Resenha: Bem mais perto

19/02/2013



Quando Brooke descobre que o amor de sua vida, Scott Abrams, está se mudando do subúrbio de New Jersey para Nova York, ela decide segui-lo até lá. Viver com o pai ausente e se adaptar a uma escola totalmente nova são desafiantes para ela — e as coisas ficam ainda piores quando ela descobre que Scott já tem uma namorada. Mas como ela aprende a sobreviver na cidade grande, começa a descobrir todo um novo lado de si mesma e percebe que, às vezes, o amor pode te encontrar mesmo quando você não está olhando para ele. 

A principio Brooke é uma garota comum que se apaixona por um cara e quer ficar com ele, mas quando Scott se muda para Nova York, ela larga a sua vida em New Jersey e vai atras dele. As coisas não vão ser fáceis para ela na cidade grande, Brooke terá que morar com o pai que a abandonou, estudar numa escola nova e descobrir que seu grande amor tem uma namorada. O mundo perfeito que ela criou com Scott desaba e ela tentará seguir em frente com seus novos amigos e uma possível nova paixão.

A Brooke narra o livro todo, então, só temos o ponto de vista dela. Pela sinopse percebemos um pouco de sua personalidade: imatura, sonhadora e determinada. Abrir mão da segurança pelo desconhecido não é para qualquer um. Os motivos dela podem não ser os mais nobres, mas ela se arrisca e é persistente até o ultimo fio de cabelo. Se você é uma adolescente vai se identificar com a Brooke em alguns níveis e mesmo não sendo, é provável que se lembre de como era naquela época, na escolha da profissão e em como lidava com os garotos. Aconteceu comigo, entendo completamente gostarmos de algo porque o amado gosta.

Quem acompanha minhas resenhas sabe que quando um personagem apresenta alguma deficiência esse ponto já se torna um dos destaques para mim e nesse não foi diferente. O John, um dos novos amigos de Brooke, tem disgrafia, que é a dificuldade de passar para o papel aquilo que se pensa. A pessoa com essa deficiência formula um pensamento, mas na hora de escrever sua letra fica ilegível. Fiquei tocada com a dificuldade que o John tem em lidar com isso e com as questões de interação com os outros alunos. A autora trabalhou a disgrafia de uma forma menos complexa, só que sem deixar de expor um problema que atinge muitas pessoas.

Quando forças fora do seu controle assumem a direção, elas levam você a fazer coisas bobas. Ou coisas loucas como esta que o amor estava me levando a fazer, dando uma total reviravolta em minha vida.

Talvez a melhor parte desse livro seja a cidade onde ela se passa, Nova York. As descrições da Brooke nos levam a uma cidade quase mágica, cheia de cores, cheiros e muito viva. Cinema e concertos ao ar livre em homenagem ao John Lennon, jogos coletivos para adolescentes nas praças, cafeterias com os melhores cupcakes são só algumas características da cidade que nunca dorme. A Brooke é deslumbrada e apaixonada por Nova York, pode ser que a visão dela seja a de uma sonhadora, mas isso não deixa de causar curiosidade em quem nunca a conheceu.

O único ponto que não gostei no livro foi como a autora lidou com o John. Logo que você o conhece já imagina o que vai acontecer, mas por algum motivo ele não aparece muito para "competir" com o Scott e isso eu não me agradou. Eu esperava que ele fosse mais presente e criasse uma duvida na cabeça da Brooke sobre com quem ela realmente deveria ficar. Sem contar que ele é um personagem ótimo e chave nas descobertas que a protagonista faz para a sua carreira profissional, por isso eu gostaria de vê-lo mais desenvolvido.

Não cheguei a ler nenhuma resenha positiva sobre esse livro, das que eu li, o principal comentário era sobre como a Brooke é imatura e isso tornava a leitura chata. A contrário de todo mundo eu gostei muito do livro, principalmente das descrições da cidade e de um dos personagens ter uma deficiência de aprendizado. Concordo que a protagonista não é a melhor, mas eu consegui ter empatia por ela por causa da sua determinação. Sei também que a leitura dele precisa ser no momento certo, quando você quiser um livro leve, apenas para descontrair.

A única pessoa com quem posso contar sou eu mesma. Criar a vida que quero só depende de mim. ... Agora que sei para onde esta vida está indo, é hora de decidir como quero chegar lá.

Bem Mais Perto - So Much Closer 
Susane Colasanti
Editora Novo Conceito

15 comentários:

  1. Ficou ótima a resenha e assim como você, também li bastantes opiniões criticando esse livro, mas ao terminar de ler sua resenha, fiquei bem mais interessada =D

    Bjs

    daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  2. Da última vez que vim, era diamante literário hahaha
    Mudou muito e pra melhor com certeza.
    Adorei todo o conteúdo do blog, e o layout estar uma gracinha!

    Tenho muita vontade de ler esse livro, e adorei sua resenha, pois é uma das poucas que elogia o livro rs
    Beijos!
    www.souseuastral.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ficou mara sua resenha, e mesmo que muita gente tenha surtado sobre esse livro, falando que não prestava e tal, fiquei feliz e instigada pela sua resenha. E que ótim que vc gostou mesmo.

    ResponderExcluir
  4. O livro é bem leve e tranquilo, se brincar da para ler em um único dia. Mas a estória foi bem inusitada, pois a ideia de largar tudo e ir atrás de um garoto quem nem a conhece, parece bastante loucura.

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oba, uma resenha positiva! Fiquei mais animada agora, Denise.
    O fato de se passar em Nova York me agradou bastante! Adoro descrições de ambientes.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Quero muito ler o livro, parece ser muito bom.
    leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Esse é o tipo de livro que não me atrai. Nada nele desperta minha paixão. Eu leria, gostaria daquele jeito... Mas que eu não irei atrás.
    Aqueles livros que a gente se pergunta porque tem tanta gente lendo, se pode ter um nacional melhor (naquela onda dos nacionais).

    Não estou descreditando o livro que não li, mas a imagem que ele me passa.
    Apesar de dizeres que o modo como vemos Nova York seja mágico, talvez também fosse o único ponto que me despertasse.

    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Adorei os quotes com gatinhos
    Conhecia esse livro, mas essa é a 1ª resenha que leio
    Não me animei muito!
    Beijos
    Rizia - Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Nossa, esse livro parece ser tudo de bom hein!!!
    Obrigada pela visita.
    Beijos, Isa.

    http://docecharmeblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi! Ficou muito boa a resenha! Ainda não li esse livro, mas percebi que ele divide opiniões, bom só lendo para saber !
    abraços
    Melissa
    @decoisasporai
    http://decoisasporai.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Que bom que você conseguiu formar uma opinião positiva sobre o livro, mas eu não me interessei por ele.

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Denise, realmente, a maioria das resenhas que li sobre "Bem Mais Perto", ou quase todas, até a sua, aliás, criticaram o livro negativamente. O que eu até compreendo, em se tratado de não haver empatia com a personagem. No entanto, é bacana quando temos a oportunidade de conhecer opiniões divergentes.
    E você apresentou as suas muito bem nesta resenha. Também gostei, a propósito, do comentário explicativo sobre a disgrafia.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Não li este livro, pq a capa me desanimou. Sei lá pq, mas imaginei que seria uma coisa muito sem sal, sem falar que a maioria das resenhas não me estimulava a mudar de ideia hahaa.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Maravilhosa resenha, ainda não conhecia esse livro, mas parecer ser bom mesmo.
    Beijos*-*

    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Tenho este livro, mas ainda não o li. Estou empurrando ele com a barriga kk.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.