Cine Cult: Bel Ami - O Sedutor

24/07/2012


Entre os dias 12 de julho a 22 do mesmo mês, ocorreu aqui em Brasília o Festival Internacional de Cinema de Brasília. E um do filmes que participaram do mostra competitiva foi Bel Ami (lembra que comentei aqui com vocês?) do ator Robert Pattinson e sendo fã do seu trabalho eu não poderia deixar de ver. 

Deu tudo certo e vi o filme no último domingo, segue agora a resenha do filme sem spoilers.


Li o livro Bel Ami do escritor Guy de Maupassant assim que confirmaram a participação do Robert no filme. Lembro que fiquei chocada na época com os rumos que o personagem principal Georges Duroy tomou para vencer na vida, nunca tinha lido um livro dessa forma. A impressão que mais me pegou era "como o Robert faria um personagem que até agora ele nunca tinha interpretado?" e agora, dois anos depois do filme ter sido feito, tive a minha resposta.

O filme vai contar a estória de Georges Duroy, um ex-soldado tentando sua ascensão social e que para isso utiliza recursos nada louváveis. Ele seduz as mulheres que tem alguma posição na Paris do final do sec. XIX, período que se passa o enredo, para conseguiu essa ascensão.


O começo é um pouco confuso, Duroy acabou de chegar a Paris e logo encontra um amigo que o oferece ajuda, depois disso tudo acontece de forma rápida. As mulheres passam pela cama dele mais rápido ainda e logo ele está no top. Alguns fatos acontecem e ele cai na sargeta de novo, depois disso se ele volta ao poder ou fica na parte baixa da sociedade seria spoiler. O final é a parte que mais se assemelha para mim ao livro, está muito parecido com o desfecho que o Guy deu e deixa as mesmas dúvidas sobre o futuro do relcionamento entre Duroy e a personagem Clodilde.

Já que começei a falar de personagens vamos a eles. Robert Pattinson interpreta Georges Duroy que nas palavras do próprio ator é um personagem "totalmente imoral". Uma Thurman interpreta Madeleine Forestier a persongem feminina inteligente da estória, que entende de política e principalmente como a sociedade daquela época funcionava.  Christina Ricci é Clotilde de Marelle a que é amante de Duroy por mais tempo, e por fim Kristin Scott Thomas como Virginie Walter a mulher do proprietario do jornal do qual Duroy trabalha. Virginie e Clotilde são as mulheres que mais sofrem na mão de Bel Ami (explicação do nome no fim do post) uma mais emocionalmente e a outra acrescentado o sofrimento físico. Como não poderia deixar de ser, os outros personagens masculinos nesse filme são meros expectadores e quando muito, possuem uma pequena participação em fatos importantes.


Acredito que o desafio do personagem Georges Duroy seja interpretar um cafajeste na maior parte do tempo, mas que também tem um coração. Se isso é verdade ou não, não cabe aqui. Porém no livro isso é de forma bem sutíl, a humanidade do Duroy. O que ele faz tenta justificar por ter sido pobre a vida toda, mas ele sabe que está errado e mesmo assim continua com seus planos para ter dinheiro e poder a qualquer custo.

O personagem no livro é muito mais cruel e frio do que no filme. Entendo que o livro inteiro não caiba em forma de filme e isso para mim foi o que mais fez falta. Algumas cenas que poderiam caracterizá-lo mais como um vilão do que como um cafajeste. Na verdade ele oscila o tempo todo entre bem e mal, certo e errado. Os valores no livro e filme são deturpados, analisando de uma forma mais realista e porque não dizer verdadeira, ele é apenas o reflexo de uma sociedade consumista, de uma sociedade que preza somente o ter e não o ser.


O filme é marcado por algumas cenas soltas e confusas, sexo e uma boa atuação do Robert e das atrizes que fazem parte do elenco. A dúvida que eu tinha (a muito sanada), e acredito que muitos tenham, sobre se o Robert pode ou nõ ser maior do que a saga que o revelou está sendo respondida. A atuação dele nesse filme não é excepcional, mas é próxima do que o Guy escreveu e isso às vezes é o mais importante. Essa aproximação entre o personagem livro e a interpretação do ator. Ele soube fazer o olhar, o sorriso, o jeito de falar, as cenas de sexo de forma realística, nada caricaturado. O Robert se empenhou neste papel e isso é perceptivel para qualquer um que ver o filme.

Sabem o que é engraçado, até a metade do filme o Robert não fala quase nenhuma frase, embora ele esteja em 97% das cenas, mais da metade do filme depois, ele fala mais do que os outros personagens do filme, muito curioso. A fotografia não merece muito atenção pois a maioria das cenas são feitas em lugares fechados, os detalhes desses lugares é que estão bem característicos, inclusive o figurino está impecável. A trilha sonora é toda instrumental e bem escolhida para cada cena.


Como disse no começo do post, o filme participou da mostra competitiva, mas infelizmente não ganhou prêmio nenhum. Já imaginava que isso aconteceria porque não é um filme brilhante, mesmo a minha parte fã tendo esperanças. A destribuidora brasileira que comprou o filme foi a California Filmes. Bel Ami estreia dia 3 de agosto e todos vocês poderam ver o que classifico com uma atuação muito boa do Robert.

Trailer:




Obs: O personagem George é chamado de Bel Ami como se fosse um apelido, o apelido de um sedutor que com sua beleza e charme consegue tudo o que quer das mulheres. Ele é mais chamado de Du Roy no livro e mais de Bel Ami no filme.

6 comentários:

  1. Oi Denise :)

    O evento deve ter sido demais!
    Ah, eu adoro o Guy de Maupassant!! *-*
    Tentarei assistir.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu sou fã do Robert Pattison e estou bem curiosa para assistir esse filme e ver como o Robert se saiu nesse filme. Eu achei que ele mandou muito bem quando fez o filme lembranças e provou que é um bom ator.

    Beijos :)
    ummundodecomentarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Que bom que você pode prestigiar o evento! Eu preciso ver o filme... sei lá, Rob não me convence muito agora...=x Preciso vê-lo longe da Bella e do vampiro brilhante e virgem um pouco. Aliás, Bel Ami é bem o oposto de Edward, não? Mais um motivo pra ver, ter uma referencia diferente ;)

    Beijocas!

    @mariapsalles

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da sua resenha, Denise.
    Não li o livro, mas assisti ao filme. Gostei da atuação do Rob, ele me convenceu na pele do protagonista vilão (não vemos traços de Edward nele, ufa!). Mas não consegui me apegar ao personagem... Eu até queria me sentir seduzida também, mas não rolou, hehe. Como não li o livro, não sei se pecaram na construção do personagem e adaptação para o filme.
    O filme realmente não é brilhante, nada de excepcional, mas me prendeu desde o começo (mérito do Rob, claro). Minha opinião: para ver na tela grande, só mesmo para os fans de Rob. *-*
    Estava com saudades de visitar o Diamante Literário! *-*

    Beijocas,

    Lu
    @LuPiras80
    www.equinocioaserie.com

    ResponderExcluir
  5. Eu não gosto muito do Robert Pattinson, porém o filme parece ser legal... apesar de não ser um bom ator (minha opinião) ele fez filmes que eu gostei bastante como Remember Me e Poucas Cinzas, espero que Bel Ami também seje :)

    ResponderExcluir
  6. Ainda não vi o filme. Mas me interessei. Embora não consiga me livras da impressão de estar vendo algo como Casanova... obviamente uma impressão errada. preciso ver logo o filme pra me livrar disso.

    PS: E preciso ler o livro! XD

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.