Resenha de Banca: Aliança com o Passado

29/02/2012


Grávida do guerreiro!

Lea de Montreau precisa fazer uma escolha difícil: casar outra vez e gerar um herdeiro ou perder seu castelo e suas terras. Como uma líder orgulhosa, ela está pronta para enfrentar qualquer desafio a fim de proteger seu povo.

E o destino está a seu favor quando um estranho se aproxima. Jared de Warehaven já fora o prometido de Lea. E agora que seu futuro está ameaçado, ela não pode se apaixonar por Jared outra vez.

Porém, ele tem os seus próprios planos, e pretende utilizar todos os truques de sedução que conhece para conquistar uma valiosa aliança com Lea …

É o primeiro romance de banca da era medieval que eu leio, e gostei muito desse contexto, castelos, cavaleiros, lutas com espadas e afins, porém, a protagonista deixou a desejar um pouco para mim.

Lea de Montreau acabou de perder o marido e é a nova líder de suas terras, mas uma mulher governando um reino não é vista com bons olhos, ainda mais quando esse reino está sendo disputado por dois reis que estão em guerra. Ela tem duas escolhas, ou se casa ou tem um filho. A segunda opção é um pouco improvável, pois seu marido está morto, mas Lea não quer se casar novamente, pois tem medo que seu novo marido escolha um lado na guerra e seus suditos tenham que lutar.

Jared de Warehaven é um guerreiro, trinado desde pequeno para lutar por aqueles que acredita. A muito tempo foi prometido a uma mulher que o abandonou pouco antes do casamento afirmando que ele não era bom para ela, sendo ele de uma classe inferior. Jared nunca a esqueceu e tem agora a oportunidade de se vingar. Mandado para proteger Lea, Jared fará o que puder para ter sua vingança, mas o com o que ele não contava, era que o desejo por Lea ainda fosse tão intenso.

O casal protagonista possui química, o que provoca boas doses de romance com algumas cenas hots. E o interessante, é que esse romance de banca (assim como outros, percebo isso com bons olhos) possui fatos fora do romance. No sentindo de ter outras coisas acontecendo sem ser com o casal principal diretamente, nesse livro por exemplo, existe uma guerra. E a autora explica direitinho o porque a guerra está acontecendo e quem são os lados dela, não temos um desfecho, pois acredito que tenha uma continuação dessa guerra em outros livros.

Porque eu não gostei da protagonista? Pra uma rainha eu esperava que ela fosse muito mais altiva, forte e decidida e não que se submetesse tão facilmente ao desejo dos outros. Eu esperava mais dela enquanto governante, porque enquanto mulher do Jared, ela soube levar ele muito bem. Falando em Jared ... gostei muito dele, personagem leal e apaixonado, mesmo que no começo ele tenha tramado uma vingança contra a Lea, isso tudo era pretexto pelo seu coração partido. O cara é um guerreiro né, tenho uma queda por eles (qual mulher não tem?).

Para descontrair um pouco de leituras pesadas e ter sua imaginação despertada por todo esse universo medieval, recomendo o livro.

2 comentários:

  1. PARABÉNS pela resenha, Denise, estou louca para ler o livro agora. Mas, como moro em cidade pequena, não tem livros de banca pra vender /chora

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Uma mulher que governe um reino deveria ser mesmo muito imponente, até porque como você mencionou isso não é visto com bons olhos e com certeza deve haver pessoas querendo destroná-la e o que impediria isso? Se ela souber inspirar temor aos seus súditos! Parabéns pela resenha!

    Abraços!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.