Resenha de Ouro: O morro dos ventos uivantes

05/06/2012


Na fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança. "Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna. Eu sou Heathcliff", diz a apaixonada Cathy. O único romance escrito por Emily Brontë e uma das histórias de amor mais belas de todos os tempos, O morro dos ventos uivantes é um clássico da literatura inglesa e tornou-se o livro favorito de milhares de pessoas. 

Como fazer resenha de clássicos? Essa é uma pergunta pertinente ao momento. E qual a diferença entre resenha de clássicos e os outros livros também é uma ótima pergunta. Acredito que tudo gire na genealidade dos autores e no respeito que a palavra clássico carrega. Esse foi o meu sentimento ao começar a ler O morro dos ventos uivantes, respeito por uma abra que mesmo depois de ler duas vezes ainda desperta em mim os mesmo sentimentos e acredito que despertará sempre.

Seja qual  for a matéria de que as nossas almas são feitas, a minha e a dele são iguais, e a de Linton é tão diferente delas como um raio de lua de um relâmpago, ou a geada do fogo.
 
A estória começa com Lockwood conhecendo Heathcliff e o Morro dos ventos uivantes, o aspecto rude do seu senhorio e a frieza dos moradores chamam a atenção dele que ao pegar uma gripe pede a Nelly para que ela conte a estória deles. E é por meio dessa estória que conhecemos o amor sombio e intenso de Heathcliff e Cathy. 

Depois de arrasares meu palácio, não penses que pode construir uma cabana e vangloriares da tua generosidade ao oferecê-la para eu morar.

O livro é narrado em primeira pessoa e alternas os pontos de vistas do Sr. Lockwood e de Nelly Dean. O primeiro é inquilino da Granja dos Tordos e a segunda foi empregada das duas famílias que fazem parte da estória, os Linton e os Earnshaw. A maior parte do mesmo é contada por Nelly, pois ela participa diretamente da estória e por isso possui todos os detalhes dela. Nelly não era só a empregada, era também a confidente de alguns personagens.

Heathcliff é descrito no livro como um cigano de pele escura, possuidor de um olhar sombrio e uma alma que só se revela ao estar perto de Cathy. A personagem central é uma garota mimada com uma beleza única e que por vezes usa isso ao seu favor. Ler o primeiro encontro dos dois ou como eles se relacionam é presenciar duas almas se encaixando, eles foram feitos um para outro porque só um entende o que o outro sente ou pensa. Ao mesmo tempo que te emociona é angustiante ver um amor que só consegue prosperar na dor.

Nelly, eu sou Heathcliff. Ele está sempre, sempre no meu pensamento.

A questão do livro não é sobre certo ou errado, bem ou mal é sobre o quão longe você vai para conseguir o que quer. Heathcliff foi até as últimas consequências para vingar o fato de não poder ter quem ele amava e de ter sofrido por tentar ter isso. Ele é o vilão da narrativa então? Não, porque a estória não nos permite ter esse tipo de julgamento, a começar que não temos uma mocinha. Cathy não tem atitudes nem sentimentos de heroina, muito pelo contrário, ela é uma anti-heroina. Já Heathcliff tende a oscilar entre eles, muitas vezes ele é retratado como vilão, mas muitas vezes como vítima do meio. Sendo assim, oscilamos entre o odio e encantamento pelo personagem.

O retrado da realidade estão nos personagens da Emily na minha opinião. Não somos totalmente bons, temos os dois aspectos dentro de nós que dependendo da situação se mostra. Quer mais humanidade para Heathcliff do que o sofrimento de não ter a pessoa amada? E é exatamente por isso que o livro é genial, não temos a quem amar e não temos a quem odiar, ficamos constantemente indo e voltando nas emoções intensas do livro. Ao mesmo tempo que fascina um amor tão forte te causa estranhamento pela forma como tudo acontece.Chegamos as final dele e não sabemos se foi feliz ou não, ou se foi o destino. Eu terminei e tive a sensação de "agora o Heathcliff vai ter o seu final feliz."

Se tudo mais perecesse e ele ficasse, eu continuaria, mesmo assim, a existir; e, se tudo mais ficasse e ele fosse aniquilado, o universo se tornaria  para mim uma vastidão desconhecida, a que eu não teria a sensação de pertencer.

É um livro maravilhoso, mesmo que ele tenha me feito gostar de um personagem tão cruel, e totalmente diferente de tudo o que já li. Não é um romance comum, não espere flores, beijos e amor de uma forma inocente e contida. Espere algo mais extremo, animalesco, amor e odio o tempo todo se tocando, forçando o outro a prevalecer. Leia sabendo que algo dentro de você vai mudar em relação a estórias romanticas e contos de fadas. Leia sabendo que você pode até não gostar, mas que vai te marcar como a estória de amor mais diferente que você ja leu, ah isso vai.

