Resenha: Assassin's Creed - Renascença

17/04/2012


Traído pelas famílias que governam as cidades-estado italianas, um jovem embarca em uma jornada épica em busca de vingança. Para erradicar a corrupção e restaurar a honra de sua família, ele irá aprender a Arte dos Assassinos. 

Ao longo do caminho, Ezio terá de contar com a sabedoria de grandes mentores, como Leonardo da Vinci e Nicolau Maquiavel, sabendo que sua sobrevivência depende inteiramente de sua perícia e habilidade. 

Para os seus aliados, ele será uma força para trazer a mudança lutando pela liberdade e pela justiça. Para os seus inimigos, ele será uma ameaça que procura destruir os tiranos que oprimem o povo da Itália. Assim começa uma épica história de poder, vingança e conspiração.

E depois de 4 meses na minha lista como lendo no skoob, finalmente terminei  Assassin's Creed - Renascença. Creio que minhas impressões sobre o livro tenham se alterado devida a quantidade de vezes que parei e retomei a leitura, mas vamos a resenha.

A família de Ezio Auditore foi traída por governantes italianos e seu pai e irmãos foram enforcados em praça pública na Florença antiga. Ezio escapa por pouco, mas jura vingança contra os envolvidos na morte de seus familiares. Com a ajuda de seu tio Mario, Ezio é treinado para ser um assassino, um conhecedor dos truque necessarios para a vingança. Porém Ezio descobre que faz parte de algo muito maior e é ai que começa sua verdadeira batalha.

Naquele momento, Ezio soube que sua vida anterior havia acabado - Ezio, o garoto, não existia mais. Dali por diante, sua vida estava baseada em um único objetivo: vingança.

O livro é narrado em 3º pessoa, dando prioridade ao personagem principal Ezio. No começo da narrativa ele é um menino, no auge dos seus 18 anos e tentado se conhecer ao mesmo tempo que tenta agradar ao pai. Despois da morte do pai e irmãos, Ezio amadurece muito e se torna um personagem forte e decidido, daqueles que colocam uma coisa na cabeça e vão até o fim. Achei muito interessante ver o amadurecimento dele durante o livro, pois se ele começa com 18, a narrativa termina com Ezio aos 44 anos. O tempo cronológico do livro é imenso e cheio de pontos decisivos que modificam e definem a personalidade do protagonista.

Os personagens secundarios são maravilhosos, todos tem seu papel bem definido e marcado na estória. Fantática a participação de Leonardo da Vinci e Maquiavel, o primeiro na questão de ideias mirabolantes, o da Vince inventor por assim dizer. Já Maquiavel participará das questões políticas e inclusive o livro mais famoso dele "O Príncipe" é citado em um dos diálogos. E o personagem Mario, tio do Ezio, será quem guiará o sobrinho, incerindo ele no credo dos assassinos.

A verdade é negociada todos os dias. Isto é algo com que você vai precisar se acostumar, Ezio.

O romance não é o foco nessa estória, o Ezio se envolve com algumas mulheres, mas isso fica bem em segundo plano. O foco mesmo é conclusão de uma tarefa, algo maior que está diretamente ligado ao Ezio. Se você já jogou o jogo, (pra quem não sabe o livro é baseado no jogo de mesmo nome) deve imaginar do que estou falando, mas se não, é algo bem fantasioso e que mexe com questões religiosas também. Isso é outro ponto interessante, a religiosidade no livro é levada ao extremo em alguns personagem e é o que motiva a batalha que Ezio enfrenta o livro todo.

Quanto a narrativa do autor. O começo e meio do livro são cansativos, porque o Ezio está envolvido na sua vingança particular e é só matança o tempo todo e de forma repetitiva. Depois que ele descobre sua verdadeira missão, o livro deslancha. Você se envolve com a estória, porque ele trata de temas que você já conhece e tem uma opinião formada. Sobre o final, eu gostei muito e deixou um gancho ótimo para o segundo. O autor deixou uma série de possibilidades em aberto, ou seja, só lendo o segundo livro para saber se aquilo que eu imagino que seja o próximo de Ezio realmente acontece.

Mas primeiro você precisa abrir sua mente, e sempre lembre disto: nada é verdade. Tudo é permitido.

Assassin's Creed - Renascença - Livro 1
Oliver Bowden
Editora Galera

9 comentários:

  1. Achei interessante o livro...ainda não o conhecia...achei bem bacana...beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Hum confesso que o livro nunca me chamou a atenção, não gosto muito de violência, sangue e coisas assim. Não jogo, mas conheço vários jogos hehehe. Vendo por esse angulo da sua resenha eu posso considerar em ler o livro, é bom saber que ele tras outros temas que também proporcionam aprendizado. Mas não sei isso emcobriria o fato de eu não gostar de livros assim :) Mas quem sabe eu ainda não leio????
    Bjs!
    Daiane
    nouniversodaliteratura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. NOSSA! Meu namorado tem esse livro e depois que ele pegar pra ler, eu roubo emprestado. AUSHAHSHUAUSHUA

    São difíceis livros que tenham personagens secundários bem construídos. Fiquei mais curiosa ainda. UASHUAUSHAHUSU

    BEIJOS. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  4. O enredo do livro não faz muito o meu gênero, mais achei a capa interessante.
    *bye*

    Louca por Romances

    ResponderExcluir
  5. Ainda não tive a oportunidade de jogar "Assassin's Creed" snif snif Conheço muito pouco do enredo do jogo, mas acredito que para quem já jogou "Assassin's Creed" o livro deve ser ainda melhor, já que todo Gamer sempre gosta de conhecer mais os cenários em que se ambientam os jogos. O tema de vingança é muito interessante, não é à toa que "O Conde de Monte Cristo", por exemplo, é um clássico! Parabéns pela resenha!

    Beijos!
    http://policialdabiblioteca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Gostei da sua resenha e esse livro me chamou a atenção. Também não gosto muito de violência, mas daria uma chance a esse livro.

    Beijos
    http://www.booklanding.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Gostei bastante do livro e realmente da metade pro final a coisa melhora e ganha mais ação e intrigas! Com certeza estou doida pra ler a continuação!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  8. Achei legal, fiquei com vontade de ler *-*

    ResponderExcluir
  9. Amei o livro no geral, mas odiei o final, sinceramente.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.