Resenha: Um lugar para ficar

26/03/2013



O relacionamento de Clara com Christian é intenso desde o começo e diferente de tudo o que ela já havia experimentado. No entanto, o que começa como um grande afeto rapidamente se transforma em obsessão, e já é muito tarde quando Clara percebe que as coisas foram longe demais e que Christian está disposto a fazer de tudo para ficar ao seu lado. Então, Clara parte da cidade e Christian fica para trás. Ninguém sabe onde ela está, mas, mesmo assim, Clara ainda luta para se livrar do medo. Ela sabe que Christian não vai permitir que ela suma tão facilmente. Não importa para onde ela vá, nunca será longe o bastante... 

O livro Um lugar para ficar é narrado em primeira pessoa pela protagonista Clara, e se passa em dois tempos, o passado quando ela volta para contar como conheceu e se envolveu com o Christian e o presente, que é o tempo que a estória se passa. A Clara é uma menina comum, filha de um escritor famoso e que está no último ano do colegial, pensando em faculdades e qual carreira seguir. O Christian, no primeiro momento, parece o cara perfeito, bonito, educado e que teve poucos relacionamentos. Só que no decorrer do livro, ele mostra uma personalidade completamente diferente da inicial.

O envolvimento da Clara com o Christian logo no começo já parece estranho, isso se você tiver lido a sinopse, caso contrario, acharia que era amor a primeira vista. Eles se olham, gostam um do outro, trocam caricias e começam a namorar. Aquele ditado que diz "todo o inicio de namoro é sempre bom" se aplica aqui, pois a verdadeira personalidade do Christian, só fica visível para a Clara, depois de meses juntos. Ele se torna ciumento ao extremo e as vezes violento com ela. Quando a Clara percebe os sinais de que algo com Christian não está certo, ela fica totalmente confusa entre o desejo de terminar com ele e o de dar mais uma chance para que ele volte a ser o namorado de antes.

Uma das coisas que eu estava aprendendo pra valer era que precisávamos saber mais sobre as pessoas, ter mais informações, antes de dizer que realmente sabíamos quem eram. Primeiras impressões podem ser traiçoeiras. Podem ser corretas e acerta na mosca, ou podem ser perigosas e causar dor e sofrimento.

O livro tem um tom meio que de conselho, principalmente quando a Clara volta no tempo para nos contar a relação dela com o Christian. Ela reavalia as situações e as atitudes que teve com o namorado e a dele para com ela. Então ela fica toda hora "eu devia ter reparado nisso" ou "essa atitude nessa situação já era um sinal". Parece que ela conta a sua estória como um alerta, para o caso de algum namorado ou marido ter essas atitudes, a gente já saber qual é o próximo passo. Embora a violência contra a mulher seja um dos temas da narrativa, eu não entrarei nessa discussão, somente estou passando a impressão que tive lendo.

Outro sentimento que também marca o enredo é angustia, porque quando você lê a sinopse, já fica sabendo que algo ruim aconteceu com a Clara, que envolve o Christian e ela fugiu depois disso. Então a gente vai ler o livro apenas para saber o seu desfecho e os detalhes que fizeram a relação dos dois chegar a esse ponto. Quando eu lia as passagens da Clara feliz com o Christian, eu já ficava esperando o acontecimento ruim que viria depois. Assim que ela termina de contar o passado e a leitura volta para o presente, você continua angustiada com a possibilidade da volta do Christian ao enredo, e depois de como este vai terminar.

Eu recomendo que todos leiam o livro, mas não em qualquer momento. Pelo tom dramático que a autora impõe é melhor que o leitor se prepare antes para lidar com a mente de uma menina que sofreu abuso principalmente psicológico. Não foi uma narrativa que flui bem, mesmo não tendo uma linguagem complicada eu demorei um pouco para entender o relacionamento da Clara com o Christian e conseguir pegar o ritmo. O final do livro não era o que eu gostaria, mas é o que acontece nesses casos. Fiquei contente porque de certa forma é um final feliz.

Deveríamos ter o direito de nos afastar, de só permitir a presença daqueles a quem amamos. Mas, na verdade, as pessoas conseguem forçar a entrada na sua vida, quanto têm vontade. Se eles pretendem que você se lembre deles para sempre, eles conseguem.

Um Lugar para Ficar
Deb Caletti Editora 
Novo Conceito

7 comentários:

  1. Oi, Denise!
    Essa é a primeira resenha que leio desse livro. Nem imaginava do que se tratava e achei interessante e angustiante ao mesmo tempo.
    Com certeza não é um livro para ser lido em qualquer momento. Acho que deve até ter um tempo de preparação para mergulhar na angústia de Clara.
    De qualquer forma, é mesmo um alerta e muito importante.
    Parabéns pela resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Hey Denise
    Já sei que vou ficar morrendo de raiva desse Christian
    Já li outras resenhas do livro, e já peguei raiva do personagem

    Espero que o final não tenha sido triste =/

    Bom feriado pra vc
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  3. O livro é bom e nos mostra um lado diferente dos romances, que quase nunca são abordados e eu bem sei que realmente existem pessoas assim, obcecadas por alguém, de um jeito tão grande que o amor acaba sendo abafado pelo ciume e desconfiança doentios.

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Fiquei super interessa em ler o livro. Tenho buscado e me interessado por livros que possuem temas psicológicos (acho que devido ao curso que faço) rs. Achei a capa simples e bonita, espero um dia poder ler-lo!

    Beijos, ótima resenha!
    http://comoumrefugio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Denise!
    Eu já li o livro e também gostei, e concordo quando você diz que a autora escreve como se fosse um alerta... Acho que é um livro que precisa ser lido, principalmente por meninas.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. OLá Denise,

    Li e resenhei esse livro no blog e gostei....achei bem interessante...parabéns pela sua resenha...abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá !
    Bom ao que parece o livro é bem tenso, mas de qualquer forma serve de alerta se formos sensíveis para associar esse tipo de coisa com a "vida real".
    Abraços
    Melissa Padilha
    decoisasporai.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.