Resenha de Banca: Bebê de surpresa e Seja meu amor

14/09/2012

Não bastava Savannah Jones ter cedido ao velho clichê de se apaixonar pelo chefe, ela também estava grávida dele. Todos sabiam que Rick Sullivan era um solteiro convicto, casado somente com o trabalho. Portanto, convencida de que não haveria um final feliz para ela, Savannah tentou pedir demissão discretamente. Só que Rick não a deixaria ir embora, ainda que não entendesse por que ela queria partir, ao mesmo tempo em que Savannah se recusava a fazer um casamento por conveniência. Há um empate! Só existia uma saída: Rick aceitar a gravidez e assumir seu lado paternal.


O dia em que descobriu que estava grávida deveria ter sido o mais feliz da vida de Amber Woodworth. Mas também foi quando ela ficou viúva… Agora, Amber havia construído uma nova vida como mãe independente e solteira. Seu vizinho, Adam Carruthers, além de ser muito atraente, gostava de salvar pessoas do perigo. Amber estava decidida a não se envolver outra vez com mais ninguém.

Como são duas estórias farei as resenhas separadas, mas não me estendendo muito para não ficar cansativo para vocês. Apenas informando que esse livro faz parte da maratona de banca e é o mês de Maio, tema: secretarias.


***

O livro Bebê de surpresa é narrado em terceira pessoa e foca completamente no casal  Savannah e Rick. Ambos são completamente diferentes um do outro na superfície, mas quando Rick deixa sua mascara de empresario frio cair, percebemos que ele quer apenar encontrar alguém que o aceite. Savannah é uma mulher sorridente e de bem com a vida, vinda de uma família com pouca estrutura, ela aprendeu que viver um dia de cada vez e ser agradecida pelo que tem é a melhor maneira de enfrentar as dificuldades. Savannah e Rick vão perceber que apesar de níveis sociais, estrutura familiar e objetivos de vida diferentes, os dois tem muito o que aprender um com o outro.

Como a própria sinopse do livro já avisa, esse livro é um clichê e como tal, só cabe a autora torná-lo diferente para que a leitura não seja chata e já saibamos o que irá acontecer, porém, não é isso o que acontece. Os personagens são até bem construídos e combinam, química não é o problema entre Savannah e Rick, mas logo nas primeiras páginas, os leitores mais atentos saberão na sinopse, já imaginamos como a estória vai se desenrolar.

Essa é uma estória razoável e que me divertiu, com uma linguagem fácil e rápida e sem a presença de cenas hots explicitas, se você não ler com muita atenção vai passar batido. Só não gostei mais porque senti falta de caminhos diferentes pra um final que eu já sabia que aconteceria, em comparação a outras estórias com o mesmo tema é fraco.

-Eu não pretendo me casar. O amor não vale a dor.
-Sinto muito pelas suas perdas, mas se o amor doí é porque ele é importante demais. 

***

Amber recentemente ficou viuvá e descobriu que está gravida do marido que faleceu na guerra, tudo o que ela não precisava era se interessar por Adam, seu vizinho irresistível e bombeiro. Ela estava decidida a não se apaixonar por homens com trabalhos perigosos e ter que sofrer mais uma vez a dor de perder alguém que ama. Mas Amber irá descobrir que mandar no coração é uma tarefa quase impossível.

Embora a Amber tenha me deixado irritada às vezes com essa história de afastar os homens com trabalhos perigosos, não é tão difícil entender poque ela faz isso. Ela está apenas tentando controlar o incontrolável, que seria o destino, pois qualquer pessoa está fadada a morrer um dia. Fora esse detalhe ela é uma mulher divertida, amorosa e inteligente. Adam, vem para mostrar a Amber que a vida é para quem sabe ariscar. Ele é um ótimo bombeiro e ama o que faz, charmoso, de bem com a vida e engraçado. Ele não poderia ser mais perfeito para ela.

A estória de Seja meu amor me agradou muito mais, ele trata de forma leve de um assunto que mexe com as pessoas até hoje, a morte de soldados no Iraque. Para Amber, mesmo que ela e o marido já não tivessem uma relação tão boa, é uma situação complicada, além de lidar com essa perda ainda tem um bebê vindo. Uma cena que eu gostei muito foi quando um amigo do falecido marido encontra com ela e conta como era a vida deles durante a guerra e suas últimas palavras antes de morrer, foi emocionante.

Se a outra estória tinha cenas hots bem sutis essa não tem nenhuma, ela foca no romance dos protagonistas e deixa para o leitor imaginar onde cabe essas cenas. A leitura foi tranquila e agradável e muitas vezes engraçadas também. Apesar de pequeno o enredo é bem trabalhado, o casal me conquistou e o fato do Adam ser um bombeiro mais ainda.

É meio piegas para um bombeiro dizer isso, mas você incendeia a minha vida!

***

Bebê de surpresa e Seja meu amor
Teresa Carpenter, Barbara Mcmahon 
Editora Harlequin

5 comentários:

  1. Esse realmente não é o tipo de leitura que me agrada

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu leria o segundo livro (parece adorável e, por favor, são romances de banca!) mas do primeiro eu passaria longe, hahahaha. Simplesmente não me interessa, e eu sou uma ávida leitora de romances.
    Amor, Ana.

    http://quemprecisaviver.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu amo livros de banca, muitas pessoas não costam, porém eu acho o máximo.
    Nunca li esse, mas gostei bastante da resenha e me interessei muito.
    Rafa :)
    Blog Melody
    http://rafaacarvalho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Hey
    Eu curto esse tipo de romance
    acho tão cute os pais com os bebês na capa *.*
    Tenho uma amiga que adora esses e vive me indicando

    Adorei as duas histórias, vou procurar depois

    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  5. Gostei mais do enredo de “Seja meu Amor” que parece ser muito mais interessante.
    *bye*

    Louca por Romances

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.