Divagando sobre... Afinal, somos formadores de opinião?

11/09/2012

Estava um dia no twitter divulgando os posts do blog e lendo (claro) as mensagens de todo mundo quando uma discussão em especial me chamou a atenção. Não lembro mesmo de quem era e nem as mensagens por completo, mas eles discutiam sobre o qual papel do blogueiro, se ele interfere ou não na decisão de um visitante na hora da compra de um livro, o que o blogueiro deve ou não dizer em suas resenhas e outros questinamentos como esses.

Eu fiquei parada lendo as mensagens e me perguntando: o que eu quero passar com o meu blog para quem lê as minhas resenhas? Porque quando comecei, queria apenas expor alguns pontos que me agradavam ou não no livro.Quando recomendo ou não uma obra, é baseado naquilo que eu gostei ou não. Percebem que escrevo na primeira pessoa, eu. E pensando sobre isso, decidi fazer este post sobre qual é o meu papel enquanto blogueira e o que eu quero passar para o leitor do meu blog. A primeira pessoa voltando de novo.

Nessa mesma discussão, uma das blogueiras dizia que os outros blogueiros deveriam ter cuidado ao expor suas ideias e comentários sobre as obras porque somos formadores de opinião, em outras palavras, que determinamos quais livros serão comprados e quais não. Achei pretencioso da parte dela uma colocação como essa, pois, por mais que a resenha tenha encantado o leitor ainda é ele quem vai decidir se vai ou não e quando comprar o livro. Ele estar na lista de alguem não necessariamente quer dizer que ele comprará ou vai ler um dia. Digo isso porque tenho milhões de livros na minha lista que li resenhas em outros blogs, mas não tenho a menor ideia de quando vou ler ou comprar.

Quando faço uma resenha, coloco sempre os pontos positivos e negativos de uma obra. Alguns livros são tão bons que você só consegue ver as qualidades e outros tão ruins que você só vê os defeitos, depende muito do quanto o resenhista está envolvido e de uma série de outros fatos como o gênero, o momento do livro, os protagonistas e assim vai. Postada a resenha o leitor lê e se identifica com alguns aspectos e discorda de outros, ok fiz ele pelo menos parar para conhecer a obra e conhecer esses pontos. Pronto, o blog e a blogueira cumpriram o seu proposito.


Sobre os questionamentos lá de cima, acredito que meu papel como blogueira seja o de expor uma obra, recente ou antiga, e direcionar o leitor em um caminho. Não sou formadora de opinião no singificado total da expressão porque mesmo amando um livro ou o detestando ainda quero que o visitante o leia e tenha a suas conclusões. Por mais que eu queria que ele leia um determinado livro (e olha que ás vezes eu tenho vontade de obrigar kkk) a decisão é e sempre será dele de acatar o que escrevo. Oriento apresentando a obra, os personagens, alguns fatos, mas quem vai decidir se aventurar por esse caminho lendo a obra é o leitor.

O blogueiro também tem que estar preparado para o visitante odiar ou amar aquele livro que ele escreveu uma resenha falando só dos pontos positivos ou só dos negativos. Isso acontece muito. É por isso que não determinamos a opinião de ninguém, se fosse assim, eles deveriam amar o que amamos e não gostar do que não gostamos e isso quase nunca acontece. O que acontece, e tirando por mim, é uma resenha ser bem escrita e te empolgar a ponto de você pensar "poxa, quero ler esse livro" ou o contrário "nossa, acho que não vou ler esse livro", mas depois disso o seu papel como blogueiro termina e não temos como saber, se de fato ele comprou e leu esse livro só pela sua opinião e o mais importante, se ele concordou com o que você escreveu na resenha.

Por isso ao ler minhas resenhas tenha em mente que quando recomendo ou não um livro isso é baseado nas minhas opiniões e divagações, experiências enquanto leitora e estudante de literatura, a exaltação de algumas obras e livros pelo meu gosto pessoal e detrimento de outros pelo mesmo motivo. Que a intenção é te apresentar uma obra, conversar como você sobre elas, mas que independente do que achei, quem decide se ela é boa ou não é você quando a ler.

Acredito que tenha ficado um pouco mais claro o que penso sobre o assunto, lógico que isso muda de blogueiro para blogueiro e muitos tentam influenciar os leitores para lerem determinados livros, pode até ser que despertamos o sentimento de leitura até certo nível, mas a concretização disso depende inteiramente dele. A regra aqui no Diamante Literário é: sempre leia o livro que te apresentei e tenha a sua opinião.


9 comentários:

  1. Acho q opinião de blogueiros influencia bastante os leitores em vários aspectos.
    Boa semana. bj
    by: Veve Pink
    Portal Pattys

    ResponderExcluir
  2. Oiiiiii gêmeaaaaaaaaa que saudade daqui!!!!!!!!!!!!
    Andei sumida né? mas voltei!

    Bom li seu texto e concordo com algumas coisas que você colocou. Criei meu blog para expor minha opinião, ou seja, o que eu penso sobre uma determinada obra literária. Não escrevo e sei que você também não, uma resenha com o propósito apenas de influenciar o leitor. Bom, pode sim haver uma influência, como já li algumas resenhas que me deram vontade de ler o livro, mas nesta a pessoa apenas expos a opinião. Acho que essa é a questão, há uma diferença entre vc escrever uma resenha expondo o que verdadeiramente pensa ou uma resenha para influenciar.
    Acredito que nosso objetivo seja transmitir cultura, opinião e conhecimento literário para nossos leitores, agora se influenciamos, sim de uma forma ou de outra acabamos influenciando.

