery. Apesar de tirar de letra as trocas de fraldas e noites em claro, nada a prepara para a presença do belo e estonteante pai dos bebês… Cinco anos atrás, os sonhos de Tory foram destroçados por um terrível acidente, mas conforme se torna parte da família de Chance, ela tem que tomar uma decisão dificílima. Tory ousará superar o passado e ter esperanças na felicidade novamente?

Tory Bingham quer uma chance para recomeçar sua vida interrompida por um acidente de moto. Nele uma de suas pernas foi parcialmente amputada e seu noivo, acabou em coma. Depois de 5 anos e ainda tendo que aguentar a culpa pelo acidente e o quão doloroso é ver seu noivo em coma, Tory decide aceitar o emprego de babá. Chance Montgomery não sabe como dois gêmeos vieram parar em suas mãos sem a mãe deles, ao que parece ele não era bom o suficiente para ela. Não sabendo como agir, ele volta para a casa da mãe e aceita a ajuda de uma babá. Ele não confia mais nas mulheres, já que foi abandonado por uma. Ela ainda sente que deve lealdade ao noivo em coma, mesmo que eles não tenham mais vinculo e sua vida não tenha parado nesse tempo. O que o destino vai reservar para esses dois corações machucados?

Como na maioria dos romances de banca, Volta da Esperança é narrado em terceira pessoa e acompanha o casal protagonista Tory Bingham e Chance Montgomery. No começo do livro a Tory tem uma personalidade bem frágil. Mesmo passados 5 anos do acidente de moto que deixou seu noivo em coma e mudou sua vida para sempre, ela não consegue se reerguer emocionalmente. A proposta de babá parece ser um mal negocio, mas ao se deparar com as duas fofuras que são os filhos de Chance, ela muda de ideia. Aos poucos a sua autoestima volta e ela percebe que perecer por algo que já passou a tanto tempo não vale a pena. Chance é tudo o que o que ela mais precisa e não que aceitar. Ele a faz se sentir uma mulher de verdade e no fim ela acaba valorizando isso.

Chance é outro que precisa de uma guinada na vida. Imaginem-se com duas crianças pequenas e sozinho, isso é o que se passa com ele. Além de lidar com as crianças, ele precisa lidar com a dor de ter sido abandonado e a gente sabe que isso mexe com o ego de qualquer um. A coisa mais natural é se fechar como Chance faz. A Tory aparece na vida dele como uma luz no fim do túnel, mesmo ele ficando com o pé atrás, a ajuda dela com os bebês é primordial. Ele não fazia a menor ideia do que fazer e é ela quem da todas as dicas de como trocar as fraldas, dar comida e esse tipo de coisa. Chance pode parecer meio turrão no começo, mas depois ele se mostra mole, mole. O modo como ele trata a Tory depois do estranhamento inicial é bem doce. Sem contar que ele não poderia deixar de ser lindo né? Isso também é praxe nesses romances, assim como a mocinha, e nós, não resistirmos ao charme deles.

Vocês sabem da minha queda por romances onde um dos personagens é deficiente, então foi uma surpresa quando comecei a ler e me deparei com a Tory. Por causa do acidente, ela usa uma prótese em uma das pernas e por isso ela coxeia um pouco. O livro pode não ser profundo, até porque o número de páginas não dá muita margem para isso, mas acompanhamos o quanto o tratamento e a fisioterapia são dolorosos para ela. É difícil para ela se aceitar e aceitar que mesmo com esse problema, ela ainda é uma mulher atraente e que desperta desejo nos homens. Chance vem para ser o homem que vai fazer com que ela se abra para a vida novamente. Ele conduz bem a situação e prova que quando existe amor, a maioria dos "defeitos" são irrelevantes.

Esse livro não possui nenhuma cena hot caindo por terra que os livros da Harlequin são todos sensuais e eróticos. A tensão entre eles existe sim, mas em nenhum momento as coisas entre eles avançam. É como se o foco do livro fosse no romance e na cura que um proporciona ao outro. Não esperem desse livro uma trama elaborada e personagens complexos, mesmo que ele tenha uma estória bonita de superação, ele é para entreter. Li rápido e me encantei pelos gêmeos e pelo casal principal. A leitura de Volta da Esperança veio no momento certo para mim, eu tinha acabado de sair de uma leitura mais elaborada e precisava de algo para ler sem pretensões. O livro cumpriu muito bem o seu papel, o de me divertir.

-Eu mal posso esperar para levá-la para cama.
-Isso não é romântico.
-Claro que é.

Volta da Esperança - (Harlequin Special 78)
Susan Meier
Editora Harlequin - Twitter/Facebook

8 comentários:

  1. Ah, que ótimo que foi uma leitura agradável e leve. Na verdade, prefiro livros assim aos eróticos!

    Abraços, Isabela.

    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Denise,

    Não conhecia o livro, mas não me despertou interesse....abraços.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi De, você ja deve saber que eu amo esse tipo de leitura. Fiquei curiosa *-*

    Beijos, @_RayPereira
    http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nahim...parece um livro bem interessante. Com certeza quando existe amor de verdade não importam os defeitos!^^
    Beijocas!
    Paloma Viricio-Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
  5. Que bom que o livro, cumpriu o que propôs:)
    Gostei do enredo e acredito que faria uma leitura agradável dele.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Não conhecia o livro ...
    Não sei se me interessei muito por ele D:
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi , tudo bem ?
    Não leio muitos livros desse gênero .
    Não sei se gostaria dele D:
    Também tenho um blog , dá uma passadinha lá . Se gostar , segue lá :D
    http://livrosebombons.blogspot.com.br/
    Beijoos *-*

    ResponderExcluir
  8. Oi Denise!
    Eu gosto mais de romances assim do que dos hots. Terminei agora a primeira história de Segredos Palacianos (coleção Bebês da Realeza) e também é assim, bem gostoso de ler.
    Esse ainda não li, mas parece ter uma história muito legal!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.