Resenha de Banca: Coração do Deserto

06/04/2012


Domada pelo sheik! O sheik Ibrahim se recusava a seguir as leis que destruíram sua família, por isso reprimia as emoções e ignorava as responsabilidades como monarca. Georgie era do tipo mulher que jamais poderia passar dos portões de seu palácio, pois aprendera a sobreviver nas ruas. Era dona de seu nariz, não nascera para ser rainha. Mas era exatamente o desafio pelo qual Ibrahim ansiava. Prisioneira de um príncipe em meio as dunas de areias esvoaçantes, bem no coração do deserto, Georgie finalmente se rendera aos desejos dele. Entretanto, segundo as leis da dinastia real, Ibrahim jamais poderia tê-la para sempre…

Georgie e Ibrahim se conheceram no casamento do irmão dele com a irmã dela. Desde esse casamento a tensão e o amor entre os dois é palpável. Porém, a diferença de classe entre eles pode ser um grande empecilho. Ele é um príncipe e ela além de não ser da realeza, tem uma vida cheia de complicações. Pode o amor verdadeiro superar tradições e unir classes?

O começo da narrativa é um pouco confusa, a autora mistura o presente e o passado (flashback) sem avisar que fará isso. Depois que a leitura se tornou liner, ou seja, no presente, a leitura fluiu bem. A narrativa é em primeira pessoa, alternando entre os pontos de vistas de Georgie e Ibrahim e te garanto, a narrativa dela é bem mais emocionante. 

Logo de cara é provavel que o leitor tenha empatia pela Georgie, ela sofreu abusos na infância, teve disturbios alimentares e tem que conviver com a desconfiança contante das pessoas sobre ela. Percebemos que ela só quer ser feliz, superar o que de ruim aconteceu e cuidar de sua vida. Ibrahim é o tipo de personagem que amamos, forte por fora e frágil por dentro. Como príncipe, nada em sua vida é feito por vontade própria, ele sempre precisa pensar nos outros antes dele. Então, o casal tem uma personalidade bem parecida e que se completa.

Sempre comento o quanto romances que envolvem diferenças de classes, raças ou religião me tocam. A autora sabendo escrever, tratar do aassunto, o livro se torna ótimo. Esse não é um livro maravilhoso, mas gostei muito, principalmente da diferença social entre Georgie e Ibrahim. Dados as circunstâncias que a autora colocou, acreditava que o livro terminaria diferente, realmente me surpreendi.

Eu só gostaria que com um enredo tão cheio de detalhes e possibilidades, ele fosse mais trabalhado. Os personagens, os conflitos, o desfecho, etc. É um livro bom, mas tinha tudo pra ser melhor. Sei que entra em outras questões como a quantidade de páginas, os cortes e como a editora trabalha, mas um livro com esse tipo de enredo, eu acho, que merecia ser bem mais trabalhado.

*Só uma coisinha que esqueci. A Georgie vem sendo dócil a narrativa toda, mas do meio para o fim, ela da uma guinada ótima e um intimato no Ibrahim que eu adorei. "Se você não pode me dar tudo, então não quero nada." E isso muda muita coisa. #ficadica

Coração do Deserto - (Paixão 259)
Carol Marinelli
Editora Harlequin

5 comentários:

  1. Não leio esse tipo de livros
    Mas só por falta de oportunidade
    Mas ele parece ser bom
    Gostei do enredo

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Gosto quando o autor usa esse recurso do flashback, me sinto mais íntimo dos personagem quando tenho a chance de conhecer mais do passado deles de forma direta, sem que um personagem precise narrar os eventos. Quando acompanhamos o passado do personagem como alguém que esteve lá a leitura fica melhor. Parabéns pela resenha.

    Beijos!
    http://policialdabiblioteca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nenhum livro de banca, mas já vi várias resenha e acho que vou começar a ler, sua resenha ficou muito boa. Ja estou seguindo seu blog e se puder seguir o meu, ficarei muito feliz de te-la como seguidora e comentarista, devolvo todos os comentarios dos meus seguidores, sempre!

    @hyuugamarcos

    http://mundodosmngas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu vou começar a ler romances de banca, já até comprei um kkk por influência de quem será????? kkkkk
    Gostei da sua resenha, maravilhosa como sempree, amo esses personagens durões por fora e manteiga por dentro kkkkk
    vou colocar esse livro na minha listinha aqui!!
    Bjs
    Daiane
    nouniversodaliteratura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não sou muito fã de romance de banca, flor rs
    Eu até prometi que em 2012 iria começar a ler alguns, até pq fiz parceria com a Harlequin... mas esse aqui em questão não me deixou muito interessada não rs

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.