    Beijos linda!
    Daiane

    ResponderExcluir
  3. Depende do que chamamos de influência. Nossa opinião sempre é influênciada por outras opiniões... Então quando alguém diz que um livro é bom ou ruim você pensa duas vezes ou, no mínimo, vai procurar uma segunda opinião!
    Mas honestamente acho que a intenção de quem cria um blog é compartilhar... claro que tem aquele povo com síndromes de poder que não querem só influenciar os leitores, mas quem sabe o mundo... Mas acredito que a maioria quer mesmo compartilhar, dividir e multiplicar experiências e impressões!

    ResponderExcluir
  4. Olá Denise,

    Li vários posts no Twitter e um no blog da autora da discussão e entendi que ela quis dizer apenas que nossos blogs podem influenciar sim, mas não são blogueiros como nós que ela quis interferir questionando-os, mas sim, aqueles que copiam resenhas e também opiniões. Pois o mesmo livro que eu ler e amar você poderá odiar e isso é aceitável, o que não vale são plágios de Ctrl C + V e de opiniões.
    Mas muito legal de sua parte transmitir sua opinião, pois é isso mesmo, somos formadores delas e como você disse, a decisão final de compra, fica por conta do leitor.

    Parabéns pelo ótimo texto!

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Amigaaa!!

    Gostei do post!
    Eu acho que blogueiros são formadores de opinião sim.
    Não que eu vá ler uma resenha positiva e correr como louca para comprar o abençoado do livro, mas com certeza ele vai para minha lista e assim que eu tiver uma oportunidade vou comprá-lo!
    Por outro lado, se eu ler uma resenha negativa, dizendo que o livro é muito meloso, que a história é aquela mesma usada em diversos livros e q o autor só mudou os nomes dos personagens... Vou passar bem longe dele!
    A não ser que eu ja tenha lido o livro antes de ler a resenha, ai eu comento que penso ao contrário.

    Por isso não faço resenhas negativas...
    Primeiro em respeito ao autor, segundo que o que não me agradou, pode agradar vc.
    Maaaas... É tudo questão de saber como escrever essa resenha negativa não é!?
    Não pode é sair esculhambando o trabalho de alguém que lutou tanto para realizar um sonho...

    Mas também não pode falar que gostou só para agradar!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  6. Hey, De! Então, EU acho que a gente não é exatamente formador de opinião. No sentindo direto da palavra. Concordo com você que apenas orientamos o leitor a ter vontade ou não de ler. Quantos livros eu já vi resenhados de gente amando e quando li, me decepcionei? E quantos já vi gente que não gostou e eu gostei? Opinião cada um tem a sua, não é da nossa parte dizer VOCÊ VAI GOSTAR ou VOCÊ NÃO VAI GOSTAR de um livro apenas expondo o que achamos dele. O que influencia e, como já disse, na vontade de ler apenas (como você citou ali o/). Mas o papel do blogueiro é importante, afinal, quando somos sinceros nas resenhas, ajuda o leitor desavisado ou na hora da escolha do livro ou até para entender aquele outro. É o que eu acho... rs

    Beijão, amei o post e o lay! :D

    @mariapsalles

    ResponderExcluir
  7. Eu acho que... não, eu não acho nada. Faz tanto tempo que eu não faço uma resenha que chego a ficar com vergonha. Creio que blogueiros formam opiniões no leitor, mas quanto pessoa. Eu acho apenas que influenciamos uma escolha de livros, mas não somos decisivos nesse processo.

    Eu penso que resenhas são feitas para discutir os sentimentos que a obra causa em nós e o que ela poderia causar em você. Mas não é nada definitivo, obrigatório.

    Muto bom seu texto, me ajudou a clarear minha opinião sobre o assunto!

    {http://umgurientregurias.blogspot.com.br/}

    ResponderExcluir
  8. Achei bem centrado seu post e você trouxe algo para nos fazermos pensar. Sinceramente, não acho que somos formadores de opinião, para mim, as resenhas servem mais par um caminho, um caminho para o leitor vir a conhecer o livro e também para o autor saber o que deve ser trabalhado para melhorar suas futuras obras.

    Bjs

    Da Imaginação a Escrita

    ResponderExcluir
  9. Acho que formadores de opinião é algo um pouco forte né?!! Até parece que somos muito famosos, acho que é mais uma questão de influência, nós podemos sim influenciar pessoas, fazê-las quererem comprar antes um livro que elas não tinha dado muita atenção, mas acho difícil ter um papel tão decisivo na vida de alguém, afinal como leitoras que escrevem pra leitores esperamos que eles sejam capaz de pensar né?!
    Acho que as pessoas andam tão deslumbradas com essa história de blogs com parcerias que perderam o foco , que esqueceram do porque tem um blog literário.
    Eu ainda faço resenhas pra dar a minha opinião, pra dizer o que eu gostei ou que não gostei, mas é uma opinião estritamente pessoal, se eu não gostei não significa necessariamente que o livro é ruim.

    Bjks
    Sam

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.