O mundo inteiro é uma terrível coleção de testemunhos de que um dia ela realmente existiu e a perdi para sempre!

O Morro Dos Ventos Uivantes 
Emily Brontë 
Editora Leya

18 comentários:

  1. Nunca li esse livro e sinceramente não tenho vontade de ler, mais achei a sua resenha excelente.
    *bye*

    Louca por Romances

    ResponderExcluir
  2. É um título instigante, acho que eu gostaria de ler sim, embora minhas histórias de livros sejam outras, hehehe
    Estou seguindo aqui.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Faz teeeempo que não leio um clássico.. :X
    Sua resenha me fez ter vontade de ler, e acho que eu iria gostar.. o livro parece ser intenso.

    Beijos,
    Gaby
    http://pitadadecultura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é muito tenso
    E eu amei tanto ler, fiquei vidrada kkk
    E assim que terminei de ler corri para assisti ao filme

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Denise!
    Gostei bastante da sua resenha. Eu já tentei ler esse livro, mas empaquei e não consegui terminar.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. Nunca li "Morros dos Ventos Uivantes", mas não é por falta de interessa e sim porque simplesmente não há como se ler tudo que gostaríamos. Acho que os clássicos são mais poderosos na narração, afinal como um livro poderia atravessar décadas se não fosse assim? Enquanto que entre os livros atuais são poucos aqueles que consegue manter debates mesmo depois de anos. O amor nem sempre é algo suave e se estamos dispostos a vivê-lo é preciso saber disso. Essa história parece ser mesmo muito angustiante e genialmente contada. Parabéns pela sua resenha!

    Beijos!
    http://policialdabiblioteca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Meu livro favorito e o mais lindo de todos os tempos *0* amo amo amo amo amo amo e amo! Lindo demais, forte demais, perfeito demais. O livro que é capaz de ultrapassar décadas e mais décadas e ainda ser amado? Fala se esse livro não é perfeito? A melhor história que já li. Amo muito essa história!

    ResponderExcluir
  8. To loucaaaaaaaa para ler esse livro, todos falam que é muito bom! :)

    ResponderExcluir
  9. É um dos meus favoritos e o que eu mais curto é ele não ser um romance comum, com protagonistas que fogem das características de "mocinhos" e também do fato de contar a história de várias gerações envolvidas...

    ResponderExcluir
  10. Nunca pensei que teria vontade de ler esse livro um dia já vi ele na livraria mas não me chamou a atenção, mas agora que li a tua resenha estou seriamente pensando em comprar para ler. parabéns ótima a resenha.

    ResponderExcluir
  11. Já faz um tempo que eu quero ler esse livro. Sempre que passo numa livaria procuro ele só para ficar admirando (:

    ResponderExcluir
  12. Gêmea *_____* cara essa acho que é a melhor resenha que você já publicou aqui, sua resenha me tocou, sério mesmo! Acho q te contei q não consigo ler esse livro e o abandonei uma vez, mas agora me reavivou a vontade de ler!
    Acho que existem várias formas de amar, e o amor não é só corações e beijinhos, há muito mais nesse sentimento, coisas que nem nós próprios conhecemos e que nos surpreendemos quando sentimos.
    para ser sincera não gosto muito de mocinhas típicas e heroinas, gosto de mulheres de verdade, com defeitos e qualidades, com erros e acertos.
    Resumindo: quero e vou ler o livro u.u
    Beijos!!
    Daiane
    nouniversodaliteratura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Confesso que na primeira vez que eu li fiquei beeeem confusa, demorei a entender tudo direitinho e fazer as ligações corretas. Principalmente por causa dos personagens que herdam nome dos pais, aí eu ficava sem saber se era a mãe Catherine, ou a filha...vixi! Mas depois de alguns dias remoendo a história finalmente caiu a ficha. Claro, um dia eu pretendo reler, esse é um daqueles livros eternos e que devem ser lidos várias vezes *-*
    ;*

    ResponderExcluir
  14. Eu já li esse livro, no começo fiquei meio desinteressada mais depois comecei a amar a historia.

    Fiquei com vontade de ler novamente *-*

    ResponderExcluir
  15. Já li esse livro e pela sua resenha vi que temos opinião parecida sobre o livro! É um ótimo livro, mas realmente não é um romance comum, ele retrata mais a obsessão e o amor de uma forma mais selvagem.
    Parabéns pela resenha! bjs

    ResponderExcluir
  16. Simplesmente adoro esse livro, ótima resenha.

    ResponderExcluir
  17. Recentemente eu reli esse livro... Simplesmente amo! E não sei se o amo mais por ser um romance sem precedentes ou por seu lado sombrio... Amo, apenas!

    ResponderExcluir
  18. Sou louca pra ler esse livros.
    Beijos.

    CAPRICORNIZANDO

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.