Resenha: Anna e o Beijo Francês

04/03/2012


Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. 

Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto -que tem namorada.Ele e Anna a se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. 

Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?

Quando eu decidi comprar Anna e o beijo Francês foi já pensando na quantidade de gente que o considera um dos melhores livros já lançados pela editora Novo Conceito e pela sua pontuação no skoob, porém, lendo a sinopse eu imaginava que o livro seria mais voltado para o público adolescente e tal não foi a minha surpresa com a escrita da Perkins e os assuntos que se englobam em qualquer idade.

Primeiro vamos começar com os personagens, Anna, a protagonista, tem 17 anos e está de malas prontas para a cidade Luz, Paris, a mando de seu pai. A principio a ideia não a agrada muito, pois sua mãe e irmão, assim como toda a sua vida está em Atlanta, a cidade que mora. Logo de cara eu já começei a me imaginar no lugar dela, pois ter a experiência de estudar no exterior é um sonho antigo, mas também é fácil entender porque é tão dificil deixar sua vida e começar em uma cidade diferente. A Anna é a personagem típica da maioria dos romances americanos, inexperiente e tímida, o que me agradou nesse livro foi ela ser engraçada em alguns aspectos e apesar de ser tipica, não ter um alto padrão de beleza, ela é comum, só a mecha no cabelo dela a deixa diferente.

Queria que meus pais tivessem me dado alguma escolha: - Você gostaria de passar o seu último ano em Atlanta ou Paris? Quem sabe eu não tivesse escolhido Paris. O que meus pais nunca levaram em consideração é que eu queria, ao menos, ter tido escolha.

Sempre que o livro é narrado em primeira pessoa, como é caso, nos identificamos mais com a protagonista, porque além de termos o seu ponto de vista do enredo, sabemos o que ela está pensando e sentindo. Além disso, é interessante ficar imaginando, assim como ela, o que os outros personagens pensam e sentem. Esse livro só é narrado pela Anna, não tem outros personagens interferindo nesse ponto.

Já o outro personagem principal, o francês Etiénne St. Clair é o garoto indeciso e apaixonante que todas as garotas querem. O popular e despojado por fora e medroso e problemático por dentro. Etiénne não se dá bem com o pai, e tem um namoro complicado com a Ellie. Os sentimentos dele ficam confusos quando uma certa menina com uma mecha de cabelo charmosa aparece. Nem preciso dizer o quanto eles combinam e são fofos juntos né? E amei o fato da autora o caracterizá-lo como um não princípe, sendo ele um garoto bem comum, deixando que o que conquiste as meninas seja a personalidade dele.

-Você gosta? Do filme? - sussurro.
-Gosto muito - ele diz. Arrisco um olhar e St. Clair me olha. Profundamente. Ele nunca tinha olhado pra mim desse jeito.

E por fim a cidade em que se passa a estória. Paris pra um romance é sem igual, melhor ainda quando a autora escreve detalhadamente alguns pontos turísticos, comidas e o modo de vida de seus habitantes. Visitar Paris nunca foi tão interessante, o livro conseguiu me fazer me imaginar lá, passeando pelas ruas, indo no cinema e fazendo os que os parisienses fazem.

O livro é simples, é intendo e é apaixonante. Adorei a forma como a Stephanie Perkins escreveu ele, e como ela conduziu o enredo e o romance. Espero que a Novo Conceito invista no outro livro lançado por ela, mas mesmo assim, já estou providenciando ele, Lola and the Boy Next Door será com certeza, uma das minhas leituras desse ano.

... Tenho uma nova cidade para me acostumar ano que vem, mas não estou com medo. Eu estava. Por nós dois, a palavra casa não é um lugar. É uma pessoa. E nós, finalmente, estamos em casa.

Anna e o Beijo Francês
Stephanie Perkins
Editora Novo Conceito

7 comentários:

  1. Pronto, mais uma resenha pra me matar por não ter lido esse livro ainda. Aaaaaah! Todos dizendo que é apaixonante, preciso ler ele logo. tipo assim: URGENTE.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é mesmo apaixonante, curti a leitura do início ao fim e foi bem difícil largá-lo para dormir rs Mas li rapidinho! Queria mais!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  3. Preciso dizer o efeito de sua resenha, Denise? Agora quero ler esse livro! Histórias somente em primeira pessoa nos prendem mais mesmo, concordo contigo. Um ponto que chamou a atenção foi que você mencionou que os personagens não são fantasiosos demais como às vezes acontece em algumas narrações românticas. Um ponto positivo para o livro. Já vai para a lista de desejados!

    Abraços!
    @cyberlivingdead
    http://policialdabiblioteca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Ganhei esse livro na promoção do Angel Books, mas ainda não recebi e depois da sua resenha, meu deus, quero muito ler! Quero me apaixonar também!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu amoooo esse livro é com certeza um dos melhores já lançados pela Novo Conceito!!!
    Ele consegue nos transportar para Paris, de uma forma única. E como vc bem colocou o que mais atrai também é o fato da personagem não ter um padrão de beleza, mas sim sua própria beleza, o que faz com que as pessoas se identifiquem ainda mais com ela.
    Adorei sua resenha gêmea!
    Bjs
    Daiane
    nouniversodaliteratura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Aaaaaaah! Eu tô louca pra comprar esse livro. Já tinha lido outras resenhas sobre ele, mas essa ta o máximo! Agr. é q eu preciso comprar mesmo. Mãaaaae, me dá dinheiro pf *-----*
    Parabéeens pela resenha.

    @biaasfora

    ResponderExcluir
  7. Quero mto ler esse livro *-*

    Ótimo blog, gostei da resenha

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.